Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Variedades

Waldemar Lima diz que é inevitável a queda de preços dos imóveis em 2013

Por Outro autor | 5/12/2012

imobiliaria

Divulgação De acordo com empresário preços já não sobem mais, incorporadoras vendem imóveis com descontos que ultrapassam 30% 

Tomando como base as avaliações de mercado feitas por especialistas de publicações como a Revista Exame e FipeZap a imobiliária Waldemar Lima IMÓVEIS LTDA, sediada na Avenida Armando de Andrade, em Taboão da Serra, está alertando a região para a redução de preços dos imóveis entre 20% a 30%,  que deve acontecer em 2013. De acordo com o proprietário da imobiliária, Waldemar Lima, a valorização dos imóveis em todo o País deu-se de forma abrupta, dificultando a vida de quem pretendia adquirir um imóvel próprio, ocorrendo assim uma forte especulação imobiliária.

 “É inevitável a queda de preços dos bens imóveis em todo o território nacional. Não será diferente em 2013. Os preços já não sobem mais, incorporadoras vendem imóveis com descontos que ultrapassam 30% (trinta por cento), temos o exemplo da construtora Camargo Correia no dia D, que  concedeu descontos  em seus imóveis”, afirma Waldemar Lima.

Segundo ele, o imóvel usado não é mais de venda rápida. “Hoje o consumidor busca o preço real do bem que está adquirindo. Atualmente há busca do melhor custo x benefício, o mercado está farto de ofertas e os compradores estão mais conscientes do que pretendem adquirir”, conta.
O empresário afirma que o número de lançamento em São Paulo, em 2012, caiu 30%. Também assegura que houve também uma queda no número de unidades financiadas (em relação ao mesmo período do ano passado).

“O mercado imobiliário do Brasil, e de Taboão da Serra, vive um novo momento, temos que nos adequar a ele, o “bum” atraiu muitos investidores em busca de dinheiro fácil e rápido, bancos famintos em conceder créditos”, disse.

Para o empresário, no momento atual, a compra deve ser embasada nos fatores das reais necessidades de quem adquire um bem. “O mercado imobiliário está recheado de ofertas das mais variadas e preços diversos, antes de fechar um negócio visite em média 10  empreendimentos”.
Waldemar Lima afirma que é preciso planejar bem, pois quem comprar errado vai perder muito dinheiro. De acordo com o empresário é preciso relembrar  o valor dos imóveis de Taboão da Serra, e região. Para ele, o exemplo é  de um apartamento de 3 dormitórios, sendo uma suíte e 1 vaga de garagem, semi novo, com 75 m2 (setenta e cinco metros quadrados) de área útil, no condomínio Moradas dos Bosque no ano 2002, custava em média R$ 120.0000,00 (cento e vinte mil reais),  ou seja,  o  m2, custava R$1.600,00 (um mil e seiscentos reais). 

Segundo Waldemar Lima, após 10 anos, o mesmo apartamento (usado) está sendo ofertado por R$ 360.000,00 (trezentos e sessenta mil reais),  com seu valor  R$ 4.800,00/m2, ou seja, ocorreu valorização de 300% (trezentos por cento), no período de 120 meses,  valorização esta, sem sustentabilidade econômica, diante da crise mundial, e do endividamento dos brasileiros.

“O boom do mercado imobiliário brasileiro acabou. Vivemos um momento em que todas as partes envolvidas no processo de venda e compra de imóveis devem repensar no atual momento, antes que o mercado brasileiro passe atravesse uma crise, assim como ocorreu nos Estados Unidos”.
Hoje, o preço sugerido pela WALDEMAR LIMA IMÓVEIS LTDA e especialistas, em Taboão da Serra, para venda de apartamento novo é de R$ 4.200,00 (quatro mil e duzentos reais)/m2  e apartamentos usados de R$ 3.500,00 (três mil e quinhentos reais)/ m2, conforme o bairro e a infraestrutura local.
E, para venda de sobrados novos o valor gira em torno  R$ 3.700,00(três mil e setecentos reais)/ m2, ficando sobrados usados em  R$ 3.000,00(três mil reais)/ m2, de acordo com o bairro e infraestrutura local.

Curiosidades do mercado imobiliários:


O valor de terrenos na região central de Taboão da Serra, está em torno de R$ 800,00(oitocentos reais)/ m2 e  em torno de R$ 1.000,00(um mil reais)/m2, o valor da construção, padrão médio,  de acordo com o mercado de Taboão da Serra e região. 

Porque os Construtores e Incorporadores, praticam valores de  R$ 5.000,00(cinco mil reais)/ m2, pronto? 

O mercado imobiliário não vive de especulações imobiliárias, felizmente, o comprador de imóvel está mais consciente e sabe o “quantum” deve pagar por uma propriedade, e não se sujeitam mais aos dissabores dos preços impostos por incorporadores, construtores e proprietários de imóveis, hoje temos a possibilidade de estabilizar o mercado, bem como mantê-lo saudável.
A quem pretende vender ou comprar um imóvel, busque um profissional habilitado para auxilia-lo, somente desta forma teremos um mercado justo e ao alcance de todos.

Waldemar Lima Rodrigues da Silva é corretor de imóveis e bacharel em direito, atua há mais de 12 (doze) anos no segmento imobiliário.
Fontes: Revista exame, Observador do mercado, Fipe Zap, Waldemar Lima Imoveis e equipe.

24º

rafael fagundes

Acompanhei uma situação em que a Caixa Economica, entrou com a retomada do imóvel após 6 meses de inadimplência por parte do proprietário onde o mesmo entrou com uma ação para revisão de juros sobre o contrato e obteve a ação ganha e conseguiu reduzir o valor total do contrato em 35%. Lembrando que eu acho um absurdo a Caixa fazer o financiamento e ainda cobrar juros sobre juros, sem contar na dificuldade de renegociação junto a Caixa.

23º

Rodrigo

Os preços dos imóveis aqui no interior de SP estão caindo muito pouco. (Apenas os que querem mesmo negociar cedem e caem na real). Os preços estão tão surreais, que o sonho do brasileiro hoje é ganhar na loteria para poder comprar um imóvel. Simplesmente pura especulação. (ou seria extorsão mesmo).

22º

Paulinho

Caros amigos, essas altas desenfreadas de preços estavam acontecendo em todo o país. As coisas estão complicadas, pois a construção civil tambem subiu muito, porque a mão de obra também subiu, e uma coisa vai puxando a outra. O problema é que o rendimento do imovel de aluguel tambem vai passar a não compensar porque não vai caber no bolso do inquilino, e tambem as prestações não vão caber no bolso do financiado. Aí que mora o perigo, então temos que ficar muito atento aos acontecimentos daqui para frente.

21º

Islam santana

o bunda mole este ai que pede o cresce do amiueis go vc sim que teve ter o rabo preso kkkkk só pq ele não repasa uns alugueis zinho ,mais pelo menos ele tem coragem de dizer oque sente ,e isso só nos ajudou pelo menos eu que estou a procura pro meu primeiro imovel a meses ja senti a diferença

20º

Camila Righi

Assisti a um filme intitulado "Grande demais para quebrar", que fala sobre a crise financeira ocorrida nos EUA em 2008. Sabemos que as manobras necessárias para conter uma crise ou minimizar seus danos são inúmeras. Porém, acredito que o mais importante é o agir e rápido, com estratégia e planejamento. No Brasil, a questão do mercado imobiliário é um pouco diferente da ocorrida nos EUA. Por aqui, não é a inadimplência que assusta no momento, mas a contínua alta dos preços dos imóveis. A queda é inevitável, ou melhor, a estabilização dos preços é necessária se quisermos evitar que o mercado congele (se o valor dos imóveis continuar a subir, cada vez menos pessoas poderá comprá-los). Ou pior, vamos refletir: os preços continuam subindo, o crédito para financiamento continua sendo dado, a população não consegue pagar, a inadimplência aumenta, a instabilidade se instala, o crédito cessa, as vendas caem, os preços diminuem, os bancos não conseguem recuperar os valores emprestados. Está formada a bolha brasileira. Mas estamos longe disso acontecer e podemos evitar que aconteça se nos conscientizarmos que os preços dos imóveis tem que se estabilizar. Preço justo, as vendas se mantêm, o crédito continua sendo dado, a inadimplência fica baixa, temos estabilidade financeira. Melhor ganhar dinheiro de forma sustentável do que ilusória, como ocorreu nos EUA. Por isso, sou a favor da estabilização dos preços dos imóveis.

19º

Keynes

Concordo com o Valdemar Lima. Outro ponto preocupante é que a taxa de juros que vem sendo praticada está baixa AGORA, devido ao pacote de estímulos ao consumo do governo federal e do banco central. Mas amanhã não estará mais assim, e para verificar isso, é só olhar o preço dos títulos públicos que vencem daqui a 5 anos. Tem mta gente se financiando agora, crendo que a parcela vai pra sempre caber no bolso, e não olha pro futuro, o que pode dar um boom na inadimplencia e fazer com que os preços dos imóveis caiam ainda mais (devido a execução dos credores).

18º

Campos

Numa economia de mercado, o que dita o preço é a lei de oferta e procura. Assim, se a especulação imobiliária existe, vários motivos contribuem para isso: 1) terrenos ou áreas urbanas apropriadas para a construção civil são limitadas, fazendo com que ao longo do tempo, o custo por m2 aumente exponencialmente; 2) a população do planeta aumenta também de forma exponencial. São Paulo, por exemplo, passou de pouco mais de 2 milhões de habitantes em 1950, para mais de 11 milhões em 2010! Nem sempre a construção civil consegue atender a uma demanda tão grande; Assim, não será por decreto que os preços dos imóveis irão abaixar. Novamente, será a lei de oferta e procura que irá fazer com que um novo patamar de preços se estabeleça. E olha que é uma luta de titãs! Quem detem o poder e o dinheiro, não quer nunca ter sua margem de lucro diminuída! Espero que, como acontece nos países mais adiantados, a economia de escala (diminuir o preço para conquistar um público maior) possa de alguma forma chegar a um cenário como o pintado pelo Sr. Waldemar!!!

17º

SIDNEY SOARES

“O boom do mercado imobiliário brasileiro acabou. Vivemos um momento em que todas as partes envolvidas no processo de venda e compra de imóveis devem repensar no atual momento, antes que o mercado brasileiro passe atravesse uma crise, assim como ocorreu nos Estados Unidos”. Acho que 300% de valorização é especulação! A qualquer momento o quadro poderá se transformar...

16º

marcelo rocha

boa noite trabalhei na waldemar lima por 5 anos faz um ano e meio que sai dela , so eu sei como é dificil vender hoje um imovel em taboao da serra onde um sobrado de dois dormitorios e uma vaga para carro custa em torno de 280.000.00 reais onde isso vai parar , meu povo estamos falando de quase 300.000.00 mil no jd america um sobrado com essas mesmas caracteristicas custa isso ou mais o mercado imobiliario de taboao da serra esta inflacionado. vamos baixar isso para o bem de taboao da serra . ass marcelo rocha

15º

dono de imobiliara

sou dono de imobiliaria aqui no taboão e penso igual o meu concorrente parabens Sr.Waldemar lima

14º

Luiz Claudio

No Brasil costuma acontecer o que aconteceu nos EUA anos atrás. Assim sendo, é quase certeza que ocorrerá, se já não estiver ocorrendo, uma bolha inflacionária oriunda dos altos preços dos imóveis, alavancados pela facilidade de crédito observada nos últimos anos. É comum aprovar-se financiamentos a pessoas, que em sã consciência, não deveriam estar comprando imóveis na condição financeira em que se encontram. Tais pessoas não dão conta nem da manutenção do próprio carro, como é que conseguirão arcar com as prestações da casa própria? Aí, teremos o rescaldo do tsunami: pessoas que não conseguirão pagar o imóvel, colocando-o a venda novamente, e com o aumento de oferta em consequencia, teremos o preço baixando! Parabens Waldemar pela coragem!

13º

Ronaldo Martinez

Waldemar, desculpe mas você está equivocado. Leia com atenção o que o Sr. Marcos Pedra escreveu e passe a daqui pra frente calcular imóveis em cima das informações que ele colocou gratuitamente. Quem dita o valor de mercado do imóvel é preço da construção civil. E com a chegada do metro vai mudar ainda mais. Obs: consulte o SECOVI.

12º

valentina car......

to com você cara ,é isso ai não ligue oque falam

11º

Carlos

A casa própria é o maior sonho de uma pessoa. Eu realizei o meu com a ajuda da imobiliária Waldemar Lima e não tenho nada do que reclamar. Fui bem tratado sempre, o negócio aconteceu como deveria e eu indiquei a imobiliária aos meus amigos porque sei que é confiável e faz um bom trabalho. Acredito que essa avaliação de redução é boa e se acontecer mesmo vai ajudar outras pessoas a também realizar o sonho da sua vida.

10º

cidadao consciente

Waldemar, A onde esta o terreno na regiao central de TS, a R$ 800,00 reais o metro quadrado, que eu compro na hora. Na sua imobiliaria tem algum para vender?, ou e apenas propaganda enganosa.

TANIA MARTINS

ola senhor waldemar vc esta de parabens sou corretora a 10 anos e nunca vi ninguem tomar esta iniciativa .é isso ai tem que diminuir mesmo para comesarmos a vender !!!!!!!!!!!!!

Ana paula

ah para!! serra verde que os nóias sentam na frente da sua porta ou nas escadas de acesso aos apartamentos,pagar 170 mil reais é melhor comprar com o mesmo valor umas 3 casas na favela.. pq ainda aluga 2 para ganhar dinheiro...

Beatriz

Recentemente li uma pesquisa encomendada pela Revista Exame que informava sobre a valorização de 22% dos imóveis no Brasil no último ano. E que está foi a terceira maior alta do mundo. Especuladores dizem que o crédito imobiliário aumentou e o crescimento da chamada classe C no Brasil também que antes não tinha muito acesso a financiamentos de porte grande. Mas sinceramente penso que Taboão virou “a bola da vez”, trouxe muitos investidores, que estão de olho no crescimento da cidade. Na minha opinião o problema está nas condições e preços praticados, que além de ser super faturados são impraticáveis para aqueles que pretender comprar seu primeiro imóvel. Que bom que um empresário do setor pense assim, bom mesmo seria se todos tivessem a mesma consciência e parassem de explorar o trabalhador que muitas vezes sem saída fica sem comprar seu imóvel ou opta por compra-lo em outra cidade. Tenho muitos amigos que foram para Embu, Cotia, Vargem Grande e até cidades mais distantes, pessoas que moraram aqui na sua infância e que tenho certeza gostariam de continuar na cidade.

Eduardo Ramos

Até que enfim um empresário do ramo imobiliário tomou consciência do disparte que chegou os preços dos imóveis, estive interessado em comprar um imóvel na região do Taboão e não consegui, porque os valores estavam indecentes. Cheguei a ver sobrados com 2dorms com o preço de 290.000 mil e o bairro não era lá grandes coisas. Eu acompanho o índice da construção, apenas por curiosidade e o último que tenho de set/12 diz que no mês 0,12, no ano 6,81 o acumulado ficou em 7,36 e o custo médio de 1.020,13m² então porque estão praticando um valor de quase 5.000 mil reais? Sabemos que há variação, mas não com uma diferença de 5x mais. Parabéns Waldemar Lima pela sua atitude é assim que se faz um País Melhor. Eduardo

Antonio Luiz Pereira

seria importante o Senhor Waldemar Lima informar o seu registro no CRECI para que possamos até consultá-lo sobre negócios na região

erik vaz

segundo alguns jornaistas de economia que tive oportunidade de ouvir, os preços se acomodarão, não havendo grandes altas nem baixas. Porém o mercado de imóveis em Taboão da Serra é algo surreal,estão pedindo num apartamento no Condomínio Serra Verde R$170.000,00.

Christine

Realmente, concordo com a matérias, os valores dos imóveis inflacionaram demais nos últimos meses. E a consequência é a queda de preços, ou simplesmente "ajuste para a realidade".

Alberto Cardoso

Engraçado o Waldemar falar isso agora, porem ele foi junto com a sua imobiliaria e outras a inflacionar os imoveis de Taboao da Serra, sugerindo preços totalmente fora da realidade economica da nossa regiao. Logico que os preços estao inflacionados, perguntem para o Waldemar quantos imoveis eles estao negociando com esses preços?

Marcos Pedras

Quanta bobagem dita numa página só! Eu trabalho com orçamento de obras, e tenho fechado as obras em R$3000,00/m², apenas para construção padrão médio , e mais o valor do lote e taxa de corretagem que é descontado na venda, e também nao entra manutenção do imóvel na garantia, e nem verba para processos jurísticos trabalhista. Impossível os preços caírem.e as informações sobre o endividamento brasileiro estão todas equivocadas. A inadimplencia dos brasileiros com os imóveis são as menores.

16/08/2017

Taboão recebe espetáculo “O Alienista” hoje no CEMUR

16/08/2017

Atuação em eventos fortalece Coleta Seletiva de Itapecerica da Serra

Com o objetivo de reforçar o importante trabalho de Coleta Seletiva em Itapecerica da Serra, a...

15/08/2017

Mulheres de Embu fazem ato e dão grito de alerta contra os estupros

15/08/2017

TJ concede liminar suspendendo a cobrança da Taxa do Lixo em Embu

O Tribunal de Justiça de São Paulo acolheu no início da noite desta terça-feira (15), uma Ação...

10/08/2017

Prefeitura de Itapecerica da Serra realiza recapeamento asfáltico da Av. XV de N

A Secretaria de Obras da Prefeitura de Itapecerica da Serra está realizando o recapeamento...

09/08/2017

Escola Valdelice Prass, no Embu, recebeu dezenas de Cosplays em evento no final

A Escola Municipal Professora Valdelice Medeiros Prass, no Parque Pirajuçara, em Embu das Artes,...

08/08/2017

Sucesso absoluto, Campanha do Agasalho arrecada 30 mil peças

A Campanha do Agasalho 2017 de Itapecerica da Serra encerrou seu período de arrecadação com...

06/08/2017

Presente para o dia dos Pais com preços promocionais é no Taboão Plaza Outlet

Dia dos pais está chegando e para quem ainda não comprou o presente do papai o Taboão Plaza...

04/08/2017

Moradores doJoão Cândido reivindicam área de lazer para deputada Analice

A deputada estadual Analice Fernandes fez uma visita ao conjunto residencial João Cândido, no...

20/08/2017

Programa Lado a Lado forma 777 alunos em Taboão da Serra

“O primeiro curso de que fiz no Jardim Saporito foi o de Manicure, em 2016. Não atuava neste...

20/08/2017

Carro capota perto da entrada do Assai na BR e deixa três feridos em Taboão

Um grave acidente de trânsito por pouco não acabou em tragédia neste domingo, 20, na rodovia...

20/08/2017

Taboão premia 21 alunos vencedores do concurso “Mitos e Lendas”

A Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia de Taboão da Serra promoveu, na noite de...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.