Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Esporte

Academias públicas de Embu recebem elogios

Por | 3/04/2011

academia1

Karen SantiagoMoradoras assíduas elogiam a iniciativa e afirmam praticar todos os dias atividades físicas

Saúde e mais qualidade de vida. Opção de ginástica ao ar livre reúne adeptos ao esporte nas academias públicas instaladas em bairros de Embu das Artes. O projeto pioneiro nas cidades da região serve de estímulo aos amantes do exercício físico, aos que gostam, mas não podem pagar uma academia, e também aos chamados “sedentários” (que não praticam esporte), que aderiram à prática esportiva, pela facilidade e por ser oferecida de forma gratuita.

Em cada academia, são dez tipos de aparelhos para movimentar todo o corpo: multiexercitador, alongador, simuladores de caminhada e cavalgada, rotação diagonal e vertical, surf, esqui, remada sentada e pressão de pernas. Lotadas de manhã e a noite, as academias, são opção de lazer para os moradores de Embu, que cuidam da saúde, do corpo e da mente, ao se exercitarem e jogarem conversa fora durante os exercícios.

Visitantes assíduas da academia do Parque Francisco Rizzo, Joelma Silva e Maria Aparecida, 26 e 29 anos respectivamente, moradoras do Jardim Silvia, centro, deixam os filhos na escola e partem rumo à prática esportiva, todos os dias. “Preferimos vir à tarde, porque temos opções de aparelhos, à noite e de manhã os aparelhos já estão sendo usados e precisamos esperar. Esse horário, 14h, não pegamos sol ”, disseram. Ainda de acordo com elas, a iniciativa é ótima. “Seria melhor ainda se tivesse cobertura”, comentaram.

No Parque, além da academia pública, os moradores podem correr [praticar cooper] e andar de bicicleta. “Não fazíamos exercício antes da academia, as vezes corríamos, mas como a pista era de pedra machucava os pés, agora com o calçadão a pista de corrida está melhor”, finalizaram.

Regina Gomes Teixeira, 41 anos, moradora do Pirajussara observou que acha muito legal a iniciativa. “Antes da academia, só tinha a opção de caminhada, com os aparelhos fica melhor para praticar esporte. Me exercito em todos”, frisou.

Em visita a academia pública do Jardim Independência, a reportagem do Jornal na Net também constatou a satisfação dos moradores que praticam atividades físicas todos os dias da semana. “Está ótima a academia aqui na praça, já utilizo os equipamentos a oito meses”, disse Marcos Luiz. Para Claudia Barbosa Santiago, a instalação da academia serve de incentivo para a prática de exercícios físicos. “Faltava essa iniciativa para melhorar as opções de lazer do bairro”, concluiu.

academia
Moradores estão satisfeitos com as academias públicas

De acordo com o governo municipal, até 2012 serão implantadas mais nove academias públicas em diferentes bairros da cidade.

Conheça os dez equipamentos que compõem as academias públicas de Embu:

• Alongador: Estimula o sistema nervoso central por meio do alongamento e fortalecimento dos grandes grupos musculares

• Esqui: Aumenta a flexibilidade dos membros inferiores e superiores dos quadris e melhora a função cardiorrespiratória

• Multi-exercitador: Fortalece, alonga e aumenta a mobilidade dos membros inferiores e desenvolve a coordenação motora 

• Pressão de pernas: Fortalece a musculatura das coxas e quadris

• Remada sentada: Fortalece a musculatura das costas e dos ombros

• Rotação diagonal: Aumenta a mobilidade das articulações dos ombros e dos cotovelos

• Rotação vertical: Fortalece os membros superiores e melhora a flexibilidade das articulações dos ombros

• Simulador de caminhada: Aumenta a mobilidade dos membros inferiores e desenvolve a coordenação motora

• Simulador de cavalgada: Fortalece a musculatura dos membros inferiores e superiores e aumenta a capacidade cardiorrespiratória.

• Surf: Melhora a flexibilidade e mobilidade dos membros inferiores, quadris e da região lombar.


Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.