Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Protesto contra corrupção reúne 500 participantes

Por Sandra Pereira | 21/06/2011

protestp

Sandra PereiraManifestantes fizeram protesto na porta da prefeitura pedindo a saída de Evilásio Galeria de Fotos

A região central de Taboão da Serra  foi tomada no final da tarde desta terça-feira (21) por um grupo de 500 manifestantes em protesto contra a onda de corrupção na cidade, após a prisão em flagrante do funcionário Márcio Renato Carra, quando ele dava baixas indevidas em tributos como o IPTU e o ISS Taboão mergulhou numa crise nunca antes vista na cidade. Atualmente 23 pessoas estão presas acusadas de participação no esquema da fraude, sendo quatro vereadores, três secretários municipais e vários funcionários e ex-funcionários públicos. 

Gritando palavras de ordem pedindo o fim da corrupção, empulhando faixas e até cantarolando os manifestantes pediam a saída do prefeito Evilásio Farias e denunciavam os gastos “elevados” da câmara municipal. O protesto foi organizado por entidades, professores, sindicalistas, estudantes e lideranças partidárias. Entre os organizadores estão a Apoesp, o MTST, Psol e o PSTU.

Os organizadores da manifestação prometem se mobilizar todas as terças-feiras alternando o protesto entre a câmara e a prefeitura. Eles ameaçam que só parar as manifestações após o prefeito Evilásio Farias deixar o cargo.

Os manifestantes se concentraram na praça Nicola Vivilechio de onde seguiram para prefeitura. Eles chegaram a parar a Régis Bittencourt na região central de Taboão por alguns instantes. O protesto foi acompanhado de perto pela polícia militar e a Guarda Civil Municipal.

Na chegada dos manifestantes à prefeitura aconteceu o momento mais tenso do protesto. Eles chegaram a ameaçar invadir a prefeitura. Vários manifestantes chutaram o portão principal, enquanto outros empurravam e incentivavam os demais a entrar no pátio da prefeitura. Um manifestante chegou a jogar água nos Guardas Municipais que estavam no local.

Pouco tempo depois houve um boato de que a GCM usaria gás de pimenta contra os manifestantes. As lideranças responderam alegando que se o gás fosse jogado a prefeitura seria invadida e a ameaça parou. Apesar do clima tenso não houve registro de violência.
A frente da prefeitura foi completamente tomada pelos manifestantes e acabou se tornando um palco aberto para quem quis protestar contra os atos de corrupção na cidade. Com discursos inflamados e firmes as lideranças que fizeram falas no local não pouparam a administração do prefeito e nem a câmara municipal.

A advogada Júlia Collet que ficou conhecida na cidade em razão da luta contra o aumento do IPTU em 2010 denunciou que a câmara “suga” R$ 14 milhões por ano dos cofres públicos municipais. “Vamos dizer não à corrupção e dizer sim à população lembrando a luta contra o aumento abusivo do IPTU”, salientou ela.

O estudante João Paulo Ávila, 13 anos, integrante do grêmio estudantil da escola Antônio Rui Cardoso, no Jardim Salete, fez um discurso maduro cobrando melhorias na saúde e na educação, principalmente. O adolescente criticou a corrupção e disse que vai chamar os colegas para participar do movimento contra os desvios nos cofres municipais. “Estamos lutando por uma cidade melhor. Isso vai ficar na história. Podem jogar até spray de pimenta, isso passa. Mas o que estamos fazendo aqui não vai passar”, ponderou.

A moradora Valéria Maria classificou a corrupção como sendo uma vergonha e falta de respeito. Para ela a cidade virou alvo de brincadeiras de mau gosto em razão da repercussão negativa das prisões dos vereadores e secretários municipais.

Veja o vídeo do protesto:

http://www.youtube.com/watch?v=9DjJ6lYohlQ&feature=player_embedded


18/10/2017

Aneel autoriza reajuste nas contas de luz de consumidores do DF, GO e SP

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou hoje (17) reajustes nas contas de luz...

17/10/2017

Caixa e BB antecipam em dois dias pagamento do PIS/Pasep a correntistas

Com dois dias de antecedência em relação ao calendário oficial, os correntistas da Caixa...

15/10/2017

Mulher atacada por ex com facão era separada há 6 anos e sofria ameaças

Durante seis anos Edeni Aparecida Rocha da Silva, 37 anos, viveu no inferno, mas somente ela e...

15/10/2017

Exame para certificar mais 1,5 milhão de jovens adultos tem nova data

O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos será aplicado no dia 19...

15/10/2017

Rodoanel tem audiência para instalação de postos de combustíveis

No próximo dia 24 de outubro, a Agência de Transporte do Estado de São Paulo – Artesp...

14/10/2017

Horário de Verão começa neste domingo, adiante seu relógio em uma hora

Horário de Verão começa à 0h deste domingo (15), e os relógios deverão ser adiantados em uma...

11/10/2017

Unicef: a cada 10 minutos morre uma menina vítima de violência

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) lembrou, nesta quarta-feira (11), por ocasião...

11/10/2017

Prefeito Fernando Fernandes forma mais 24 Guardas Municipais

O prefeito Fernando Fernandes formou na noite de sexta-feira, 06 de outubro, mais uma turma da...

11/10/2017

1º Fórum do Idoso da Sociedade Civil acontece em Itapecerica da Serra

O Auditório da Prefeitura de Itapecerica da Serra foi o local escolhido para a realização, no...

18/10/2017

Taboão teve sessão histórica para as mulheres e com aprovação de leis

O grito silencioso das mulheres vítimas de violência ecoou com força e fez da sessão desta...

18/10/2017

Aneel autoriza reajuste nas contas de luz de consumidores do DF, GO e SP

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou hoje (17) reajustes nas contas de luz...

18/10/2017

MPF e MPT recomendam revogação de portaria que muda regras do trabalho escravo

O Ministério Público do Trabalho (MPT) e o Ministério Público Federal (MPF) recomendaram ao...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.