Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Bairros de Taboão estão com policiamento reduzido

Por | 26/03/2012

policia

Karen SantiagoPoliciamento fica estacionado 24 horas por dia no terreno

Os bairros Jardins Salete, São Judas, São Salvador, Leme, Record, Saint Moritz, Vila Indiana, Santo Onofre, entre outros, além das imediações da Kizaemon Takeuti, em Taboão da Serra estão com o policiamento reduzido há mais de cinco dias.

Uma ordem do comando do 36º Batalhão da PM obriga policiais a permanecerem com as viaturas estacionadas em um terreno particular na rua Esmeralda, Jardim Salete. Os policiais não podem deixar o local sem autorização, nem ao menos para atender ocorrências.

Das quatro viaturas destinadas ao policiamento ostensivo, somente duas  fazem o trabalho atualmente. As outras duas estão estacionadas no terreno dia e noite. O motivo: fazer a segurança do local, devido uma possível invasão dos integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, anunciada há alguns dias.


Ao todo, 15 ocorrências ficaram pendentes (sem atendimento) no último sábado. O atendimento, em alguns casos, foi feito somente no domingo, dia 25, onde a área só contava com duas viaturas que foram reduzidas a uma, devido atendimento de ocorrência e registro na Delegacia.

A reportagem manteve contato com uma solicitante do 190 no último domingo. Ela, uma mulher de 50 anos, que não quis se identificar, passou mal no sábado à noite, ligou no telefone da PM e após demora de 15 minutos no atendimento, foi informada de que não haviam viaturas no momento. Sem poder esperar, a mulher entrou em contato com o resgate e conseguiu atendimento.

“É um absurdo viaturas ficarem paradas em frente a um terreno enquanto os criminosos fazem à ‘festa’ nos bairros. Isso é falta de respeito com os moradores de bem, que ficam nas mãos dos bandidos. Se com policiamento ainda acontecem crimes, imagina sem. Estamos mesmo encrencados”, reclama.

O capitão da PM, Jairo Léo, responsável pelo policiamento da área de abrangência do 36º Batalhão, informou que o terreno é do estado e que os policiais não ficam parados. Ele afirmou que os PMs fazem o patrulhamento com vistas à prevenção de uma possível invasão. “Eles ficam somente parados para descansar e não desgastar as viaturas”, afirmou.

Ainda segundo o capitão a determinação de preservar o local veio do comando e os policiais só devem sair de lá, quando o comandante determinar a retirada deles.

Quanto ao atendimento de ocorrência pelo 190, Jairo Léoafirmou que é a sua prioridade e que as viaturas que estão no terreno são de piores condições. A reportagem constatou o contrário, os veículos estão em bom estado de uso.

“Os policiais que permanecem no local, por sua vez, são os que realizam trabalhos administrativos e não os de patrulhamento”, finaliza ele.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.