Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

Passageiros reclamam da linha circular em Taboão

Por Anderson Dias | 6/12/2011

fervima1

Arquivo Jornal na NetReclamações das linhas circulares são frequentes entre passageiros

O transporte municipal de Taboão da Serra continua a ser criticado, pessoas de idade, grávidas e mulheres com crianças de colo relatam que constantemente são destratados pelos motoristas, que arrancam os ônibus com brutalidade, não esperam idosos sentarem e obrigam os a apresentar o rg para a câmera instalada nos coletivos. As reclamações referem-se aos transportes da linha circular, segundo os passageiros, é um absurdo ter de passar por estas situações diariamente, pois pagam pelo serviço.
 
Não é de hoje que a população reclama da forma como são tratados pelos condutores dos circulares, os idosos são os que mais expõe situações de injurias, segundo eles os motoristas parecem donos dos veículos, e não funcionários das viações.  A demora em algumas horas do dia, para que circule determinadas linhas, é outro alvo dos apontamentos. “Não basta ter ônibus, tem que haver respeito”, disse Arlindo Souza.
 
Hoje as duas únicas empresas que atendem ao transporte público de Taboão da Serra, pertencem ao mesmo grupo de sócios, são elas Pirajuçara e Fervima. A população diz que é preciso criar uma central de reclamações, já que o que se tem hoje, não da prioridade aos acontecimentos que ferem se ao direito do consumidor. “Se existem problemas no transporte, não há para quem reclamar, pois se reclamamos na prefeitura de nada adianta”, disse Antonio Augusto.
 
Nessa semana um caso relatado pela mãe de um bebê de 8 meses, retrata bem a forma como os motoristas agem com os passageiros. “Eu dei sinal pouca coisa antes do ponto com meu bebê no colo, e o motorista parou, mas reclamando e com grosseria, quando em outras situações, para aos amigos e mulheres fora do ponto”, disse.
 
Na ocasião outras reclamações surgiram durante esta reportagem, como o caso de uma senhora de 71 anos que foi ignorada por um motorista de lotação, que não respondeu sua duvida e a deixou no ponto. “Eu dei sinal, ele parou e pediu para entrar por trás, quando perguntei se passava aonde iria, ele nervoso saiu e arrancou o carro com tudo”, disse dona Elvira Zambiane.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.