Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

Perueiros de Taboão retomam mobilização para manter transporte alternativo na cidade

Por Sandra Pereira | 9/12/2012

perua450

Sandra PereiraPeruas podem parar de circular nesta sexta-feira em Taboão da Serra

A próxima sexta-feira, 14 de dezembro, promete ser decisiva para o transporte alternativo em Taboão da Serra. Nesta data a prefeitura deve se manifestar em definitivo sobre a categoria determinando a continuidade ou fim dos trabalhos dos perueiros que atuam nas linhas 3 e 8, únicas que permaneceram em atividade desde 2009, após o início do processo licitatório que nunca foi finalizado na cidade e parece não ter data para acabar.

Um grupo de perueiros está empenhado em buscar na Justiça a solução para a queda de braço com a prefeitura. Eles devem iniciar a semana levando o assunto ao Judiciário. A possibilidade de extinção do transporte alternativo em Taboão é cercada por questões nebulosas e inexplicadas. Ninguém sabe ao certo as razões e a prefeitura se nega a falar sobre o assunto aumento as especulações e levantando suspeitas.

Nos últimos trinta dias os quase 100 profissionais que atuam no transporte alternativo de Taboão se mobilizaram de várias formas. Eles participaram das sessões na câmara, distribuíram uma carta aberta aos moradores explicando que a categoria pode ser extinta pela prefeitura e tentaram fazer contato com o prefeito eleito Fernando Fernandes  (PSDB), a fim de sensibilizá-lo para que possa impedir o fim da atividade.

Os perueiros não poupam esforços, tudo com a finalidade de conquistar o apoio necessário para continuar em atividade.Os “perueiros” ouvidos pelo Jornal na Net disseram estar preocupados com o silêncio da classe política da cidade sobre a categoria. Quanto mais se aproxima o dia 14 mais eles sentem se aproximar a tensão que ameaça a atividade.

“Está tudo muito estranho. A gente se mobilizou e conseguiu ganhar mais uns dias. Estamos tentando conversas com os vereadores e o prefeito, mas não temos garantia de nada”, relatou um perueiro da linha 3.

Os moradores que utilizam o transporte alternativo saem em defesa da categoria alegando que o trabalho dos perueiros é necessário. Até hoje os usuários das linhas extintas afirmam não entender as razões da extinção das linhas.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.