Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Sobe para 14 o número de estabelecimentos interditados em Taboão da Serra

Por | 1/02/2013

fecha1

Ricardo VazFiscalização e GCM de Taboão trabalharam em conjunto na operação 

Subiu para 14 o número de estabelecimentos interditados na operação contra bares e casas noturnas que se iniciou na última quinta-feira, dia 31 e se estende pelos próximos dias na cidade de Taboão. O saldo no primeiro dia foi de 4 estabelecimentos fechados, são eles O Canecão, Tenessi, Amigos e Brasil 500 - relembre aqui. Neste segundo dia estão a Fênix, o Rancho da Costela e Chopp do Zeca, ntre outros.

Todos esses estabelecimentos interditados até este dia 1o apresentam falta de alvarás para funcionamento fornecidos pelo Corpo de Bombeiros, prefeitura, vigilância sanitária, laudo de acústico e alvará de habtis. Ao todo a cidade conta com 26 estabelecimentos, ainda faltam 14 para serem fiscalizados, dentre esse número total, somente dois contam com todos os alvarás exigidos pela Lei: O Pachá e o Arena.

“Essa foi uma interdição total e uma vez que o proprietário não cumprir essa determinação ele está sujeito a uma sanção administrativa correndo o risco de ter a cassação do seu alvará”, explicaram os fiscais da Prefeitura de Taboão.

Para o prefeito Fernando Fernandes, esse é um trabalho minucioso e quem estiver irregular vai arcar com as consequências. “Os proprietários desses estabelecimentos precisam se conscientizar que estão lidando com vidas e não podemos cometer os mesmos erros que culminaram na tragédia da Boate Kiss na cidade de Santa Maria no Rio Grande do Sul”, disse o prefeito.

Fernando Fernandes ressaltou ainda que, “não temos a intenção de prejudicar ninguém porque sabemos que dali eles tiram o sustento do dia a dia. Só queremos que regularizem a situação junto à prefeitura e que ofereçam conforto e segurança para os usuários”.

Para que uma pessoa possa abrir uma casa de show ou noturna em Taboão ela precisa seguir alguns procedimentos como: ter CNPJ, contrato social, comprovante de inscrição Estadual, IPTU do exercício, RG, CPF, alvará do habite-se, alvará do Corpo de Bombeiros e alvará da vigilância sanitária e aprovação da atividade no zoneamento.

Na região

A mesma medida foi tomada em Itapecerica por meio do promotor de Justiça, Gustavo Albano e pelo Departamento de Fiscalização da prefeitura de Taboão. Na última terça-feira (29), o Ministério Público de Itapecerica  da Serra também anunciou que instaurou inquérito civil público para investigar o funcionamento de todas as casas noturnas da cidade e também de Juquitiba, Embu-Guaçu e São Lourenço - relembre aqui.

Em Embu das Artes, por sua vez, foi a própria prefeitura municipal que fechou o cerco em relação aos estabelecimentos irregulares. Ao todo, somente na última quinta, dia 31, dos 15 estabelecimentos vistoriados, 10 foram interditados por falta de alvará de funcionamento. 

Alguns deles tiveram uma interdição parcial e apenas o restaurante pode continuar aberto. Os locais onde shows eram realizados tiveram uma ordem de interdição colada entre a porta e o batente.Entre os estabelecimentos estão o O Garimpo, Saudades do Sul e Só Alegria - veja matéria completa aqui.


Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.