Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cultura

Salão Internacional de Humor premia artista de Taboão

Por Edimon Teixeira | 27/08/2012

humor1

Reprodução/ Facebook do artistaA caricatura Louis Armstrong rendeu ao taboanense o Grande Prêmio Salão de Humor Zelio de Ouro, no valor de R$ 10 mil, e reconhecimento internacional

O cartunista Bruno Hamzagic de Carvalho, morador de Taboão da Serra é o mais novo representante do município a ter seu talento reconhecido internacionalmente. Ele é a grande atração da 39ª edição do Salão de Humor de Piracicaba. A mostra tradicional realizada na cidade do interior de São Paulo há quase quatro décadas teve início no último sábado, 25.

Na noite de abertura foram anunciados os trabalhos premiados nas categorias cartum, charge, caricatura, tira e trabalhos sobre Intolerância, que levaram, no total, R$ 47 mil. O melhor trabalho de cada tema recebeu R$ 5 mil e o Grande Prêmio Salão de Humor de Piracicaba – Zélio de Ouro, no valor de R$ 10 mil, foi dado a Bruno Hamzagic, pela caricatura do trompetista Louis Armstrong.  Ele levou ainda o prêmio de melhor caricatura.

“Ele faz parte do meu dia a dia. Trabalho ouvindo suas músicas e sempre tive vontade de desenhá-lo. Desconstruí a imagem mantendo a personalidade de Armstrong. É assim que elaboro minhas obras. Capto primeiro a personalidade e, depois, detalho os traços físicos”, disse Hamzagic ao portal G1. Ele recebeu o troféu das mãos do próprio Zélio Alves Pinto, autor do troféu e um dos fundadores do Salão.

Além do taboanense, outros três brasileiros foram premiados no Salão. O primeiro lugar na categoria tira foi para Rafael Corrêa e o prêmio para obras sobre Intolerância foi para Rodrigo Machado Rosa, ambos de Porto Alegre (RS). Ulisses Araújo, de Paraíba do Sul (RJ), levou o prêmio Câmara de Piracicaba (R$ 3.131,11). Os prêmios em cartum e charge foram dados, respectivamente, ao ucraniano Oleksy Kustovsky e ao mexicano Angel Boligán.

Sobre a mostra

O Salão de Humor de Piracicaba foi criado em 1974 por jornalistas e intelectuais de Piracicaba com o apoio de grandes nomes do humor nacional, como Millôr Fernandes, Jaguar, Fortuna, Henfil, Ziraldo, Zélio e Paulo Francis. O evento conquistou status internacional e projetou-se com um dos principais do gênero no mundo.

Criado em plena ditadura, o evento esbanja bom humor há quase quatro décadas, reunindo cartuns, charges e caricaturas que invariavelmente apontam o traço para temas espinhosos e polêmicos. Desta vez o tema é a intolerância e apresenta obras sobre política, sexualidade, religião e liberdade de imprensa.

“A intolerância está na gênese da nação brasileira”, diz Adolfo Queiroz, professor universitário e um dos pioneiros fundadores do Salão de Humor. A programação do Salão de Humor, que segue até 14 de outubro, inclui ainda 26 mostras paralelas, oficinas de desenhos, lançamentos de livros, entre outras atrações. Tudo de graça.

Como em todas as edições, famosos de todas as áreas também são retratados. A extensa lista inclui Dilma Rousseff, Neymar, o lutador de UFC Anderson Silva, Hermeto Pascoal, Celebridades que já se foram ganham homenagens, como Raul Seixas, Tim Maia e Noel Rosa. Chico Anysio e Glauco Villas Boas estão em mostras paralelas.

Com informações do G1

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.