Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Saidinhas de banco assustam moradores de Taboão

Por | 15/02/2012

pi

Arquivo Jornal na NetSaidinhas de banco no Pirajuçara assusta moradores dos bairros do local

Medo e revolta caracterizam a situação que vive os moradores dos bairros vizinhos a Avenida Kizaemon Takeuti, bairro Pirajuçara, em Taboão da Serra. Praticamente todos os dias, segundo eles, moradores são vítimas de roubo após sacarem dinheiro nos caixas eletrônicos, no meio da rua, a qualquer hora do dia. O crime conhecido popularmente como “saidinha de banco” traumatiza e amedontra as vítimas.

Os roubos são realizados com mais freqüência, por motociclistas. O garupa desce da moto, aponta a arma para a vítima e exige o dinheiro sacado, se a pessoa recusa a entregar, os criminosos agem com ignorância e até agridem as vítimas.

Esse foi um dos corriqueiros casos que acontecem no local. Uma jovem de 19 anos sacou dinheiro no caixa eletrônico do banco Itaú, no Pirajuçara, e mesmo sem perceber foi marcada pelos bandidos, um de dentro da agência avisou seus comparsas, que após saída do local, em frente ao Hipermercado Extra, abordaram a mesma e pediram o valor sacado, com uma arma apontada para a sua cabeça.

“Ele (o garupa) desceu da moto, pediu R$ 500 e já sabia onde o dinheiro estava guardado. Disse que não tinha nenhum dinheiro e ele deu uma coronhada na minha boca que inchou e saiu muito sangue, colocou a mão no bolso da minha blusa e roubo todo o dinheiro”, contou assustada.

No mesmo dia, última terça-feira, a reportagem do Jornal na Net presenciou uma saidinha de banco. Uma senhora foi retirar o dinheiro da aposentadoria, cerca de R$ 1.000,00 (mil) e também foi vítima dos criminosos. Ela, não sofreu nenhuma agressão, porque não reagiu. A ação dos assaltantes foi à mesma da realizada com a jovem e demais vítimas.

O curioso, pelo que constatou a reportagem, é que eles não assaltam na própria Kizaemon e sim nas ruas paralelas, uma vez, que a Guarda Civil Municipal deixa uma viatura e seus homens, especialmente a base comunitária, próximo ao local das últimas saidinhas, na Praça Luiz Gonzaga, onde se concentram o supermercado Extra e bancos Bradesco e Itaú.

Além dos moradores comerciantes também são vítimas, mas no caso deles, é roubo a mão armada, ou até furtos. Diversos deles já contrataram seguranças particulares para evitarem prejuízos, mas mesmo assim, com menor incidência, continuam periodicamente sendo vítimas dos criminosos.

De acordo com a polícia, a saidinha de banco é comum nos centros comercias das cidades e tem como característica, um outro criminoso, além dos que realizam a abordagem nas pessoas, que fica observando a vítima dentro do banco, quanto ela saca, onde guarda o dinheiro e as características da pessoa.

A polícia orienta os moradores, primeiramente a não reagirem aos assaltos. Prestar atenção no momento de sacar dinheiro, se não estão sendo observado, tomar cuidado com as bolsas e, se caso, após tomar as precauções de segurança, for assaltado, registrar o Boletim de Ocorrência, para constar os roubos / furtos e saidinhas de banco, na corporação, para que um patrulhamento constante no local seja destinado.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.