Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Educação

Saúde da População Negra é foco de curso no Embu

Por Prefeitura da Estância Turística de Embu das Artes | 17/04/2013

foto

Divulgação - Prefeitura de Embu das Artes Pela primeira vez no Estado o assunto é foco de curso

Com 80 anos de atividades, a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) tem a Escola Paulista de Medicina, a Escola Paulista de Enfermagem, na Capital, vários campi, no Estado, e na última década entrou numa fase de expansão, que chegou a Embu das Artes. Na cidade embuense, onde está sendo construído mais um campus, a universidade avança junto com o município na oferta de ensino e diversidade de cursos. No dia 11/4, os formandos do primeiro módulo do Curso Saúde da População Negra receberam seus certificados na Unidade de Extensão do Campus de Embu das Artes da Unifesp, que funciona no Centro Cultural Valdelice Prass, o Parque Pirajuçara. Na ocasião, a pró-reitora de Extensão da Unifesp, Florianita Campos, garantiu a realização do segundo módulo do curso e falou da parceria com os governos federal e de Embu das Artes.


“Não é à toa que está sendo construído um campus nesta cidade. Temos uma inserção enorme de profissionais da medicina, da enfermagem, da fono do campus da Vila Clementino, que tem mais de 40 anos que faz trabalho em Embu das Artes, que participou da criação e que trabalha junto ao SUS. Hoje tem até assento no Conselho Municipal. Então é um caso de amor, bem antigo”, disse. Segundo ela, a política de expansão universitária, que veio com o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva e Fernando Haddad, prefeito de São Paulo, quando ministro da Educação, proporcionou expressivo aumento de vagas na escola pública e da própria universidade.


“Eu sou fruto da expansão na Baixada Santista. Essa reitoria que surgiu de Guarulhos, Diadema, Baixada Santista, Osasco, hoje é uma reitoria que representa a Unifesp nesse crescimento mais recente de seis anos”, declarou a pró-reitora. Também lembrou que a universidade decidiu tomar algumas medidas para continuar garantindo qualidade, como investir em planejamento, para evitar que uma cidade tenha de esperar muito para ter um campus, a exemplo da Baixada, onde a sede Unifesp levou seis anos para ser construída. Reconheceu o esforço da administração Chico Brito para solucionar a questão do Parque da Várzea, onde a obra da Unifesp foi interditada pelo governo do Estado, depois de já estar liberada para construção do Rodoanel.

“Não são todas as prefeituras que dão a atenção que Embu das Artes nos deu e a gente precisa dessa parceria”, afirmou.


Promoção da igualdade racial

Enquanto o campus é construído, a Unifesp dará segmento aos trabalhos para fortificar sua infraestrutura e continuará sua expansão na Unidade de Extensão do Campus na cidade. O Curso Saúde da População Negra é um exemplo. É o primeiro realizado no Estado e de extrema importância para a cidade, em que os negros representam 47% da população de 240 mil habitantes, segundo dados da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade). Florianita destacou que poucos municípios tratam das diferenças que devem ser cuidadas para dar atenção à saúde da população negra. As políticas públicas destinadas a essa camada da população, incluindo o curso, têm base no Plano Municipal de Promoção da Igualdade Racial (Plampir), criado em 2008 e em seguida aprimorado com a inclusão de acesso à justiça e segurança pública.

“Essa extensão universitária em Embu das Artes é de grande satisfação para nós, da Unifesp, porque permite que todo mundo se aproprie da universidade, até do campus e isso é muito importante”, disse Renato Nabas Ventura, coordenador da unidade de extensão. A secretária de Saúde, Sandra Fihlie Barreiro, também destacou o trabalho desenvolvido em parceria: “Temos muito o que comemorar. Esse é um projeto grandioso. Saúde comporta várias ciências, mas, sem a educação, não funciona. E funciona mais, quando numa parceria como esta, entre Prefeitura e universidade que pode formar pessoas comprometidas com a saúde do País”.

As formandas Michele Faria, assistente social, Lindaci Galli e Valdete Maria Sete Novendrini, pedagogas, concluíram o primeiro módulo e vão continuar. “Descobri coisas que nem imaginava sobre a questão da saúde e sensibilidade da população negra. Aprendi muito e quero continuar”, disse Michele. Elas frequentaram o curso toda sexta-feira à noite e sábado durante todo o dia, por dez meses. A data de início do segundo módulo está sendo definida, assim como os professores do curso.

Compareceram ainda ao evento Alda Rebelo, secretária adjunta de Educação; Regina Nogueira, coordenadora de Saúde da População Negra, da Secretaria Municipal de Saúde; Marisa Araújo Silva, coordenadora da Assessoria de Gênero e Raça, da Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Qualificação Profissional, de Embu das Artes, entre outros.

19/04/2017

Estado diz que muro do Ruy Cardoso vai custar R$ 349 mil, mas não fixa prazo

A Secretaria Estadual de Educação informou por meio de nota enviada reportagem do Jornal Na Net,...

17/04/2017

Alunas do Lado a Lado aprendem sobre história da moda

As alunas dos cursos de Corte e Costura, Malharia e Moletom e Lingerie da Escola de Moda, Beleza...

17/04/2017

Muro da E.E. Ruy Cardoso, em Taboão, está caído há quase um ano

Há quase um ano a chuva derrubou parte do muro da escola estadual Antônio Ruy Cardoso,...

13/04/2017

Embu inicia entrega de kits escolares para alunos da rede municipal dia 18

A partir do dia 18 de abril, a Prefeitura de Embu das Artes, por meio da Secretaria de Educação,...

09/04/2017

Uniformes escolares começam a ser entregues em Taboão

A Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia de Taboão da Serra, iniciou na quinta-feira, 30...

05/04/2017

ETEC de Embu faz concurso para contratar professores; remuneração será R$ 17,15

A Escola Técnica Estadual de Embu das Artes (ETEC) abriu Concurso Público no último dia 3 de...

29/03/2017

Merendeiros de Taboão participam de palestra motivacional

A Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia de Taboão da Serra promoveu neste mês de março um...

29/03/2017

Secretaria de Educação promove ação dedicada ao consumo de peixe na alimentação

O Departamento de Merenda Escolar realizou, na Escola Municipal Orquídea, nos dias 22, 23 e 24,...

26/03/2017

Deputada Analice Fernandes visita o Lado a Lado Saporito

A deputada estadual Analice Fernandes participou de uma entrega de secadores profissionais da...

27/04/2017

Justiça concede liminar para tentar barrar greve geral em ônibus e metrô

Numa tentativa clara de barrar a greve geral contra as reformas da Previdência e Trabalhista,...

27/04/2017

Câmara aprova proposta de reforma trabalhista; texto segue para o Senado

Após quase 14 horas de sessão, a Câmara dos Deputados concluiu, na madrugada desta quinta-feira...

27/04/2017

Taboão começa a elaborar Plano de Mobilidade em audiência pública no Cemur

Atendendo a Política Nacional de Mobilidade Urbana e a Lei 12.587/2012, que estabelece a...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.