Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Saúde

Comitiva da África visita Itapecerica e Taboão da Serra

Por | 7/04/2011

comitiva

Karen SantiagoJorge Costa recebe comitiva de médicos e enfermeiros da África

Com intuito de conhecer as experiências de Itapecerica e Taboão da Serra no tratamento das doenças que têm grande incidência no país africano, São Tome e Príncipe, principalmente a Tuberculose, onde 100 casos são detectados em cada mil habitantes, uma comitiva de médicos e enfermeiros visitou nesta quarta-feira, dia 06, Itapecerica e terça, Taboão, para conhecer a experiência das duas cidades no combate a Tuberculose, Malária e AIDS. Na sexta, a comitiva será recebida pelo prefeito de Taboão, Evilásio Farias.

Recebidos pela secretária de saúde, Michele Salles, pelo médico Milton Parron Jr, responsável pela Vigilância Epidemiológica de Itapecerica e Taboão e também pelo prefeito, Jorge Costa, a comitiva composta por Aleixo Pires, Carlos Bandeira, Teodora Sousa, Izilda Carvalho das Neves, Swasilanne Sousa e Rosália Maia, conheceram os números de casos das duas cidades e as principais ações desenvolvidas no município de Itapecerica, especialmente.

“A troca de cultura é muito importante. Os problemas que tem na África, também temos aqui. Estamos a disposição de vocês. Na saúde de Itapecerica temos obtido bons resultados”, observou Jorge Costa.

Durante explicação das ações em Itapecerica, Milton esclareceu ao Jornal na Net que até o momento de 2.106 pessoas analisadas, 69 casos foram detectados, em Taboão. Já em Itapecerica, dos 2.503 casos analisados, 37 detectados positivos.

Após o almoço, a comitiva africana conheceu Pronto Socorros e unidades básicas de saúde (UBS). A visita ao Brasil, continua com evento em São Paulo na quinta-feira, eles retornam para Taboão da Serra na sexta e no sábado, o grupo viaja pra Brasília.

São Tomé e Príncipe estão querendo implantar no país um modelo de saúde parecido com o que funciona em Itapecerica e Taboão, segundo Milton, além disso está implantando, com ajuda do Ministério da Saúde e o Ministério das Relações Exteriores, um projeto de combate a doenças como Tuberculose. “Fui para lá em 2009, quando começamos a implantar esse projeto que custará 1,4 bilhões de dólares. Vamos ter um grande laboratório para atender a população”, finalizou.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.