Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Saúde

Pacientes criticam demora no atendimento do Antena

Por Sandra Pereira | 22/05/2012

ps_maternidade

Arquivo do Jornal na NetCoordenador Médico diz que idosos e casos de emergência recebem atendimento prioritário

“Três horas de espera por um minuto de atendimento. Se o caso for mais grave a consulta pode durar até três minutos”. Foi assim que alguns munícipes atendidos na manhã desta segunda-feira, 21, no Pronto Socorro do Antena, no Jardim Record, em Taboão da Serra,  descreveram ao Jornal na Net o atendimento recebido no local. Há relatos de pacientes que teriam ficado quase três horas esperando para passar na triagem, que define as prioridades de atendimento. Depois da triagem teve gente que ficou quase duas horas para conseguir ser atendido pelo médico. Alguns desistiram e voltaram para casa.

Um idoso de 62 anos disse a reportagem que enfrentou mais de duas horas de espera para tomar uma injeção contra gripe e medir a pressão. Um morador do Jardim Record que há semanas sofre com dores nas costas passou no ortopedista na intenção de tirar um raios X, mas, foi informado que o Antena não faz o exame nesses casos.

Uma moradora da cidade desde 1979 resumiu o drama de todos ao evidenciar que a saúde é a área  mais carente de atenção dos governantes. “Hoje eu fiquei três horas para ser medicada. Já cheguei a ficar um dia inteiro. Aqui sempre foi assim”, lamentou. 

A demora, segundo os pacientes ouvidos, seria decorrente da superlotação no local. Por volta das 11 horas quase 300 pessoas aguardavam ser atendidas no Antena.  Os atendimentos mais procurados eram o de ortopedia e clínica médica. Os pacientes de várias faixas etárias aguardavam a vez sem muita paciência.

“Preferi ir embora depois de passar quase 3 horas esperando. Todo mundo estava reclamando e um homem começou a discutir com outro pela demora”, relatou um morador do Salete.

O tempo da permanência dos pacientes nos consultórios é curto, já a média diária de atendimentos comprova a alta demanda. São entre 900 e 1000 atendimentos todos os dias. A maioria é na clínica médica, seguida da ortopedia.

Destinado ao Pronto Atendimento de urgência e emergência o Antena acaba funcionando do ponto de vista da população como referência em atendimento de especialidades. Na fila de espera é comum encontrar pacientes a espera de atendimento médico de especialistas em geral, cuja referência em Taboão da Serra é o Hospital Geral do Pirajuçara e o agora o AME inaugurado recentemente pelo governo do estado no jardim Maria Rosa. 

O Coordenador Médico da Iacta Saúde, empresa que administra o Pronto Socorro do Antena, Sérgio Roberto Silva, nega que o tempo de espera por atendimento seja de três horas. Ele garante que nesta segunda-feira o tempo médio de espera foi de uma hora e meia para pacientes fora da classificação de emergência. Segundo ele, idosos e vítimas de acidentes de trânsito, por exemplo, recebem atendimento prioritário. 

“Somos um serviço de pronto atendimento. Quando há necessidade de atendimento de especialista solicitamos encaminhamento para o HGP. Os pacientes são atendidos de acordo com o grau de classificação de risco”, esclarece.

O coordenador atesta que às segundas-feiras e em datas pós feriados o número de atendimentos no Antena aumenta. De acordo com ele, somente a ortopedia atendeu até o meio dia desta segunda-feira, 21, um total de 148 pacientes.  “Não há como o paciente ficar três horas esperando para ser atendido”, conclui. 

Levantamento recente feito pela reportagem do Jornal na Net aponta a saúde como a área de maior carência da cidade, segundo os moradores.  

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.