Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

Vereador quer fiscalização da Pirajuçara em Taboão

Por Sandra Pereira | 12/02/2012

onibus

Arquivo do Jornal na NetÔnibus da Pirajuçara ocupam espaço anteriormente destinado às peruas no Saint Moritz

Utilizando os mesmos questionamentos que fundamentaram a criação de uma agência reguladora para fiscalizar a prestação de serviço pela Sabesp, em Taboão da Serra,  o vereador José Aparecido Alves, o Cido (DEM), vai propor por meio de requerimento  fiscalização similar dos serviços prestados pela empresa Viação Pirajuçara. A empresa é detentora da concessão do  transporte público municipal e, na avaliação do vereador não presta serviço de qualidade aos moradores, a despeito de obter amplo lucro, como ocorre com a Sabesp.

Na última terça-feira a Câmara Municipal aprovou criação de uma agência reguladora para fiscalizar a Sabesp, relembre aqui


“Assim como a Sabesp precisa ser fiscalizada a Pirajuçara também deve ser. Vou apresentar um requerimento pedindo que a prefeitura faça todos os estudos necessários para criar uma agência que regulamente, cuide e fiscalize as ações da Pirajuçara, inclusive propondo que haja prestação de contas na Câmara Municipal”, antecipou o vereador Cido ao Jornal na Net. 

Para ele a empresa presta mau serviço, cobra caro e não atende a população devidamente, tudo isso a despeito do fato de ser privilegiada por não sofrer concorrência direta com a empresa do segmento. 

“Pela situação privilegiada que tem na cidade a empresa Pirajuçara deveria prestar um serviço melhor à nossa população. A empresa não investe nada para melhorar o transporte público. Se parte do lucro fosse aplicado a condição do transporte no município seria outra”, dispara o vereador.

As críticas à qualidade do transporte público em Taboão da Serra são recorrentes. O valor alto da passagem contrasta com a qualidade dos veículos, superlotação, reclamações constantes sobre o itinerário, descumprimento de horário e a pouca quantidade de veículos nas linhas de maior demanda. 

Outro problema constantemente destacado é a ausência de cobrador nos ônibus da empresa, que obriga os motoristas a acumular a função do mesmo, muitas vezes pondo em risco a segurança dos passageiros.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.