Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Investigador não descarta novas prisões em Taboão

Por Karen Santiago | 20/06/2011

sec

Sandra PereiraDelegacia Seccional de Taboão intensifica trabalho para investigar fraudes em Taboão 

A investigação da fraude na arrecadação de tributos como o IPTU e o ISS, que culminou na prisão de 23 pessoas, sendo 4 vereadores, três secretários municipais e vários funcionários e ex-funcionários da prefeitura de Taboão da Serra prossegue e a polícia civil não descarta a possibilidade de novas prisões.

Diversos documentos apreendidos estão sendo analisados, minuciosamente e novas provas são colocadas à tona, como aponta o quarto relatório elaborado pelo chefe dos investigadores da Seccional, Ivan Jerônimo da Silva. Os contribuintes que foram favorecidos também estão sendo investigados.

A operação Cleptocracia (governo de ladrões), deflagrada em duas fases na cidade pela polícia civil deixou a cidade perplexa. De um lado os moradores se indignam ao saber dos rombos nos cofres municipais. Do outro a classe política tenta ganhar sobrevida diante de tantos escândalos.

O mais novo relatório da operação Cleptocracia configura diversas irregularidades, depoimentos dos acusados presos no último dia 6 e documentos apreendidos. Entre os documentos uma escritura de um apartamento no Panamby, encontrada na residência do ex-secretário de administração, Luiz Antônio, um dos presos, avaliado em R$ 2 milhões, em nome do prefeito Evilásio Farias e da primeira dama, Roseane Maciel foi encontrada.

De acordo com o investigador, Ivan Jerônimo, o fato de Evilásio possuir o bem não configura crime, já que a escritura está em seu nome. “Não posso dizer que é crime, se ele tem laço para declarar, pra comprovar que ele tinha um montante para comprar o apartamento não há crime”, explicou. A partir do documento a polícia vai investigar se o imóvel está declarado no imposto de renda do prefeito e também quais foram os meios utilizados para o pagamento do empreendimento.

Uma investigação sobre outorga onerosa também está sendo realizada pela polícia civil. O possível crime cometido pela administração ou poder público configura-se quando uma lei é instituída para permitir a construção de empreendimentos além do zoneamento, como por exemplo, 250 metros o permitido conforme a lei, mas em tese 400 metros são construídos, e a pessoa (comprador) paga uma quantia por esse 150 metros a mais.

 “O que chamou nossa atenção, é que além das denúncias, o prefeito criou uma lei aprovada pela câmara concedendo benefícios para outorga onerosa, só que Taboão da Serra é o segundo maior município em densidade demográfica do estado, ou seja, aqui deveria ser o contrário, penalizar a outorga onerosa ou até mesmo proibi-la, porque Taboão da serra não tem mais pra onde crescer. Agora a partir do momento que você dá incentivo, favorecendo, três ou quatro empreendimentos é suspeito. A investigação está bem adiantada”, pontuou.

Em relação a acusação da polícia de que o Cartório de Notas da cidade fraudava a dívida ativa da Prefeitura em R$ 1 milhão, quantia referente ao Imposto Sobre Serviço (ISS), no ano de 2010, Ivan acredita que o rombo nos cofres públicos pode ultrapassar os R$ 10 milhões. “O Cartório faz parte da Organização Criminosa”, frisou.

O quarto relatório aponta também o possível envolvimento do jornalista Wagner Império da Band. Ele é acusado de ter vazado informações sigilosas para supostos fraudadores. Em entrevista ao Portal de Imprensa o repórter disse nunca ter agido de forma ilícita, fazendo uso de sua profissão e que as informações do relatório da polícia não passam de ilações.

Para o investigador Ivan Jerônimo Wagner Império passou das funções de jornalista, pois quando a polícia entrava com um pedido em relação à prefeitura, ele ligava para saber sobre as investigações, sempre com perguntas sem nexo, sem perguntas específicas sobre determinado vereador. “A preocupação dele era a administração, secretários e prefeito. No primeiro momento ele enaltecia a postura do prefeito, como se ele fosse um herói, a postura dele foi anormal”, disse.

Um vídeo institucional no qual a mulher do repórter faz a apresentação inicial e depois é narrado por ele, justamente sobre o IPTU também está sendo analisado pela polícia. “Não tem nada de “ilação” tem é comprovação, nós estamos falando com base em documentos. A mídia já se encontra conosco e é feito por ele, justamente no IPTU. Não adianta ele [o repórter] dizer que estava fazendo papel de jornalista, porque não estava – eu sustento o meu relatório até o final – ele estava agindo em beneficio das pessoas que têm interesse em atrapalhar e saber o que estava acontecendo na investigação sim”, frisou Ivan confirmado o conteúdo do Inquérito.

Ivan confirmou ao Jornal na Net que o prefeito Evilásio Farias, em sua opinião foi omisso. Evilásio é investigado oficialmente desde o dia 6 de junho (data que ocorreu a prisão de mais 14 pessoas, inclusive três secretários municipais) a pedido da juíza de direito titular da Vara Criminal de Taboão da Serra, Flávia Castellar Olivério.

“Afirmo isso, porque se não, não teria acontecido toda essa fraude. Entre a omissão e participação tem uma grande diferença. Ainda não posso falar que ele teve participação, se for comprovado, vou falar”, garantiu.

11º

DR. PAULO PRATES ADVOGADO DO VEREADOR ARNALDO

COMO VEREADOR, O REQUERENTE PRATICAMENTE USA TODO SEU SALÁRIO PARA AJUDAR AS PESSOAS NECESSITADAS, ALÉM DO MAIS, ELE FORNECE EMPREGO PARA VARIAS PESSOAS NO SEU GABINETE DA CAMARA DE O VEREADOR ARNALDO É INOCENTE, AO CONTRÁRIO DO QUE ESÃO FALANDO NÃO EXISTE PROVAS CONCRETAS, A PRISÃO DELE FOI DECRETADA COM BASE EM INDICIOS DE AUTORIA ELE NÃO É UM SIMPLES POLÍTICO DESTES CORRUPTOS QUE ESTÃO NO PODER , ELE É HONESTO DIGNO, TRABALHA JUNTO A ENTIDADES DE FINS NÃO LUCRATIVOS, IGREJAS, CRECHES E ASILOS, SIMPLESMENTE PORQUE SE SENTE ÚTIL EM AJUDAR O PRÓXIMO. A Constituição Federal de 1988, em seu artigo 5º, LVII, consagra o princípio da presunção de inocência, dispondo que “ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado da sentença penal condenatória”, destacando, destarte, a garantia do devido processo legal, visando à tutela da liberdade pessoal.

10º

Eduardo

Paulo, Barbara e Mauricio Lamento pelos parentes, mas nenhum juiz de direito decreta prisao preventiva, sem ter provas robustas contra os acusados. A impressao que eu tenho é que a corrupçao em nossa carente Cidade, virou rotineira que os acusados nem se preocuparam com a prisao do primeiro acusado e continuaram agindo da mesma forma. Lamentável, que o "omisso" continua livre, leve e solto.

João Paulo

O Prefeito tirou o transporte alternativo e os vereadorers votaram contra a gente. Então, agora prisão nos CORRUPTOS...todos! Nós só queriamos trabalhar e eles nessa corrupção... por DEUS!!! Que todos (e até o chefão) sejam presos.

Carlos luiz

Quem bom.. O Prefeito tirou os transporte alternativo, e agora cada um q votou contra a gente vai ser preso.....questao de tempo....obrigado Jesus Cristo..

ROSE

SIM.... JUSTIÇA SEJA FEITA. QUANDOS PAIS DE FAMILIA FICARAM DESEMPREGADOS, COM A LEI QUE O NOSSO PREFEITO CRIOU, CONTRA O TRANSPORTE ALTERNATIVO. CARROS APRENDIDOS NA USINA.. TOMARAM O NOSSO SUSTENTO .... A AGORA É A LEI PARA VCS.. PREFEITO, VEREADORES 

Clovis Sarmento Jr

Eu entendo que as investigaç&333;es são demoradas pois ha um volume muito grande de documentos apreendidos com os 23 suspeitos presos e mais documentação apreendida na prefeitura em vários setores.Alem de que a investigação tem que cruzar informaç&333;es entre um e outro para localizar ELOS de conluio.Lendo os tres relatórios da seccional que somam quase 600 paginas ha muito patrimônio comprado em outras cidades e até estados,ha muitas contas em nome de terceiros,imposto de renda a ser vasculhado,muitos carros em nome de pessoas foragidas da justiça,empresas grandes envolvidas com baixa de IPTU e ISS e até mesmo diminuição do valor venal do imóvel,enriquecimento ilícito,suspeitos fugitivos,muito talão falso de nota fiscal para justificar valores suspeitos,patrimônio em nome de parentes,acusação de propinas em todas as esferas de liberação de documentos e certid&333;es no setor do ATENDE e DIVIDA ATIVA. Então diante de tanto trabalho para os promotores do Ministério Público de São Paulo e Taboão da Serra,temos que compreender que tempo é necessário até mesmo para que se entenda quem é quem no crime organizado.Os fatos devem ser sim,muito exclarecidos para que inocente não pague pelo pecador. O chefe das investigaç&333;es Ivan Jerônimo acha que ainda tem muita coisa para acontecer,mais novidades sobre essa fraude que vem ha muito tempo acontecendo em Taboão da Serra. Vamos aguardar,é claro que as famílias estão anciosas pela soltura dos seus,porém os munícipes também estão anciosos para entender e ver a justiça acontecer,ja que todo esse esquema de roubo aos cofres pùblicos era liderado por vereadores que enganaram seus eleitores.

Claudio

Paulo e Barbara, vcs estao de brincadeira né?? Não podem estar falando sério. Como disse o Eduardo, inocente sou eu que pago meu IPTU em dia, para esses ladrões roubarem. Bando de sem vergonha, inocente é quem ganha salario minimo e ainda tem que pagar um valor absurdo de IPTU para os outros roubarem. Inocentes, sei sei. Eles foram presos quando estavam rezando na Igreja né, entendi.

mauricio

eduardo , vc nao sabe o q esta falando fala isso porque nunca teve um parente acusado do que nao fez ,todo mundo tem mania de julgar sem saber a realidade

eduardo

Desculpe Paulo de Souza, inocente sou eu que pago meu IPTU e tributos em dia. Leia os relatórios do investigador Ivan e tire suas conclusões.

BARBARA SUELEN CATANI

De pleno acordo com o Paulo de Souza Antunes, essa espera é terrivel.

Paulo Souza Antunes

Eu só gostaria de saber quando começarão a julgar essas pessoas. Os amigos, os familiares sofrem com essa demora, essa espera, todos sabemos que existem inocentes presos, mas a lentidão quanto ao saber quem é inocente ou criminoso que nos deixa de mãos atadas a espera de uma solução. Não adianta só prender, tem que haver um concenso.

22/06/2017

Dois homens são presos por transportar ilegalmente 140 pássaros silvestres

Na noite da última quarta-feira (21), durante fiscalização de combate da Polícia Rodoviária...

19/06/2017

PRF divulga balanço da operação Corpus Christi 2017

A PRF encerrou na meia-noite do último domingo (18) a Operação Corpus Christi, que foi realizada...

18/06/2017

Polícia prende em flagrante 5 indivíduos acusados de furto em Itapecerica

Policiais conseguiram efetuar a prisão de cinco acusados de furto a um canil. Criminosos...

18/06/2017

Adolescentes são presos após tentativa de sequestro relâmpago em Itapecerica

Policiais da Vtr 25117 conseguiram efetuar a prisão de dois adolescentes um de 19 e outro de 18...

14/06/2017

PRF apreende motocicleta com suspeita de adulteração

Na terça-feira(13), durantenfiscalização da Polícia Rodoviária Federal no Km 282 da rodovia...

12/06/2017

Corpo carbonizado é encontrado em zona rural de São Lourenço da Serra

Um corpo não identificado foi encontrado carbonizado dentro de um carro na tarde desta...

11/06/2017

Polícia Civil identifica autor de roubo em Taboão da Serra

Na quinta-feira (8 /5), policiais civis do 2º Distrito Policial de Taboão da Serra (Demacro),...

09/06/2017

Polícia prende dois homens acusados de furtos e sequestro relâmpago em Taboão

Uma equipe da CFP conseguiu efetuar a prisão de dois indivíduos acusados de roubo de veículo,...

08/06/2017

PC prende “Gangue do Rolex” de Taboão que agia em Sorocaba

Policiais Civis de Sorocaba efetuaram na manhã desta quinta-feira, 8, a prisão de cinco pessoas...

23/06/2017

Vereadores de Itapecerica pedem criação de 3º Companhia da PM

A segurança pública vem sendo tema frequente durante as sessões na Câmara Municipal de...

23/06/2017

Inverno chegou, vai fazer frio, mas temperaturas estarão na média

E o frio chegou, o inverno começou as 01h24 desta quarta-feira (21), para quem gosta de frio já...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.