Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

Dersa não pavimenta vias destruídas pelo Rodoanel

Por | 14/02/2011

dersa

Karen MouraMoradores de Embu reclamam dos buracos na cidade em consequência da obra do Rodoanel, Dersa não fala a respeito

Os estragos das obras do Rodoanel continuam atormentando moradores e motoristas das cidades de
Itapecerica e Embu das Artes. A malha viária no entorno do Trecho Sul e também o meio ambiente
ficaram, literalmente, prejudicados com as obras, e a Dersa em nenhuma das duas cidades cumpriu como contrato firmado com as Prefeituras.

A destruição provocada pela obra na Rua Marcelino Pinto Teixeira e Avenida Alfredo Jorge Camasmie, no Parque Industrial Ramos de Freitas, entre outras vias continua gerando muitas reclamações dos munícipes. Segundo a Prefeitura de Embu das Artes a recuperação dessas vias impactadas pela obra é de total responsabilidade da Dersa.

Devido a demora da Dersa em cumprir o contrato assinado em 2008 com a prefeitura, para execução
das obras de recuperação da infraestrutura viária (compensatórias) e de redução dos impactos do
Rodoanel no município (mitigatórias), o governo de Embu decidiu realizar na cidade obras emergenciais nas vias. O serviço envolveu uma cobertura asfáltica e um sistema de drenagem das águas pluviais.

Após diversas alternativas em 2009, até aplicação de multa em R$ 150 mil, a Dersa ainda não realizou nenhuma das obras em Embu. Em reunião no mês de outubro, o presidente da Dersa informou
ao Prefeito Chico Brito que as obras compensatórias e mitigatórias aconteceriam entre outubro e
dezembro de 2011 e que se iniciariam no início do mês de janeiro. Mas, até o momento, meio de
fevereiro, a Dersa não cumpriu com o contrato novamente.

Em Itapecerica, a questão do estrago ao meio ambiente durante as obras do Trecho Sul do Rodoanel
virou uma ação civil pública. A ação movida pelo Promotor Gustavo Albano Dias da Silva visa obrigar a Dersa a fazer as obras necessárias para recuperação total do meio ambiente.

“Essa ação foi movida devido o não cumprimento do prazo para recuperar o meio ambiente no entorno do Rodoanel, o prazo havia sido firmado com a Secretária Municipal do Meio Ambiente. Com essa ação a Dersa precisa recuperar todo o meio ambiente no prazo de um ano”, explicou.

Além do meio ambiente, as ruas e estradas de Itapecerica da Serra também sofreram com as obras do Trecho Sul.

Segundo a Dersa, as intervenções encontram-se em fase final de elaboração de projeto por parte da Dersa. Tão logo o projeto seja concluído, os serviços de execução das obras serão contratados. Vale ressaltar que as obras de recuperação da rua Jorge Alfredo Camasmie, que integram o convênio firmado pela Dersa com o município de Embu, serão iniciadas dentro de dez dias.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.