Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

Alckmin quer PPP para estender metrô a Taboão

Por Outro autor | 29/03/2011

inaugura

Ciete Silvério

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), informou nesta segunda-feira que a administração estadual pretende ampliar a Linha 4 - Amarela da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) até a cidade de Taboão da Serra. De acordo com o governador, a intenção é promover uma Parceria Público Privada (PPP) que estenda o traçado até o novo destino, partindo da futura Estação Vila Sônia. Em conversa com jornalistas, após evento na capital paulista, o governador, contudo, não deu garantias de que o trajeto estará pronto até 2014, último ano de seu mandato.

"Nós pretendemos ir com o metrô até Taboão da Serra. Então, pela primeira vez, ele sairá da capital paulista e irá para a Região Metropolitana de São Paulo", disse, após cerimônia de inauguração da Estação Butantã, da Linha 4 - Amarela. "Nós vamos receber propostas em 30 e 40 dias e, a partir disso, teremos um cronograma melhor", acrescentou. O governador prometeu concluir a segunda fase da Linha 4 - Amarela, que inclui cinco estações, até o final de seu mandato. A segunda fase inclui as Estações Higienópolis-Mackenzie, Oscar Freire, Fradique Coutinho, São Paulo-Morumbi e Vila Sônia.

Se o governador cumprir o compromisso que assumiu vai ajudar a resolver um dos maiores problemas cidade: a falta de transporte público de qualidade interligado a outras regiões da capital paulista. Atualmente, quem mora em Taboão da Serra e trabalha ou precisa ir até São Paulo sofre com os constantes congestionamentos, os ônibus lotados e os horários irregulares de saída dos mesmos.

A expectativa da gestão estadual é de que a primeira fase da Linha 4 seja finalizada no segundo semestre deste ano, com a inauguração das Estações República e Luz. A promessa é de que até maio seja entregue a Estação Pinheiros, que ligará a Linha 4 - Amarela à Linha 9 - Esmeralda, da CPTM. O governador informou ainda que em maio deve ser feita a pré-qualificação do projeto de construção da Linha 6 - Laranja, cujo início das obras está previsto para 2013. O plano inicial é de que ela se estenda de Vila Clarice até Anália Franco, passando por Freguesia do Ó, Água Branca, Perdizes e Mooca.

Linha 5 do metrô

O governador disse também que amanhã tem início a abertura dos envelopes das empresas para a construção da Linha 5 - Lilás, cujos lotes de 3 a 8 foram alvo de suspeita de fraude no processo licitatório. A partir de então, de acordo com Alckmin, os consórcios vencedores terão uma semana para se manifestarem e, num prazo de 20 dias, o Metrô irá decidir se abre uma nova licitação para o projeto.

"Quanto mais você integra, mais você facilita a vida das pessoas, porque as pessoas vão poder utilizar trem, metrô, vão ficar mais perto de casa, vão deixar o automóvel. O esforço agora é ampliar mais rapidamente para poder atender a população com mais conforto, com mais horários e atenter mais regiões de São Paulo", afirmou o governador Alckmin.
Primeira PPP do País

A ViaQuatro, integrante do Grupo CCR, é a concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela, o primeiro contrato de Parceria Público-Privada (PPP) assinado no País. A empresa está investindo US$ 450 milhões no empreendimento, com a aquisição de sistemas operacionais, equipamentos e trens.

São 14 trens (84 carros) para a primeira fase do projeto e até 15 (90 carros) para a segunda fase. Ao longo dos 30 anos de operação, a ViaQuatro investirá mais de US$ 2 bilhões na linha. Na primeira fase, o custo da Linha 4-Amarela será de R$ 3,8 bilhões, incluindo a parcela do setor privado.

Com informações da assessoria de imprensa do Metrô

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.