Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Incêndio que matou centenas em boate no Sul mobiliza região no Facebook

Por Edimon Teixeira | 27/01/2013

incendio1

Adriana Franciosi, Agência RBS Governo  do Estado divulgou lista prelimina

Os internautas da cidade de Taboão da Serra e cidades vizinhas têm usado a rede social Facebook ao longo deste domingo, (27), para prestar homenagem às centenas de vítimas de um incêndio durante a madrugada na Boate Kiss, em Santa Maria (RS), para apoiar aos familiares e pedir doação de sangue. Show pirotécnico teria começado as chamas. O número de mortos chega a 233 e mais de 100 pessoas permanecem hospitalizadas.

Já na primeira hora após o anúncio da tragédia, a rede social já reunia dezenas de perfis criados para divulgar informações sobre o incêndio e como colaborar com doações, compartilhados por milhares de internautas. O assunto figurava entre os trending topics no Twitter (santamaria, boatekiss e riogrande), desde às 8h deste domingo.

O jornalista Adilson Oliveira, no texto intitulado “Muito a responder”, enumera uma série de questionamentos relacionados à autorização para funcionamento de casas noturnas como a Kiss, onde aconteceu a tragédia. “De fato um acidente, fatalidade ou mais uma total irresponsabilidade de muitos órgãos, empresas e pessoas?”, dispara.

 O alvará de funcionamento da casa noturna estava vencido desde agosto de 2012, informou o tenente-coronel Moisés da Silva Fuchs, comandante do Corpo de Bombeiros da Região Central do estado. Os relatos dos internautas são mistos de solidariedade aos familiares das vítimas e o pedido de apuração do ocorrido e punição aos culpados.

“Solidariedade ao povo gaúcho nessa que é considerada a maior tragédia do Estado e que haja uma apuração rigorosa dos fatos”, escreveu o vereador Ronaldo Onishi. A declaração é compartilhada pelo engenheiro civil de Embu das Artes, Cláudio Dias. “Soltar sinalizador em ambiente fechado é imprudência e irresponsabilidade”.

“Precisamos, sim, buscar os efeitos e as causas para evitar novos incidentes e responsabilizar os culpados”, continua. “Deus conforte o coração de todos! Estamos em orações com vocês de Santa Maria e com todo o Brasil”, escreveu o servidor Wendell Luis Barbosa, de Taboão da Serra, sentimento compartilhado por uma colega de trabalho.

 "Que fiquem em paz e na luz nesse caminho de volta para casa", comentou a também servidora da cidade Rosãngelle Christina. A presidente Dilma Rousseff voltou de Santiago do Chile, onde participava da cúpula entre América Latina e União Europeia, para acompanhar as operações. O governo local decretou 30 dias de luto.

Na região

As cidades de Taboão, Embu das Artes e Itapecerica da Serra concentram algumas das mais populares casas de show da região sudoeste da Grande São Paulo: o “Canecão”, “O Caipirão” e a “Rampas Chopp & Show”, respectivamente. A primeira tem capacidade para 22.838 pessoas, a terceira, 4.000. O site da segunda não tem a informação.
A tragédia ocorrida no Sul deve abrir novos debates no que diz respeito ao funcionamento destas casas noturnas. Na página do “O Caipirão” lê-se que a casa shows é um “ambiente seguro, prático e agradável”. Ainda que, o espaço fora reformado recentemente, e que “todas as mudanças tiveram a aprovação do Corpo de Bombeiros”.

Já no site do “Canecão”, a casa diz contar com “uma equipe de profissionais altamente capacitados” para atender ao público, e cita garçonetes, caixas, seguranças, cozinheira, auxiliares de limpeza e bar man para justificar a afirmação. Não descreve, no entanto, se a casa obedece às normas de segurança exigidas para funcionamento do local.

O “Rampas Chopp & Show”, por sua vez, diz oferecer “um ambiente extremamente contagiante, descontraído e agradável”. A reportagem ligou para as casas de shows, “Canecão” e “Rampas Chopp & Show” neste domingo. A primeira cai na caixa postal após anúncio da programação, a outra pediu que ligasse nesta segunda, a partir das 10h. 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.