Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Educação

PM ministra aulas de prevenção de drogas em Itapecerica

Por Karen Santiago | 20/04/2011

aula

Karen Santiago PM Adriana ministra aula em escolas municipais e estadual de Itapecerica

Uma maneira diferenciada de abordar a prevenção as drogas e violência que se tornaram constantes na vida dos adolescentes, como cigarro, maconha, bebida alcoólica, entre outros, além de orientar a como dizer não a pressão dos amigos e saber como lidar com o Bullying o Projeto Prevenir (Proerd) do 25o Batalhão da Polícia Militar de Itapecerica da Serra já tem mostrado sua importância e ser essencial aos cerca de 525 adolescentes do 5o ano de cinco escolas (quatro municipais e uma estadual) que recebem uma vez por semana aulas sobre cada um dos temas.

De forma participativa os adolescentes interessados em aprender os dez temas abordados na apostila disponibilizada pelo projeto, opinam, respondem as perguntas e contam as experiências com os amigos e até familiares, que acabam usando drogas e causando preocupação aos adolescentes que ao aprenderem na escola sobre o perigo do uso de drogas, aconselham as pessoas ao seu redor a largar o vício.

“Gosto muito dessas aulas, porque aprendo a como prevenir contra as drogas. A aula que mais gostei até agora, foi sobre cigarro, porque aprendi que fumar é um vício e, além disso, o que o cigarro causa no corpo da gente. Sempre aconselho meu pai a parar de fumar e beber, mas infelizmente já virou um vício”, contou a pequena Pâmela.

Na aula desta segunda-feira, dia 18, os adolescentes aprenderam sobre como prevenir a bebida alcoólica e como ela pode ser prejudicial na vida de quem sustenta o vício. “Aprendi que a bebida alcoólica pode matar seja no trânsito, com doença no fígado, o álcool ainda pode causar violência quando a pessoa bebe às vezes pode ficar violenta”, disse Wendel.

Para a Policial Militar, soldado Adriana, as aulas ministradas há seis anos na cidade proporcionou aceitação do adolescente para o policial e também confiança para a corporação. “Eles (adolescentes) relatam até situações que estão vivendo dentro de casa”. PM Adriana explicou sobre o projeto.  “Ele foi trazido por policiais de um programa americano (DAER), tem a filosofia de policiamento comunitário. Tendo por objetivo a proteção do adolescente e prevenção para que eles que estão em formação consigam dizer não, se alguém vier a oferecer a droga”, explicou.

Em relação à conscientização dos pais, Adriana afirmou que constantemente são realizadas reuniões com os pais, que procuraram a professora e policial militar para pedir conselhos. “As dez lições na apostila, são divididas em:reuniões com os pais, que procuraram a professora e policial militar para pedir conselhos. “As dez lições na apostila, são divididas em: apresentação do Proerd, cigarro, álcool, maconha, bebida alcoólica, inalantes (lança-perfume), a pressão dos amigos e como dizer não a oferta de drogas, bullying e crack (que entraram este ano no plano de aulas), no final da apostila os alunos se formam no projeto”, finalizou a PM.

aula1

Alunos de uma turma posa com a PM Adriana

danny oliver

qual é o nome do homem que morreu por causa do cigarro?que vocês falam e mostram fotos dele antes e depois de começar a usar cigarro.

maria aparecida

Sou professora e há anos atrás, um soldado ministrava aula na minha sala e só se apresentava com o coldre no cinturão e não com a arma... Mas, o que me chamou a atenção foi a lição deixada pela professora da sala para um 5 º ano( 4 ºserie), esse conteúdo é para perder tempo onde já se viu desenhar na lousa cruzadinha para a criança copiar e tem mais, nas atividades seguinte não há nada de desafios para que as crianças possam pensar e aprendam algo construtivo, já ouvi falar que a cidade de Itapecerica abraçou a municipalização, por causa da grana do governo federal ,fundeb , e agora não esta dando conta de deixar as crianças aptas para ir para o ciclo II, a aprendizagem esta fraquíssima fiquem atento senhores pais

ADRIANO

Só por desencargo de consciência e pra ser justo,não foi essa soldado que estava nesse dia da mensagem que postei,e sim uma outra com o mesmo nome. Então,peço desculpas a policial militar citada nessa matéria e que a confusão foi devido ao mesmo nome. Agradeço também ao retorno da jornalista,Karen que sempre de pronto a ajudar os leitores me informou sobre tal erro.

Wilson

Instrumento de trabalho de quem educa, é o livro. E o de quem oprime e ceifa os sonhos dos jovens brasileiro é o revolver...Bela prestação de serviço hein...

Adriano

Sei,essa soldado deve ser a mesma que um dia na ronda escolar,ela é o companheiro não quiseram me atender,alias,depois de bater boca com o companheiro dela que pelo jeito não está muito contente com a profissão,o mesmo cidadão fardado me pediu pra que se retirasse da escola. Nem todos são assim,mas preguiçosos existem em qualquer profissão. Até a atendente do 190 ficou surpresa com a negativa do policial,elogiar o trabalho é fundamental,mas quando se erra,não se pode calar. A própósito,a pessoa que foi agredida,e me negaram ajuda pois o agressor estava fugindo,ficou internada e passou por cirurgia. Mas pra que se preocuprar não é,tudo é lindo e maravilhoso,logo cai no esquecimento. Só pra registro,esse fato ocorreu na escola do jornalista,que fica no parque paraiso,e os soldados estavam na ronda escolar nesse dia.

Maria

A profissão da PM Adriana, como já se sabe é policial militar e ela ministra palestras como POLICIAL MILITAR, não como professora. Portanto, não há nada que cause estranheza de ela estar portando sua arma, afinal além de ser seu instrumento de trabalho ela está prestando um serviço à comunidade durante seu expediente.

ADRIANO

Faço minha as palavras do sr wilson,só que é uma p 40,não um 38,mas o resultado é o mesmo

Wilson

Muito interessante...Falar em respeito com um oitão na cintura é bem a cara do Estado de SP. Policial em sala de aula?hahaha

29/04/2017

Prefeitura de Taboão forma mais de 200 alunos através do Programa Lado a Lado Sa

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda da Prefeitura de Taboão da Serra,...

29/04/2017

Escola Municipal de Gastronomia de Taboão é destaque na Rede Globo

Os cursos profissionalizantes que a Prefeitura de Taboão da Serra oferece para a população na...

28/04/2017

No mês das noivas, Taboão recebe a Semana Senac de Casamento

Um levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que,...

19/04/2017

Estado diz que muro do Ruy Cardoso vai custar R$ 349 mil, mas não fixa prazo

A Secretaria Estadual de Educação informou por meio de nota enviada reportagem do Jornal Na Net,...

17/04/2017

Alunas do Lado a Lado aprendem sobre história da moda

As alunas dos cursos de Corte e Costura, Malharia e Moletom e Lingerie da Escola de Moda, Beleza...

17/04/2017

Muro da E.E. Ruy Cardoso, em Taboão, está caído há quase um ano

Há quase um ano a chuva derrubou parte do muro da escola estadual Antônio Ruy Cardoso,...

13/04/2017

Embu inicia entrega de kits escolares para alunos da rede municipal dia 18

A partir do dia 18 de abril, a Prefeitura de Embu das Artes, por meio da Secretaria de Educação,...

09/04/2017

Uniformes escolares começam a ser entregues em Taboão

A Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia de Taboão da Serra, iniciou na quinta-feira, 30...

05/04/2017

ETEC de Embu faz concurso para contratar professores; remuneração será R$ 17,15

A Escola Técnica Estadual de Embu das Artes (ETEC) abriu Concurso Público no último dia 3 de...

30/04/2017

PM prende quatro jovens acusados de roubo na Subway do Pirajuçara, em Taboão

A Polícia Militar (PM), prendeu em flagrante neste sábado, 29, quatro jovens, dois deles menores...

29/04/2017

Régis registrou bloqueios, marchas e atos na greve geral em toda a região

A greve geral contra as reformas da previdência e trabalhista foi marcada em Taboão da Serra,...

29/04/2017

Prefeitura de Taboão forma mais de 200 alunos através do Programa Lado a Lado Sa

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda da Prefeitura de Taboão da Serra,...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.