Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

SDPM assume Antena com a meta recuperar saúde e criar modelo de referência no estado

Por Sandra Pereira | 28/03/2013

450_2

Sandra PereiraRompimento com a Iacta foi celebrado em clima festivo por todos os presentes

O prefeito de Taboão da Serra, Fernando Fernandes, oficializou nesta quinta-feira, 28, a saída da  Organização Social Iacta Saúde da administração do Pronto Socorro do Antena. Ele rompeu o contrato com a OS unilateralmente. A Iacta deixa a gestão do Antena após uma crise sem precedentes, cercada de críticas e com um passivo trabalhista elevado para saudar. Ao mesmo tempo em que rescindiu o contrato com a Iacta o prefeito assinou contrato emergencial com a Sociedade Paulista de Medicina (SPDM), que assume a administração do Antena à meia noite do dia 01 de abril.

A meta do prefeito é iniciar em Taboão da Serra um modelo de gestão em saúde que seja referência no estado, por meio da construção de uma comunicação mais eficiente na rede saúde municipal, integrando as Unidades Básicas de Saúde, o Pronto Socorro do Antena, o AME, o HGP e posteriormente o Pronto Socorro Infantil e a UPA.


“Podemos criar um sistema de referência inédito no estado de São Paulo, que é o melhor estado do Brasil, na área da saúde. A mesma instituição vai fazer a gestão do hospital, do AME e da urgência. Isso pode criar um sistema de referência. A conversa vai ser muito melhor na rede. Já que vai ser a mesma instituição tratando de tudo. É essa referência que queremos gerar e até mostrar ao governo que esse modelo pode ser levado a outros locais”, explicou Fernando Fernandes.

Ele disse que a SPDM vai receber R$ 2 milhões mensais para gerenciar o Antena. Afirmou que independente do valor pago a prioridade é garantir o resgate da saúde municipal. Mesmo otimista o prefeito salientou que os resultados serão sentidos a médio e longo prazo pela população e fez questão de salientar que o rompimento com a Iacta foi necessário e “exigido” pela cidade. Ele disse que todos os pagamentos que serão feitos à Iacta terão a participação do Ministério Público e Justiça do Trabalho para assegurar o cumprimento das rescisões dos funcionários que trabalhavam no Antena.

Fernandes acredita que o fato da SPDM já fazer a gestão do AME e do HGP vai facilitar a administração do Antena. Ele quer implantar no local leitos de UTI semi-intensivo para atender aos pacientes que necessitarem de internação mais longa, desde que não sejam casos de média ou alta complexidade, como infarto ou AVC hemorrágico. Além disso, também pretende realizar uma reforma física no prédio que apresenta várias deficiências.

“O leigo pode até errar, mas  nós não podemos. Estamos contratando uma OS renomada que tem credibilidade no estado e todo o País. A SPDM tem um nome a zelar. Não vai vir aqui em Taboão da Serra fazer falcatrua e colocar em risco a sua credibilidade histórica”, declarou.
Ele descartou a possibilidade de abertura do HGP para atender urgência e emergência. De acordo com o prefeito isso acaba reduzindo a qualidade do atendimento uma vez que se desvia a atenção para dar conta do Pronto Socorro.

Durante a solenidade os vereadores Eduardo Nóbrega, Joice Silva, Érica da Enfermagem, Cido, Marco Porta, André Egydio, o pastor Eduardo Paz e Vida, Carlinhos do Leme, o vice-prefeito Laércio Lopes e a deputada Analice Fernandes comemoram empolgados o fim da gestão da Iacta no Antena. Todos saudaram o prefeito pelo cumprimento rompimento com a Iacta e destacaram que ele vem cumprindo os itens de seu plano de governo. 

“Esse é um momento histórico na cidade. Fico feliz de ver que a assistência na saúde vai mudar para melhor. Sabemos que vamos estar em boas mãos. O Hospital Pirajuçara é a referência citada em todas as reuniões. É uma alegria saber que a SPDM agora vem recuperar a saúde da cidade. Chegou a hora da gente comemorar. Em pouco tempo a população vai ver uma mudança significativa”, declarou a deputada Analice Fernandes.

O presidente da Câmara Municipal classificou o distrato com a Iacta como um ato de celebração à vida. O vereador Cido que há mais de um ano luta contra a OS comemorou bastante a medida. “Esse ato hoje além de ser um compromisso de campanha demonstra respeito com a população”.

À imprensa Fernando Fernandes anunciou a construção de  Unidades Básicas de Saúde  no Jardim Record, Laguna, Helena. 

A secretaria de saúde Raquel Zaicanner afirmou que a administração encontrou a saúde em situação de caos. De acordo com ela faltava desde medicamentos básicos até gaze. Ela ressaltou que a administração atual pagou os serviços prestados pela Iacta, mas a gestão de Evilásio Farias deixou de pagar quase 16 milhões à empresa. 

O médico Nancime Salomão Mansur, um dos diretores do HGP, lembrou que há 15 anos quando o Hospital Geral do Pirajuçara foi inaugurado o modelo de gestão implantado lá foi pioneiro. Ele disse que um pronto socorro de porta aberta teria desorganizado o sistema. “Talvez o HGP seja um dos únicos hospitais do País que as consultas são marcadas na atenção básica. O hospital é um centro fornecedor para a atenção básica. Houve algumas mudanças, mas as vigas básicas se mantiveram”, disse.

O médico cobrou mais participação do governo federal no repasse de verbas para o custeio da saúde. Segundo ele os estados e municípios estão sobrecarregados no custeio da saúde, uma vez que a união reduziu valores de repasse. O médico admitiu que gerenciar pronto socorro é uma atividade difícil e que poucos querem encarar. “Gerenciar pronto socorro ninguém gosta ninguém quer, tem escala médica, muita gente para atender, pressão de todo lado, mas o que nos estimula a possibilidade de criar um sistema integrado de gerenciamento. O nosso desafio é fazer com que o recurso de Taboão seja melhor aplicado, melhor gasto e melhor gerenciado”, apontou.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.