Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Educação

Encontro sobre violência nas escolas regionais é barrado

Por Karen Santiago | 27/09/2011

discussao

Karen SantiagoEncontro que aconteceria foi cancelado; outra reunião foi agendada no mesmo dia e horário

O encontro para discutir o combate à violência nas escolas onde professores e diretores são vítimas constantes de agressões, ameaças de morte e até assassinatos que seria realizado pela Apeoesp nesta terça-feira (27) na sede da Faculdade Anhanguera, em Itapecerica não aconteceu como planejado.

O motivo seria uma reunião com diretores agendada no mesmo dia e horário, “inviabilizando”, ou seja, não permitindo uma discussão mais ampla e com tempo estipulado para a continuidade da pauta estabelecida pelo Dirigente Regional de Ensino, Airton César Domingues.

“Ficou claro que o encontro ficou inviabilizado por conta de uma reunião com diretores marcada para o mesmo dia e algumas horas antes. Já que o dirigente sabia da reunião marcada na última terça-feira, pois participou de uma reunião que fizemos para definir a data e horário”, observou Miguel Leme, diretor da Apeoesp.

Segundo ele, a reunião marcada nesta terça, pelo Sr. Airton, “foi decidida algumas horas atrás, com orientação talvez do Governo do Estado para retirar o foco da falta de professores e dessa violência crescente que os professores estão sendo alvos”, avaliou.

Para finalizar Miguel afirmou que uma audiência pública mais ampla será marcada com o envolvimento de todos os setores, como polícia e especialistas para discutir o assunto. Uma pauta de reivindicações será feita e entre os “pedidos” está à ronda constante da Polícia Militar no entorno das escolas, e não dentro, como explica Miguel. “Percebemos que não dá certo a PM dentro da escola e sim no entorno”.

Questionado sobre o agendamento de uma reunião somente com os diretores nesta terça, o Dirigente Regional, Airton César Domingues disse que a reunião da Apeoesp juntamente com os professores e diretores não aconteceu somente pela falta de retorno de um membro da comissão que estava presente na reunião que definiu a data e também por falta de espaço. “Não houve retorno do diretor e os diretores estavam em capacitação, não tinham salas disponíveis. Foi somente falha de comunicação”, explicou.

Casos de violência sofridos por educadores, professos, gestores e funcionários são crescentes na região como aponta dados do Dirigente Regional de Ensino de Itapecerica da Serra, ao todo desde o início do ano, 89 ocorrências foram registradas. O número é maior, segundo apurou a reportagem, mas sem nenhum registro, como Boletim de Ocorrência.

A mais recente foi à agressão da mãe de uma aluna, na porta da escola, contra a diretora da EE Jardim Campestre, em Embu-Guaçu. Além de agressões, os professores também são ameaçados de morte, e até são brutalmente assassinados, como é o caso da professora Joyce Domingues, em frente ao EMEF Paulo Freire, em Embu.

“Não podemos aceitar que violências como essas, venham apenas reforçar as estatísticas, como foi o assassinato da professora Joyce. Mesmo reconhecendo que há diversas variáves nas situações de violência escolar, como a questão social, entendemos que medidas imediatas poderiam ser tomadas para minimizar esse quadro”, explicou o presidente da Apeoesp.

Uma educadora da Escola Jardim Campestre, Embu-Guaçu, contou rapidamente a agressão que sofreu por uma mãe de aluna. Um corte no supercílio e um grande hematoma no olho foram o resultado final da agressão. “A mãe já chegou transtornada questionando porque a filha não iria para excursão (que não era destinada para a turma dela). Após os ônibus saírem à estudante começou a chorar e ela me agrediu, não sei como, porque estava de costas, meio de lado”, relatou.

A professora disse que se sentiu desamparada por não encontrar nenhum artigo da Lei dez mil de 1961 que amparasse se caso, ela tivesse que ficar afastada por causa da agressão. “Não existe legislação que ampare funcionalismo público. A Lei precisa ser alterada. Estamos expostos a qualquer agressão. Se eu tentasse pedir licença, seria prejudicada”

De acordo com a nota divulgada à imprensa regional, para a Apeoesp as medidas seriam: construir uma efetiva gestão democrática das escolas garantindo a mais ampla participação da comunidade escolar; completar o quadro de funcionários de todas as escolas, convocando e efetivando as pessoas que passaram no último concurso e, garantir o afastamento temporário, sem nenhum prejuízo de ordem funcional, aos educadores que sofreram agressões ou estão sendo ameaçados.

Carlos Alberto de Freitas

É o governo tenta mascarar a realidade nas escolas,vários profissionais estão desistindo da profissão,enquanto outros pagam com a vida, os desmandos do governo. Quantas Joyces terão que morrer para que alguma coisa aconteça,nossas escolas reproduzem o quê acontece na sociedade,do mesmo jeito que estamos abandonados a escola tb se encontra em estado de abandono!!!!!!!!!!!!!!!!!

Paulo Silveira

É típico do desgoverno que vivemos (em todos os níveis): em vez de resolver o problema, proibi-se a discussão.

25/06/2017

Educação de SP abre concurso para preencher 1.878 vagas de diretor

A Secretaria de Educação do Estado de São Paulo abriu concurso público para o  preenchimento de...

24/06/2017

Grevistas da educação de Taboão decidem voltar ao trabalho dia 3 de julho

 Depois de ficar em greve por quase dois meses os servidores da rede pública municipal de...

22/06/2017

Greve de professores da rede municipal de ensino já ultrapassa 50 dias

Professores da rede municipal de ensino ainda não entraram em acordo com a prefeitura e...

18/06/2017

Jornalista Gregório Bacic ministra palestra a professores do Nigro Gava

Professores da Escola Estadual Professora Maria Aparecida Nigro Gava, no Parque Pinheiros, em...

12/06/2017

Escolas da rede municipal de Taboão, Embu e Itapecerica realizam festa junina

Olha a chuva... É mentira! Olha a cobra... É mentira! O mês de junho é conhecido pela...

11/06/2017

Taboão da Serra ganha unidade do Centro Brasileiro de cursos (Cebrac)

Moradores de Taboão da Serra que buscam ingressar e ou conseguir cargos melhores no mercado de...

11/06/2017

Sistema EJA está com inscrições abertas para o segundo semestre

Os jovens e adultos que não terminaram os estudos e querem retornar às salas de aula já podem se...

11/06/2017

Mais de 7 mil professores aprovados em concurso são convocados em SP

Mais de 7 mil professores aprovados no maior concurso do magistério paulista poderão escolher as...

08/06/2017

Febre Amarela e Dengue são pautas para alunos da EMEF Rachel de Queiroz

A direção da EMEF Rachel de Queiroz criou um Jornal Escolar que tem como foco central o...

03/06/2017

Escolas Estaduais de Embu das Artes recebem programa de educação ambiental

Em parceria com a Diretoria de Ensino da Região de Taboão da Serra, a ONG Sociedade Ecológica...

28/06/2017

Empresa abre “cratera” na rua Mário Latorre procurando vazamento em Taboão

Quem passou pela rua Mário Latorre, no Parque Pinheiros, quase em frente ao cemitério da...

28/06/2017

Vereadores aprovam LDO e discutem aumento da passagem para R$ 3,80

Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram nesta terça-feira, 27, a Lei de Diretrizes...

28/06/2017

Prefeitura de Taboão emite nota oficial sobre aumento da passagem dos ônibus

A Prefeitura de Taboão da Serra emitiu nota oficial sobre reajuste da passagem dos ônibus...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.