Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

Mortes no trânsito aumentaram em Itapecerica da Serra

Por Edimon Teixeira | 1/04/2013

bus_1

DivulgaçãoNa última semana uma colisão frontal entre dois ônibus da viação Miracatiba por pouco não acabou em tragédia

A nova Lei Seca parece ainda não ter surtido efeito no comportamento do motorista na cidade de Itapecerica da Serra.  Os casos de homicídio culposo por acidente de trânsito aumentaram 500% em fevereiro, se comparado ao mês anterior. Os dados são da Coordenadoria de Análise e Planejamento (CAP) da Secretaria da Segurança Pública (SSP).

Em janeiro, a cidade não registrou ocorrências desta natureza, enquanto no mês posterior, a incidência salta para cinco. Nos casos de lesão corporal culposa por acidente de trânsito, o aumento é menor- 84,2%%, - mas não menos preocupante. Foram 16 casos a mais no período: 19 em janeiro e 35 no mês seguinte.

As previsões são desanimadoras no que diz respeito à prudência dos condutores no trânsito da cidade e os números de vítimas para os próximos estudos devem aumentar. O Jornal na Net registrou na na terça-feira, 26, acidente com dois ônibus da empresa Miracatiba, que deixou 14 feridos. Relembre o caso aqui .

Os números são um alerta quando comparados aos das vizinhas Taboão da Serra e Embu das Artes com quedas de 29,2% (41 em janeiro e 29 em fevereiro) e de 6% (33 em janeiro e 31 em fevereiro), respetivamente. Itapecerica registra-se aumento também nas tentativas de homicídio com quatro casos em fevereiro, dobro do mês anterior.

De acordo com o Portal do Trânsito Brasileiro (www.transitobr.com.br), “em 70% dos casos de acidente com morte, o fator álcool estava presente, mesmo sem configurar embriaguez”. Nos casos de roubo a carga, os índices de criminalidade seguem a tendência registrada em Taboão da Serra, onde o aumento foi de 800% - relembre aqui.

Embora o aumento tenha sido menor, que na cidade vizinha, o percentual foi 233% (três casos em janeiro e dez em fevereiro). Ainda segundo osite, “acidente de trânsito é o segundo maior problema de saúde pública do País, só perdendo para a desnutrição”. Roubos têm o maior número de casos registrados no acumulado do bimestre: 184.

O aumento é de 11,4% de janeiro para fevereiro (87 no primeiro período e 97 no segundo). Tendência seguida nos casos de furtos diversos, com aumento de 13,8% (72 em janeiro, 82 em fevereiro) e de tráfico de entorpecentes, que teve aumento de 14,2%%, - dois casos a mais em fevereiro (16). Mas nem todas os dados são negativos.

As ocorrências de estupro registraram queda considerável (62,5%), com cinco casos a menos em fevereiro (3), se comparado com o mês anterior. Embora pequena (3,2%), houve diminuição nos casos de roubo de veículo: 31 casos em janeiro e 30 em fevereiro. Já os furtos de veículo 43,4% de janeiro para fevereiro (janeiro 23, fevereiro 13).

As lesões corporais, de grande incidência neste município, também diminuíram e se registrou metade dos casos no mês passado (3), se considerado o período anterior. Já as lesões corporais dolosas, a diminuição é maior: 44,6% -74 casos em fevereiro e 41 em fevereiro. Homicídios dolosos mantiveram estáveis, com um caso em cada mês.


Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.