Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Educação

Crianças da EMEF Papa Capim participaram do plantio de árvores nativas

Por Prefeitura Municipal de Taboão da Serra | 1/03/2013

habitacao1

Ricardo VazCrianças plantaram 12 mudas do viveiro entre elas o jacarandá, ipês amarelos, uvaias e pitangueiras

Em comemoração ao Dia Estadual do Plantio de Árvores Nativas, a Prefeitura de Taboão da Serra realizou um plantio de diversas árvores nativas na EMI Papa Capim, no Jardim Salete. O evento teve o intuito de incentivar as crianças de 4 a 5 anos a preservar a natureza.

A Prefeitura disponibilizou 12 mudas do Viveiro Municipal, sendo quatro jacarandás, quatro ipês amarelos, duas uvaias e duas pitangueiras. Seis delas foram plantadas pelas crianças no período da manhã e outras seis no período da tarde. 

Além de melhorar o ambiente escolar, o plantio proporcionará uma aparência harmoniosa para funcionários e alunos. As crianças também acompanharão o crescimento das mudas que foram plantadas. No caso da pitangueira, será possível desfrutar de seus frutos.  

Segundo a educadora Ambiental, Morgana Tomaz, as árvores nativas são de extrema importância, não apenas para o ambiente escolar como também, para o planeta, além de oferecer sombra tornando o ambiente mais agradável. ”Mostro muitas fotos de locais arborizados para as crianças já assimilarem que uma rua arborizada é bem mais bonita, imagens de como as árvores oferecem abrigo e alimento à fauna nativa”, falou.

Morgana também ressaltou que animais nativos gostam de árvores nativas. “Florestas de eucalipto uma árvore exótica no Brasil, costumam ser silenciosas, pois nossos pássaros não gostam de habitar nessas regiões. Em áreas com árvores nativas ouvimos o canto dos pássaros, a presença de insetos, mamíferos entre outros”, disse.

“É necessário lembrar que a criança tem que crescer com o sentimento de proteger a natureza, se isso não ocorrer será um adulto que corta árvores sem autorização da prefeitura, maltrata animais e joga lixo na rua. O respeito deve ser construído dentro da criança para que ela seja um adulto responsável e educado”, contou a educadora. 
Participaram do evento o diretor do Departamento de Meio Ambiente, Arilson Romão, a representante da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Meio Ambiente, Marlene Bonfim e Morgana Tomaz, da Educação Ambiental. 

Pitangueira: a árvore símbolo de Taboão da Serra 

Em 1934, dona Catarina Moraes de Oliveira, esposa de José André de Moraes, conhecido como Seu Zeca, dono da única venda da região, plantou uma pitangueira em frente ao comércio. Na época, o local era ponto de encontro entre os viajantes que passavam em direção ao Sul do país. Eles costumavam amarrar seus cavalos na pitangueira enquanto descansavam da viagem ou consumiam algo na venda.

Com a ampliação da rodovia Régis Bittencourt a pitangueira foi ameaçada de ser cortada, mas uma enorme mobilização dos taboanenses fez com que a árvore fosse replantada no jardim da Igreja de Santa Terezinha, onde se encontra até hoje. No ano de 2010, foi criada a Lei Municipal 1934, que tornou a pitangueira a árvore símbolo do município.

Por Maria Carolina Arantes 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.