Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Março de 2012 foi o mês mais violento para a mulher em Taboão

Por Edimon Teixeira | 8/03/2013

violencia

Divulgação As mulheres de Taboão da Serra têm pouco o que comemorar nesta sexta-feira

As mulheres de Taboão da Serra têm pouco o que comemorar nesta sexta-feira (08), quando o Brasil e vários países do mundo reservam a data para homenageá-las. A Delegacia de Polícia de Defesa da Mulher (DDM) do município registrou 416 ocorrências de violência contra a mulher no ano passado, 143 a mais que em 2011. 

 Destes casos, 364 foram de lesão corporal dolosa (quando há intenção). Apenas os casos desta natureza superaram todos os outros registrados no período. Em 2011 foram 273 casos. Um dado chama atenção nos números analisados pela reportagem doJornal na Net, e aponta uma triste coincidência: o mês de março fora o mais violento.

 Enquanto em 2011 as ocorrências de violência contra mulher - lesão corporal dolosa e culposa, estupros roubos e furtos- somaram 22 casos, este número mais que dobra e chega a 51. A situação se repete no caso da violência sexual. Na cidade, 43 mulheres foram estupradas em 2012, enquanto no ano anterior foram 40 casos registrados.

 Apesar de preocupantes, os números demonstram reação positiva do “sexo frágil”, de acordo com análise da delegada Cláudia Brandão Parra, responsável pela DDM em Taboão da Serra. “As mulheres têm se conscientizado cada vez mais da importância de se denunciar os casos de violência sofridos por elas”, justificou.

 Ela credita à Lei Maria da Penha (11.340, de 22 de setembro de 2006) a mudança do cenário, mas aponta que ainda há um grande caminho a se percorrer. “É evidente a influência da lei na mudança no comportamento das agredidas”, defende. “Avançamos muito em seis anos, mas há ainda muito o que mudar”, ponderou.

 De acordo com ela a faixa etária das vítimas é de 25 a 45 anos e os agressores, na maioria das vezes, é alguém do convívio. “Infelizmente o autor é geralmente o companheiro ou um familiar, mas alguém que participe de sua rotina”, disse. J.S.S., 25 anos, moradora do Parque Pinheiros, se enquadra no perfil descrito.

 A jovem fora socorrida por agentes da Guarda Civil Municipal na movimentada Estrada Kizaemon Takeuti, onde foram abordados por populares. A vítima se encontrava com as roupas ensanguentadas, após ter sido agredida pelo ex-companheiro que não aceitava a separação. “Não dava mais para aguentar tamanha violência”, disse em depoimento.

 Depois de uma série de agressões ao longo de seis anos de relacionamento, ela resolveu denunciar o companheiro. A delegada destacou a importância da atitude de J.S. S. para a mobilização das entidades responsáveis pelo combate ao crime.  “É preciso denunciar. Só assim a mulher exigirá do poder público, da sociedade, mudança de postura”, concluiu.

 Violência psicológica

Além das marcas visíveis da violência sofrida, as mulheres ainda convivem com os traumas causados pelas agressões sofridas. “Os danos para a sociedade são enormes, com perdas em diversas esferas”, explica a socióloga Wânia Pasinato, pesquisadora do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (USP).

  De acordo com ela, além de impactar a forma como os filhos dessas relações vão constituir suas próprias relações no futuro, as vítimas de violência deixam de produzir e de se desenvolver como poderiam no mercado de trabalho. “É comum que as vítimas incorporem a violência e a agressividade em seus relacionamentos e nas formas de comunicação”, disse

 Em Taboão da Serra, além da delegacia específica para atender às mulheres vítimas de violência doméstica e sexual, o município conta com a Coordenadoria dos Direitos da Mulher desde 2006.  Hoje ligado ao Programa de Centro de Referência para o Atendimento Integral à Mulher e a Família.

Dentre os serviços oferecidos à população, estão os serviços de atendimento psicossocial aconselhamento e encaminhamento jurídico, além de acolhimento de mulheres em situação de violência em momentos de crises. A partir de janeiro de 2013 o Centro passou por mudanças atende em novo endereço desde então.

  “Nossa intenção é ampliar ainda mais a rede de proteção às mulheres vítimas de violência”, disse na ocasião a Secretaria de Assistência Social e Cidadania, Arlete Silva.

O órgão respondia diretamente ao gabinete do prefeito e, segundo Arlete, a mudança atende à “manutenção dos serviços, visando à autonomia” na proposta de trabalho, disse.

Serviço:

DDM Taboão da Serra

Estrada das Olarias, 670, Jardim Guaciara
 (11) -4685 4268

Coordenadoria dos Direitos da Mulher

Rua Henrique Moraes Camargo, 112 - Jardim São Paulo
 (11) 4139-1105

paulo castor

Cara jornalista, a informação sobre a Coordenadoria da Mulher não está correta. O primeiro ato do novo prefeito foi fechar a Coordenadoria e despontar o Centro de Referência em atendimento a mulher vítima de violência. Em Taboão este ato foi um retrocesso, as mulheres que sofrem violência ficaram sem amparo, já que O Estado de São Paulo, não dá estrutura necessária para as delegacias.

07/07/2017

Fernando e Analice Fernandes inauguram Arena Multiuso com festa

A obra que teve a participação da deputada estadual Analice Fernandes, acaba de ser inaugurada,...

04/07/2017

Manifestantes fazem ato em Taboão contra reintegração de posse em área no Laguna

Um pequeno grupo de moradores de uma área invadida no parque Laguna no limite entre Taboão da...

02/07/2017

Cratera na rua Mário Latorre continua aberta em Taboão da Serra

Há uma semana uma verdadeira cratera está aberta na rua Mário Latorre, no Parque Pinheiros, em...

01/07/2017

Abertura do Quentão de Taboão reuniu autoridades e amplo público

A abertura do Quentão do Taboão nesta sexta-feira, 30, marcou a inauguração da Arena Multiuso de...

27/06/2017

Quentão do Taboão começa na sexta e promete agitar finais de semana

A esperada Arena Multiuso de Taboão da Serra vai ser aberta ao público nesta sexta-feira, 30,...

26/06/2017

Jovem PM feminina inspira e incentiva sonhos de estudantes em Taboão

Com sorriso aberto, simplicidade, carisma, olhos e rosto bem maquiados a policial militar Sara...

26/06/2017

1ª Caminhada contra as drogas mobiliza Embu-guaçu e reúne mais de 2 mil pessoas

Mais de duas mil pessoas participaram da 1ª Caminhada contra as drogas realizada pelos Policiais...

21/06/2017

Polícia Militar vai dobrar quantidade de motos da Rocam em Taboão e Embu

Desde o dia 8 de junho o tenente-coronel PM Marcos Vitiello assumiu o comando do 36º Batalhão de...

20/06/2017

Força Tática vai voltar a atuar em Taboão, Embu e Itapecerica da Serra

Sete meses após deixar os municípios de Taboão, Embu das Artes e Itapecerica da Serra a Força...

18/06/2017

Tapetes de Corpus Christi encantam fiéis nas ruas de Itapecerica, Taboão e Embu

Emoção, fé e muito trabalho marcaram o feriado de Corpus Christi nos municípios de Taboão da...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.