Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Seccional investiga crimes contra patrimônio na região

Por | 24/05/2012

doutor

Eduardo ToledoDoutor Maurício detalha as investigações nas cidades da região

Sob novo comando desde o dia doze de março deste ano (relembre aqui), a delegacia Seccional, localizada na avenida Albert Einstein, no Jardim Salete, tem realizado diversas prisões e apreensões nos municípios de Taboão da Serra, Embu das Artes, Itapecerica da Serra, Juquitiba, São Lourenço e Embu-Guaçu, priorizando os crimes contra o patrimônio, como roubo a residências, furto e roubo de veículos e de carga, segundo o delegado seccional, Maurício Guimarães Soares que concedeu entrevista a reportagem do Jornal na Net, na última quarta, dia 23.

Os pancadões, como são chamados, que representam atualmente um desafio para as forças policias também tem sido combatido em Itapecerica, Taboão e Embu das Artes, assim como o tráfico de drogas. “Os bairros foram mapeados e as cidades apresentam os mesmos problemas, principalmente na questão dos pancadões”, observou.

Doutor Maurício explicou que os chamados pancadões causam grandes problemas para os moradores, porque são realizados no meio da via pública, como se fossem particulares, além de muito barulho e são considerados como porta de entrada para vários tipos de crime como: venda de drogas, consumo de bebida alcoólica entre menores de idade e mais graves como abuso sexual.

“Tenho recebido apoio de algumas prefeituras que tem o poder de fiscalizar e a partir daí fazemos um trabalho conjunto que acaba facilitando a ação, porque muitas vezes não tem um crime cometido, mas tem uma irregularidade administrativa e por mexer no bolso do sujeito, começa a funcionar”, frisou.

De acordo com ele, o tráfico de drogas está mais espalhado pelos bairros e para dificultar o trabalho da polícia os chamados “grandes traficantes” colocam menores para venderem, e na maioria das vezes, são eles que são presos, não os seus mandantes. “Algumas investigações já conseguimos avançar, outras estamos em fase inicial, para conseguir chegar em alguém que é de fato o distribuidor da droga”, explicou.

Em relação ao aumento expressivo de roubo de cargas nas cidades, ele aponta como principal causa: a vinda do Rodoanel para a região, que trouxe empresas de logísticas, transportes, porque tem acesso ao Rodoanel.

Já o aumento de casos de roubos e furtos de veículos o delegado aponta como causas, o crescimento da frota em alguns lugares e principalmente a falta de mudança na legislação, uma vez, que sem ela, a facilidade para vender e comprar peças nos desmanches e carros em leilões favorecem a ação dos criminosos.

“Esses crimes ainda são um problema, mas não depende da polícia e sim do judiciário, mudança na legislação. Que facilitaria muito, porque dificultaria fazer dublê e pode ser feita à mudança como já existem em outros paises, o carro está muito velho, a prefeitura indeniza, fica com carro e transforma-o em sucata”, argumentou.

Operação Cleptocracia

O delegado seccional, Doutor Maurício afirmou que as investigações sobre a fraude continuam, mas ainda são demoradas porque depende muito de perícias contábeis que são feitas na cidade de São Paulo, uma vez que tem que se estabelecer o quanto foi roubado dos cofres municipais mês a mês e cada situação.

“Essas perícias são demoradas. Quando depende de diligências que não cabem ao investigador você fica meio na dependência. Não é uma crítica porque eu conheço o trabalho deles, esse tipo de perícia é trabalhosa e demorada”, frisou.

E completou, “as investigações continuam, mas sem perder os outros casos que surgem, na medida que fomento mais apreensões, operações. Não posso parar a delegacia em um só caso”, finalizou.

Relembre matérias da operação aqui, aqui , aqui e suspensão do julgamento aqui.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.