Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Educação

Professores da rede estadual entram em greve por tempo indeterminado

Por Sandra Pereira | 22/04/2013

greve

DivulgaçãoCategoria deflagrou greve geral por tempo indeterminado. Hoje grevistas vão informar alunos e professores

Em assembleia realizada na Av. Paulista mais de 20 mil professores decidiram entrar em greve por tempo indeterminado a partir desta segunda-feira, 22 de abril. Até agora as negociações entre a categoria e o governo não avançaram. Os professores levam ampla pauta de reivindicação, já a Secretaria de Educação chegou a considerar absurdos os pleitos dos grevistas

Segundo as diretorias regionais de ensino, Taboão possui 27 escolas estaduais, Embu conta com  43. Já  Itapecerica da Serra tem  31 escolas estaduais, Juquitiba conta com 10 e São Lourenço da Serra tem 3  e Embu Guaçu possui 20 escolas da rede estadual. A previsão é de que aproximadamente  100 mil alunos em toda a região fiquem sem aulas no período de greve.

A categoria reivindica reposição salarial de 36,74% (mar¬ço/98 a março/2013), reajuste imediato de 13,5%: 2%, mais 5% referentes à recomposição do reajuste prometido para 2012, mais 6% de reajuste já previsto na lei complementar 1143/11, implantação da jornada do piso (33% para atividades extraclasse, rumo aos 50%), nos termos do Parecer CNE/ CEB 18/2012 e/ou da sentença judicial conquistada pela APEOESP, extensão dos direitos dos professores da categoria “F” aos professores da categoria “O”. 

Os professores também pedem a realização de concursos públicos para que todos tenham a oportunidade de efetivar-se, direito de atendimento no IAMSPE aos professores da categoria “O”. Pela derrubada do veto do Governador ao projeto de lei que garante este direito, contra a privatização do Hospital do Servidor/IAMSPE, contra a remoção ex-officio, designa¬ção por perfil e avaliações anuais nas escolas de tempo integral, por uma escola de tempo integral que atenda aos interesses dos filhos e filhas da classe trabalhadora. Contra a escola de tempo integral excludente, de quaisquer governos. 

A pauta de reivindicação também contempla o fim da violência nas escolas. Ronda escolar em todas as escolas estaduais. Políticas e prevenção e combate à vio¬lência nas escolas e nos seus entornos, a derrubada do veto ao projeto de lei que assegura a presença de psicó¬logos nas escolas, a preservação dos direitos dos aposentados e melhores condições de trabalho.

Nesta segunda-feira os professores com¬parecerão às escolas para conversar com estudantes, professores e pais. Na terça-feira, 23, haverá a realização de atos pan¬fletagens, diálogos com a comunidade e outras atividades regionais. Já no dia 25 a categoria participa de ato contra a privatização do Hospital do Servidor/IAMSPE – em frente ao Hospital.

Com informações do site da Apoesp 


Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.