Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Macário diz que MTST é responsável por vandalismo na Câmara

Por Sandra Pereira | 3/10/2012

macario450

Sandra PereiraMacário observa cenário de destruição na Câmara após saída do MTST

O presidente da Câmara Municipal de Taboão da Serra, vereador Macário, rechaçou as acusações dos dirigentes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MTST) responsabilizando o próprio presidente e a Guarda Civil Municipal (GCM) pela confusão e quebra-quebra ocorridos na sessão desta terça-ferça (2) – relembre aqui. Macário classificou de absurda “a tentativa de movimento de se fazer de vítima depois de destruir a Câmara”. Ele revelou que enviou ofício ao comando do 36º Batalhão pedido a presença de viaturas para acompanhar a sessão, após ter recebido informações de que integrantes do MTST planejavam agir com violência se o projeto não fosse votado.  

Macário disse que o mínimo que os dirigentes do movimento deveriam fazer era assumir a responsabilidade “pela barbaridade cometida na Câmara”. “Eles não vieram fazer uma reivindicação justa vieram praticar vandalismo. Não culpo o movimento em sim, mas os manifestantes que destruíram a Casa”.

O presidente fez questão de salientar que as imagens da sessão comprovam que os manifestantes agiram com agressividade e perderam a dimensão da reivindicação. Ele disse que as reportagens das emissoras de televisão que cobriram o caso mostraram bem o que ocorreu na Câmara.
“O Brasil inteiro viu a barbaridade que alguns integrantes do MTST fizeram na Câmara. Não posso criticar o movimento inteiro, mas repudio aqueles que agiram como vândalos”.

Diversas pessoas que participaram da sessão e viram a nota divulgada pelo MTST procuraram o Jornal na Net afirmando repudiar a atitude do movimento de querer se livrar da responsabilidade pela confusão ocorrida na Câmara Municipal. Até mesmo integrantes de outros movimentos de moradia criticaram a ação do MTST.

“Se a GCM não estivesse na Câmara nem sei o que poderia acontecer”, afirmou uma moradora de Taboão que participou da sessão. Ela disse temer retaliação do movimento e completou que “por muito pouco não aconteceu uma tragédia no local”. 

Macário revelou ao Jornal na Net que foi o prefeito Evilásio Farias que “convidou” o MTST para ir à Câmara municipal acompanhar a votação do projeto que mudava o zoneamento de duas áreas na cidade. O presidente disse que o vereador Paulo Félix reconheceu que se excedeu durante a sessão do quebra-quebra e se comprometeu a fazer uma retratação na próxima sessão.

O presidente disse ainda que os prejuízos não foram contabilizados. A confusão na Câmara deixou 5 pessoas feridas. 


Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.