Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Saúde

Hospital Pirajussara não fica entre os melhores do Estado

Por Outro autor | 24/03/2010

hospitalpiraju.gif

HGP, pela 2ª vez não foi bem avaliado pelos usuários

O Hospital Geral de Pirajussara (HGP), na divisa entre Taboão da Serra e Embu, não ficou entre os melhores hospitais públicos no Estado em pesquisa da Secretaria Estadual da Saúde que avaliou a satisfação dos usuários do Sistema Único de Saúde, conhecida como “Provão do SUS”, divulgada no dia 3 de março passado.

O HGP não aparece em um ranking com os 35 primeiros colocados. O ATOS entrou em contato com a secretaria para saber em que posição ficou o hospital, mas a assessoria de imprensa informou não ter a classificação geral (“não passaram os demais hospitais”). O Hospital Geral de Itapecerica da Serra, também na região, aparece na lista, na 31ª colocação.

De acordo com a secretaria, a pesquisa avalia o grau de satisfação dos usuários por meio de um questionário sobre atendimento, nível do serviço e dos profissionais que prestaram a assistência, qualidade das acomodações e tempo de espera para exames ou internações. No total, 158 mil pacientes participaram do levantamento, realizado em 630 estabelecimentos conveniados entre março de 2009 e janeiro deste ano.

Os hospitais aprovados no “provão” tiveram maior pontuação média entre os que receberam 100 ou mais respostas encaminhadas pelos usuários, que obtiveram o formulário da pesquisa pelo correio, depois do tratamento a que se submeteram, e puderam responder gratuitamente pela internet, carta-resposta ou por telefone.

Sem figurar entre os bem avaliados, o HGP é alvo de crescentes queixas de usuários, que reclamam da demora em se marcar consultas de especialidades e cirurgias mesmo simples ou de média complexidade, da espera por um leito para internação de quem sofre infarto, AVC (derrame), acidente.

Em resposta à deficiência no atendimento à população de mais de 450 mil habitantes de Embu e Taboão, um movimento formado por lideranças comunitárias e políticas anuncia  já ter recolhido 20 mil assinaturas de moradores pela ampliação física e de atendimento,  além de participação de representantes dos usuários na administração do hospital, por meio de conselho gestor.

O HGP é de responsabilidade do governo José Serra, gerenciado por uma OS (organização social), a Sociedade Paulista para o Desenvolvimento da Medicina. O ATOS entrou em contato na presidência da SPDM e enviou e-mail para o superintendente Nacime Mansur, mas não obteve resposta.

É a segunda vez que a pesquisa é realizada – o primeiro colocado foi o Hospital Estadual de Ribeirão Preto. Apenas dois entre os dez mais bem avaliados no levantamento inaugural, em 2008, continuaram no ranking neste ano. Para o secretário da Saúde, Luiz Roberto Barradas, “a oscilação significa que os hospitais estão se empenhando em atender com qualidade os pacientes”. Na primeira pesquisa com os melhores, o HGP também não apareceu.

Texto: Adilson  oliveira, Jornal Atos

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.