Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Taboão da Serra lidera roubos a ônibus na região

Por Edimon Teixeira | 11/06/2012

pira1

Arquivo Jornal na Net50% dos roubos a ônibus são concentrados na cidade

Com 12 ocorrências de roubo a coletivos nos primeiros cinco meses de 2012, Taboão da lidera o ranking dos assaltos a ônibus na região. No mesmo período Embu das Artes registrou oito assaltos a coletivos e Itapecerica da Serra quatro. Taboão detém sozinha metade das ocorrências de assalto a ônibus entre janeiro e maio. A violência no transporte púbico assusta os usuários.

A maneira de agir durante as ações é padronizada (armamento forte- rendição do motorista e/ou cobrador- saque do dinheiro), não dispensando, na maioria das vezes, o uso violência física. O Jornal na Net conversou com alguns usuários do transporte coletivo em Taboão, o que expôs uma realidade que os dados oficiais não relatam.

“Foi como um pesadelo. Lembro-me como hoje do bandido apontando a arma para todo mundo e pedindo o dinheiro ao cobrador”, diz a empregada doméstica, Marilene Vieira, 38, moradora do Jardim Três Irmãos. Ela pega quatro conduções por dia (duas na ida e na volta), para chegar até a avenida Paulista, no centro de São Paulo.

De acordo com as informações divulgadas pelo delegado seccional Dirceu Gelk Júnior, 22 roubos a coletivos foram registrados de janeiro a maio deste ano, nas delegacias de Embu das Artes e Taboão da Serra. A média em Taboão é de pelo menos dois roubos por mês. A cidade de Itapecerica, por sua vez, registrou quatro ocorrências deste tipo.

Milhares de passageiros com a rotina parecida com a de Marilene têm no transporte coletivo a única maneira de cumprir com suas obrigações profissionais. Alguns com jornada dupla, como é o caso do estudante Tiago Batista, 22, morador do bairro Pirajuçara, mas que trabalha no bairro Campo Limpo, na zona Sul de São Paulo.

“Este ano já fui vítima de roubo quando passava pela Estrada Kizaemon Takeuti. Por pouco o motorista não bate com o ônibus”, relembra. Tiago usa o transporte pelo menos duas vezes por dia e gasta em média R$ 75 por mês. Ele já estuda a possibilidade de trocar o ônibus por bicicleta. “Pelo menos a chance de ser roubado é menor”, compara.

Segundo os dados, o modus operandi dos bandidos parece seguir um padrão em relação às cidades de Taboão e Embu. Dos 20 roubos, dos quais 12 registrados em Taboão e oito em Embu, a mesma quantidade de ocorrências (sete casos) foi registrada em abril e maio. Em fevereiro, quatro, em março, dois. Por sua vez, em janeiro, nenhum caso. Veja matéria completa aqui.

Quinta-feira é o dia mais arriscado no transporte público

As informações apontam que a quinta-feira é considerada o dia mais perigoso da semana com relação ao roubo a coletivos, sobretudo, à noite, no período das 20h às 23h. Já as vias com maior incidência foram a Estrada Benedito Cesário de Oliveira, avenida Armando de Andrade, Rodovia Régis Bittencourt e Raposo Tavares, dentre outras.

 Das três cidades, a de Itapecerica da Serra permanece como a mais segura para o transporte coletivo, quando se trata de roubos. O município registrou menos de uma ocorrência por mês, nestes cinco primeiros de 2012, sendo os meses de fevereiro e maio os únicos a registrarem a ocorrência, duas em cada um, apontam as informações.

Mapa do crime

Leitores do Jornal na Net entraram em contato com a redação do portal e apontaram as linhas nas quais são cada vez mais constantes os assaltos na região. Eles afirmam que os bandidos fazem verdadeiro arrastão levando todos os pertences dos passageiros, como bolsas, celulares, além da pressão psicológica a que são submetidos a cada ação.

A reportagem fez levantamento das respectivas rotas junto ao site do consócio responsável pelas empresas que atendem os percursos nas regiões, que lista mais de 150 linhas de ônibus e tarifas que variam de R$ 2,15 a R$ 7,50. O Jornal na Net relaciona a seguir as linhas apontadas pelos usuários como as mais perigosas para se trafegar.

A 001, Parque Paraíso-Terminal Metrô Capão Redondo, com taxa de R$ 2,15. A 032, Parque Paraíso-Pinheiros, com tarifa a 3,15. Ainda a 034, Jardim São Marcos-Jardim Santa Júlia, via São Paulo (Santa Bárbara), a R$ 2,15, a passagem. A linha 056 Embu - Metrô Campo Limpo, via São Paulo (Estrada do Campo Limpo), com taxa de R$ 3,75.

Ainda, a linha 237, Jardim São Pedro - Santo Amaro, R$ 2,85 a passagem. A 239, Jardim São Marcos - Cotia (Parque Santa Rita), via Embu das Artes (Centro), R$ 2,15. E a linha 511 Embu (Jd. Sto.Antônio)- São Paulo (Pinheiros), com a taxa de R$ 3,15 pela condução. Em sete linhas da relação do portal da empresa é acrescido pedágio.

Oligopólio

Nos municípios da região, o Consócio Intervias, formado por cinco empresas é responsável pela execução dos serviços metropolitanos de transportes de passageiros, por ônibus, na área que compreende nove cidades, dentre Embu das Artes, Itapecerica da Serra e Taboão, denominada Área 1 da Região Metropolitana de São Paulo – RMSP.

Juntas, a Viação Pirajuçara, Viação Cidade Verde, Viação Miracatiba, Viação Bragança e Veneza Transportes e Turismo dispõem de uma frota de mais de 650 veículos, distribuídos entre as linhas sob sua responsabilidade operacional e atuam na região há quase seis anos. As passagens dos ônibus em Taboão da Serra custam atualmente R$ 3.

A taxa é válida desde 1º de Janeiro de 2012, quando o valor de R$ 2,75 foi reajustado em 9%. O contrato com a empresa Fervima, que pertence à Viação Pirajuraçara, prevê aumentos anuais. O valor coloca a cidade dentre uma das mais caras do Brasil e se equipara à capital paulista, com a diferença que em São Paulo é possível a integração.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.