Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Justiça quebra sigilo bancário do ex-investigador Ivan três dias antes do suicídio

Por Karen Santiago | 13/03/2012

sec

Arquivo Jornal na NetAlém da quebra do sigilo dele, a decisão também atinge o Dr. Erasmo Pedroso

A quebra do sigilo bancário, financeiro e fiscal do ex-investigador Ivan Jerônimo da Silva, que se suicidou com um tiro no peito, na última quinta-feira, dia 8 (aqui) e teve seu corpo cremado, sexta (9), (aqui) foi publicada três dias antes da morte dele no Diário da Justiça Eletrônico.

A decisão judicial do último dia 5 de março realizada pelo magistrado João Morenghi, acata o pedido de quebra de sigilo solicitada pelas siglas A.E, P.L e outros (pessoas que tiveram seus nomes preservados).

A solicitação se deu porque os impetrantes queriam a abertura das contas bancárias e fiscais de vários policiais da Delegacia Seccional de Polícia de Taboão da Serra. Mas, apesar do pedido, o juiz só autorizou a abertura nas contas de Ivan e do delegado Erasmo Pedroso, que deixou o cargo, na última segunda.

Informações originalmente publicada no Blog Bar e Lanches

HACHIRO

Ja estava mais do que na hora de alguem com coragem, tentasse desmascarar este sujeito, que na busca por espaço midiatico e querendo sempre aparecer, nao titubeava em nada, muito menos jogar o nome das pessoas na lama. Quem conheceu este cara antes de ser policial, sabia perfeitamente que era um Ze Ninguem, no entanto, depois que entrou para a policia, passou a ser uma pessoa ilimitada, rancorosa, maldosa, e encetava perseguiçoes as pessoas mesmo que nao fossem desafetos seus, apenas para agradar aos amigos. Quem sabe, esta quebra de sigilo nao serviu para baixar um pouco o topete dele. Deve ter sido tao impactante que ele proprio resolveu dar um fim na propria vida, se bem que a pericia tecnica diz uma outra coisa, o tiro fora dado a longa distancia e nao a curta distancia como propalado pela imprensa e outros meios.... Deixa pra la.... Muito estranho

Jonilson

Muita coisa ainda tem de ser explicada, mas, ao que parece, a sujeira vai ficar sob o tapete. Ninguem quer mexer na cumbuca...

Marco

A matéria exige correção. O sigilo não do investigador não foi quebrado três dias antes do suicídio. A decisão divulgada foi proferida em sede de mandado de segurança, impetrado perante o Tribunal de Justiça de São Paulo contra a decisão do juiz de primeira instância que determinou a quebra de sigilo do investigador chefe e do delegado seccional. Assim, a medida de quebra de sigilo não foi concedida pelo Desembargador do Tribunal de Justiça, mas pelo Juiz de primeira instância, levando a óbvia conclusão de que a quebra de sigilo é anterior a aqui decisão divulgada. Note-se que já havia outra decisão do Tribunal de Justiça a respeito da mesma questão e no mesmo sentido, proferida no habeas corpus n.º 0016310-67.2012.8.26.0000 (processo autuado em 27012012). Com base nesta única informação é possível se afirmar que a decisão de quebra de sigilo ocorreu, no mais tardar, no final de janeiro de 2012. Perceba-se, também, que tanto no habeas corpus quanto no mandado de segurança citados constam com diversas outras pessoas como interessadas. Importar ressaltar, ainda, que o inquérito foi instaurado em meados de 2010 (IP 175/2010). Assim, o inquérito tramita há quase dois anos. Pelas informações disponíveis no sítio oficial do Tribunal do Justiça é possível extrair-se a informação de que o inquérito já conta, no mínimo, com cerca de 2 mil folhas e que a pessoa de Alerte, sócia de ambas as empresas envolvidas na investigação (AJS Empreendimentos e Participações Ltda e Arlete Perfumes Ltda - EPP), talvez, possa ser a irmã do investigador Ivan. Marco

Marco

A matéria exige correção. O sigilo não do investigador não foi quebrado três dias antes do suicídio. A decisão divulgada foi proferida em sede de mandado de segurança, impetrado perante o Tribunal de Justiça de São Paulo contra a decisão do juiz de primeira instância que determinou a quebra de sigilo do investigador chefe e do delegado seccional. Assim, a medida de quebra de sigilo não foi concedida pelo Desembargador do Tribunal de Justiça, mas pelo Juiz de primeira instância, levando a óbvia conclusão de que a quebra de sigilo é anterior a aqui decisão divulgada. Note-se que já havia outra decisão do Tribunal de Justiça a respeito da mesma questão e no mesmo sentido, proferida no habeas corpus n.º 0016310-67.2012.8.26.0000 (processo autuado em 27012012). Com base nesta única informação é possível se afirmar que a decisão de quebra de sigilo ocorreu, no mais tardar, no final de janeiro de 2012. Perceba-se, também, que tanto no habeas corpus quanto no mandado de segurança citados constam com diversas outras pessoas como interessadas. Importar ressaltar, ainda, que o inquérito foi instaurado em meados de 2010 (IP 175/2010). Assim, o inquérito tramita há quase dois anos. Pelas informações disponíveis no sítio oficial do Tribunal do Justiça é possível extrair-se a informação de que o inquérito já conta, no mínimo, com cerca de 2 mil folhas e que a pessoa de Alerte, sócia de ambas as empresas envolvidas na investigação (AJS Empreendimentos e Participações Ltda e Arlete Perfumes Ltda - EPP), talvez, possa ser a irmã do investigador Ivan. Marco

Marcos Sergio Assis Sousa

Estou começando a entender o caso , até então para mim era algo inesplicável mas com algo a ser exclarecido .

16/08/2017

PM faz reintegração de posse no Jardim Mimás em Embu das Artes

O 36º Batalhão da Polícia Militar Metropolitana participou na manhã desta quarta-feira (16), da...

15/08/2017

Fio telefônico solto causa acidente e deixa motociclista ferida em Itapecerica

Uma motociclista ficou ferida após seu pescoço ficar preso em cabo de fio telefônico que estava...

15/08/2017

Alckmin autoriza Dejem que destinará 6 mil vagas para policiamento

O governador Geraldo Alckmin assinou nesta segunda-feira, 14, parceria entre a Secretaria da...

15/08/2017

Homem que esfaqueou ex-companheira e tentou suicídio morre em Pirajussara

O homem que tentou matar a ex-companheira no último domingo (13) a facadas num estacionamento de...

14/08/2017

GCM apreende acusado de assaltos em pontos de ônibus da Estrada de S. Francisco

Um jovem de 17 anos vinha atemorizando pedestres nos pontos de ônibus da Estrada de São...

14/08/2017

PRF apreende revólver com queixa de roubo na Régis

A PRF prendeu na tarde da última sexta-feira (11), um homem em posse de um revolver calibre 38,...

14/08/2017

Gerente do tráfico é preso com 10 kg de drogas em Embu das Artes

Um indivíduo foi detido nesta segunda-feira (14), acusado de tráfico de drogas, na Rua Poços de...

13/08/2017

Homem esfaqueia mulher e tenta se matar em seguida no Embu

O Dia dos Pais quase acabou em tragédia para uma mulher moradora de Embu das Artes. Ela foi...

12/08/2017

Prefeito Fernando Fernandes sanciona a Patrulha Guardiã Maria da Penha

Taboão da Serra é referência regional quando o assunto é a proteção à mulher, conforme prevê a...

11/08/2017

Acusado de tráfico de drogas é preso com cocaína, crack, maconha e lança perfume

Um homem foi preso acusado de tráfico de drogas foi preso na noite da última quinta-feira (10),...

16/08/2017

Taboão recebe espetáculo “O Alienista” hoje no CEMUR

16/08/2017

Atuação em eventos fortalece Coleta Seletiva de Itapecerica da Serra

Com o objetivo de reforçar o importante trabalho de Coleta Seletiva em Itapecerica da Serra, a...

16/08/2017

Taboão da Serra intensifica ações de combate ao trabalho infantil

O combate à exploração do trabalho infantil tem sido uma das bandeiras defendidas pela...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.