Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

PM e GCM recuperam carga de roupas e tênis roubada em Embu

Por Sandra Pereira | 16/04/2013

roubo50

Marcos RochaDois caminhões que transportavam roupas e tênis foram alvo dos assaltante

Uma ação conjunta da Polícia Militar e da Guarda Civil Municipal (GCM) de Embu das Artes frustrou na manhã desta terça-feira, 16, o roubo de dois caminhões que transportavam uma carga de vestuário e tênis. Os dois veículos foram abordados logo depois de saírem da transportadora Sete Estradas, situada no Parque Industrial de Embu. O motorista de um dos caminhões foi deixado na Vila Indiana, em Taboão da Serra e alertou o Copom pelo telefone.

O outro motorista chegou a dirigir o caminhão para os ladrões e depois foi deixado no Embu. Os criminosos ainda conseguiram levar parte da carga. O caso foi registrado na delegacia central de Embu das Artes.

“O Copom tinha jogado na rede minutos antes que um Ágile verde tinha acabado de participar de um roubo de carga. A gente estava no patrulhamento e vimos dois indivíduos saindo do veículo. Quando demos voz de parada um deles jogou a chave. Puxamos a placa do carro na rede e confirmamos que ele tinha participado do roubo”, contaram os policiais Tadeu e Vieira.

Os GCMs Júlio e Teixeira também participaram da operação. Eles disseram que os casos de roubo de carga estão se tornando frequentes. Nem os policiais e nem a GCM descartaram a possibilidade dos assaltos terem sido praticados pelo mesmo grupo criminoso.

Um dos motoristas vítima dos assaltantes contou que eles emparelharam o carro com o caminhão e começaram a gritar “encosta, encosta”. Depois disso um dos acusados apontou uma arma e entrou no caminhão”. O motorista relatou que os assaltantes o obrigaram a ficar deitado no chão. Segundo ele, os ladrões utilizaram um veículo da marca Ágile, mandaram parar o caminhão e foram tranquilos durante o período em que o mantiveram refém, ou seja não fizeram nenhum tipo de ameaça.

 “Eles ficaram o tempo inteiro dizendo para eu ficar tranquilo que não iam fazer nada comigo e nem com o caminhão. Falavam que queriam só a carga. No final eles me deram a mão, agradeceram e disseram até a próxima”.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.