Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

Parte da avenida Armando de Andrade volta a ceder

Por Edimon Teixeira | 1/05/2012

armando_andrade1

Edimon TeixeiraMais uma vez, depois de um ano, parte da avenida cede

Menos de um ano após a liberação total da via para o tráfego (veja aqui), um perímetro de cerca de 30 metros da avenida Armando de Andrade, localizado na altura do número 700 apresenta sinais de que pode desabar a qualquer momento. Em alguns pontos, a avenida já cedeu mais de 20 centímetros e há rachaduras na calçada e no muro lateral.

A via é a principal ligação entre o Jardim Monte Alegre e o Centro de Taboão da Serra, e, em virtude das chuvas,  apresenta problemas constantes. No início de 2011 foram dois desabamentos. O primeiro em frente a um curso preparatório, o segundo em frente a um supermercado atacadista (aqui), quando a avenida passou a ter mão única no trecho.

O segundo episódio chegou a comprometer a ciclovia, quando as Secretarias de Obras, Infraestrutura e Serviços Urbanos e a de Manutenção tiveram que adiantar a reconstrução dos trechos afetados. À época foram realizadas obras de proteção no leito do córrego, reconstrução da calçada e a recuperação e recapeamento no asfalto.

Quase toda a extensão da via está às margens do Córrego Poá, um dos grandes vilões da cidade cada vez que há fortes chuvas na região (reveja aqui). Os bairros afetados devem ter melhorias em breve, pois o Governo Federal anunciou no início deste ano as obras no ribeirão que corta a cidade, em parceria com a prefeitura do município (relembre aqui).

Águas de abril

Apesar de começar a se afastar do Estado de São Paulo, a frente fria provocou muitas chuvas nesta segunda-feira (30/04) foi responsável também por dois recordes. Às 13h, o dia se tornou o mais chuvoso do mês de abril desde 1991 e às 15h, a tarde mais fria do ano, quando os termômetros em alguns lugares de São Paulo indicavam 14,8°C.

A manhã desta terça-feira, Dia Mundial do Trabalho, muitas nuvens e garoa. A partir do final da manhã, as chuvas diminuem, e as condições do tempo melhoram sensivelmente. O ingresso de uma massa de ar seco e frio de origem polar derruba as temperaturas nos próximos dias,  de acordo com informações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet)

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.