Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cultura

Núcleos de Cultura superlotam aula inaugural

Por Prefeitura da Estância Turística de Embu das Artes | 18/04/2011

cultura1

DivulgaçãoAuditório fica lotado em aula inaugural

Os mais de 400 lugares do Centro Cultural Municipal Profª Valdelice Prass, no Parque Pirajuçara, foram poucos para o público que superlotou o auditório neste domingo (17/4), para acompanhar a aula inaugural do projeto Núcleos de Cultura. Tanto na parte da manhã quanto à tarde, centenas de pessoas participaram do evento.

Representando o prefeito Chico Brito, o secretário de Cultura Paulo Oliveira falou da importância do projeto feito em parceria com o governo federal. “Através dos núcleos é possível desenvolver arte, ensinar arte e trazer arte para a nossa cidade, em diferentes linguagens”, afirmou ele.

Todas as 2.500 vagas oferecidas foram preenchidas entre os dias 4 e 8/4. Talita Nascimento, 12 anos, aluna de dança do ventre pelo terceiro ano consecutivo, foi conferir seu nome na lista e o horário das aulas. Moradora do Jardim Nsa. Sra. de Fátima, a garota seguiu os passos da mãe, Joelma Nascimento, 35 anos, que também já praticou a dança de origem árabe. Estudante do 7º ano, à tarde, Talita fará as aulas de dança aos sábados, no mesmo Centro Cultural.

Os núcleos formados em espaços públicos e associações oferecem cursos gratuitos em artesanato, artes plásticas e cênicas, canto, dança e música. A partir desta segunda-feira, 18 de abril, começam as aulas nos períodos da manhã, tarde, noite e fim de semana, em nove núcleos distribuídos nas regiões central, Itatuba, Pirajuçara, Ressaca, Santa Luzia, Sílvia, Vazame e Vista Alegre.

1º de maio: plebiscito “Embu ou Embu das Artes”

Por meio dos Núcleos de Cultura, alunos e professores interagem, fortalecendo e perpetuando a tradição artístico-cultural da cidade conhecida como “terra das artes” e cuja população decidirá em eleição no próximo dia 1º de maio se o nome oficial deve ser Embu das Artes ou não.

 A respeito do plebiscito, o secretário explicou que se trata de uma eleição obrigatória, em que o eleitorado de Embu responderá na urna eletrônica à pergunta: “Você é a favor da alteração do nome da cidade de Embu para Embu das Artes?”. “Quem não comparecer fica em débito com a Justiça Eleitoral”, alertou. Para Oliveira, ”é um privilégio termos o sobrenome, sermos conhecidos como ‘das Artes’. É um diferencial que nos identifica”, defende, e completa: “Com o nome oficial de Embu das Artes teremos mais reconhecimento internacional”.

Maria Regina Teixeira

 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.