Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Esporte

Atleta de Taboão conquista prata no Pan-Americanos

Por Sandra Pereira | 31/10/2011

atleta

Genildo RochaAtleta taboanense visitou a clínica NOP, do dentista Ronaldo Dias, nesta segunda-feira

Pouca gente ficou sabendo que a medalha de prata da seleção brasileira de futebol feminino conquistada nos jogos Pan-Americanos de  Guadalajara, no México,  passou por Taboão da Serra. Numa das casas localizadas na Avenida Cid Nelson Jordano, no jardim Salete, mora a família da jogadora Renata Fernandes dos Santos Diniz, 25 anos, integrante da seleção medalhista de prata.

 A família e os amigos dela receberam com festa a premiação. O amor da jovem pelo esporte só não é maior do que as dificuldades que ela enfrenta para dar vazão ao desejo de representar o Brasil nas competições. Em 2003 ela foi medalhista de ouro no PAN e bronze na China este ano.

“Para nós a medalha de prata teve gosto de ouro. O pai de uma das atletas faleceu durante os jogos, nosso técnico teve problemas e mesmo assim conquistamos o segundo lugar. Saímos com um gosto de vitória”, observou.

A atleta veio para Taboão logo depois dos jogos Pan-Americanos de  Guadalajara,   e, fica na cidade até o dia 3 de novembro. Renata Fernandes veio compartilhar com os pais e familiares a medalha de prata que segundo ela teve gosto de ouro em razão das dificuldades da competição. Além disso, veio comemorar seu aniversário ao lado da família. A atleta taboanense está habituada a receber prêmios em competições internacionais, mas reclama da falta de incentivo em sua cidade natal.

“Vida de atleta de futebol feminino é marcada pela necessidade de superação. A gente joga por amor mesmo. Eu treino no clube Duque de Caxias no Rio de Janeiro. Estou lá há seis anos, e, agora venho pouco para Taboão da Serra”, admite.

Renata Fernandes nasceu e cresceu em Taboão, mas, para viver seu amor pelo esporte teve que deixar a cidade. Lá fora conseguiu se destacar e garantir seu espaço na seleção brasileira. A conquista a colocou no topo do futebol feminino no Brasil, mas ainda não permitiu que ela vença as dificuldades impostas a maioria dos atletas, entre elas a falta de bons patrocinadores capazes de assegurar o sonhado salário das estrelas do futebol.

Nesta segunda-feira, 31, a atleta taboanense visitou a clínica NOP, do dentista Ronaldo Dias, onde falou sobre a alegria do título e compartilhou a satisfação de levar Taboão da Serra a todos os lugares do mundo junto com a seleção brasileira de futebol.

Relembre como foi o jogo da seleção em Guadalajara

Na decisão da medalha de ouro do futebol feminino as meninas do Brasil empataram com o Canadá por 1 a 1 no tempo normal, mas acabaram derrotadas nas penalidades, por 4 a 3, no Omnilife Stadium, em Guadalajara,  e ficaram com a medalha de prata na modalidade.

Tão logo o jogo começou, a Seleção Brasileira, no seu primeiro ataque, inaugurou o placar do Omnilife. Debinha recebeu na intermediária, avançou contra a marcação de três jogadoras, abriu espaço e mandou uma bomba de pé direito, no ângulo de Leblanc, que ainda se esticou, mas não evitou o primeiro gol brasileiro. Apostando na velocidade, as canadenses procuravam espaços na defesa brasileira, que muito bem armada pelo técnico Kleiton Lima, não permitiu sustos à goleira Bárbara até os 20 minutos.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.