Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

PF determina o recolhimento das armas da GCM de Itapecerica

Por | 29/03/2012

gcm_3

Arquivo Jornal na NetGCM para devido "ilegalidade" da metade dos guardas - eles não fizeram curso de capacitação

A Guarda Civil Municipal de Itapecerica da Serra está mais uma vez sem porte de arma desde a última sexta-feira, dia 23. A corporação está literalmente parada e com portões fechados.

A ordem partiu do comando após determinação judicial motivada pela Polícia Federal, uma vez, que os guardas não podem realizar o seu trabalho nas ruas da cidade com armamento, devido ilegalidade de alguns membros da corporação.

A ilegalidade de alguns guardas que resultou na remoção do armamento se deu, segundo apurou a reportagem do Jornal na Net, porque mais da metade dos gcms não contam com cursos de formação credenciados pela Polícia Federal.

A normalização do trabalho da GCM pode acontecer somente daqui a três meses, tempo de duração do curso de formação. As armas serão devolvidas aos guardas, quando todos contarem com o curso exigido pela Polícia Federal e saírem da forma "ilegal" de trabalho.

Informações obtidas pelo Jornal na Net dão conta de que a prefeitura municipal e corregedoria da GCM tentam conjuntamente, revogar a determinação, ou ao menos, diminuir o tempo que a corporação vai ficar parada.

Os guardas cumprem horário de expediente normalmente, mas sem farda e sem poder usar as viaturas. Metade da corporação está na base da GCM e a outra, na prefeitura municipal.

A reportagem entrou em contato com a Diretoria de Comunicação e foi informada de que o contrato só não foi renovado com a Polícia Federal, por falta de tempo hábil.

Esta é a segunda vez que a corporação fica parada. A primeira aconteceu em 2010, dia 18 de junho. O motivo: falta de renovação de convênio com a PF, o que retirou o armamento dos GCMs, relembre aqui.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.