Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

Com nariz de palhaço, jovens taboaneses se manifestam contra o aumento da tarifa dos ônibus

Por Ana Paula Timóteo | 6/01/2012

manifestacao2

Ana Paula TimóteoJovens protestam no centro de Taboão da Serra

A manifestação tímida liderada pelos jovens taboanenses denominada “Occupy The Little Taboão Square”, protesta contra o aumento da passagem dos ônibus circular de Taboão da Serra, que subiu de R$ 2,75 para R$ 3, tentou chamar atenção das pessoas que passavam no centro da cidade nesta tarde de sexta-feira, mas o manifesto não alcançou o seu objetivo principal, que era o bloqueio da Rodovia Régis Bittencourt. 

A ideia de protesto, nasceu como uma brincadeira entre amigos no Facebook e se alastrou pela rede, onde centenas de internautas confirmaram presença e apoio, mas apenas cerca de 40 pessoas estavam no local."Eu realmente não pensei que a manifestação fosse acontecer. Mas, pagar R$ 3 por um serviço precário é um absurdo", relatou Leonardo Xavier um dos organizadores. Felipe Augusto Feitosa enfatizou a importância dos jovens se interessarem pelos problemas da cidade. "Todo mundo fala que o jovem é o futuro! Então, o futuro chegou! Esse aumento é um absurdo e não vai ficar impune, vamos reivindicar sem violência", diz Felipe. 

Com um número de pessoas abaixo do que se era esperado, os manifestantes se reuniram na Praça Nicola Vivilechio e confeccionaram cartazes com várias frases contra o aumento abusivo da passagem, entre elas, algumas "convidavam'' o prefeito Evilásio Farias a andar de transporte público e ver os problemas enfrentados pela população que depende dos ônibus circular. 

Equipados com aparelhagem de som, os organizadores do protesto reclamaram por não poder usar a energia elétrica da praça. "A Guarda Civil Municipal não deixou ligar o som, nos disseram que a lei não permite esse ato. Já vi outros eventos aqui e não teve esse problema, só não permitiram porque vamos falar contra a prefeitura". 

A GCM de Taboão da Serra relatou outra versão, e disse que a energia elétrica da praça não é pública e que a manutenção é feita de forma privada. " A conta é paga por quem faz a manutenção, por isso não permitimos ligar a aparelhagem de som. Com certeza a reivindicação é justa, podem ocupar o espaço da praça, menos usar a rede elétrica, não podemos nos responsabilizar caso aconteça algum problema", relatou o inspetor da Guarda Civil, Antônio Ribamar. 

De forma pacífica e organizada com os cartazes em mãos, usando nariz de palhaço e apitos, os jovens foram para os canteiros, faixa de pedestres e interagiram em meio aos carros, estes que logo contribuíram com um buzinaço. Os pedestres que passavam pelo local apoiavam o grupo. " A manifestação é válida. A passagem é cara demais para um serviço precário. Pego ônibus às 6 da manhã e já está lotado, sem estrutura e conforto nenhum. É um absurdo", disse Lualla Alves.

Confira Fotos:

manifestacao

manifestacao3

manifestacao4

manifestacao5

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.