Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Meio Ambiente

Embu e Itapecerica devem receber R$ 34 milhões como contrapartida pela obra do Rodoanel

Por Sandra Pereira | 30/10/2009

8.jpg

Próximo ao canteiro de obras em Itapecerica natureza agoniza 


Embu das Artes e Itapecerica da Serra têm para receber juntas do governo do Estado a expressiva soma de R$ 36 milhões para serem investidos como contrapartida pela construção do trecho sul do Rodoanel Mário Covas. O projeto prevê que seja destinado a Itapecerica R$ 24 milhões e ao Embu R$ 14 milhões. Até o momento não há uma previsão de quando as cidades vão receber os repasses, mas o que se sabe é que antes do término das obras a primeira parte dos recursos deve ser repassada.


Itapecerica leva uma quantia maior porque o impacto ambiental na cidade está sendo devastador. A natureza está pagando um preço alto pela obra na cidade. Na região do Branca Flor a devastação ambiental é visível até para os mais leigos no tema.
“Na próxima semana estamos indo cobrar da Dersa as compensações”, sustenta o prefeito Jorge Costa.


Ele criticou a forma de administração do Parque da Várzea proposta pelo governo do Estado. Jorge Costa avaliou que o custo de manutenção do parque é muito elevado para os municípios bancarem sozinhos. “A manutenção vai custar em torno de R$ 300 mil mensais. É muito alto. Essa forma de construir o parque para a gente bancar a manutenção está errada”, ponderou.


Quem também está acompanhado de perto toda essa discussão é o prefeito Chico Brito. Ele também teme que o Rodoanel seja concluído sem que as obras mitigatórias também sejam. “Vamos cobrar a Dersa até que essas obras sejam concluídas. As cidades estão sofrendo muito com o impacto da obra é preciso que haja uma compensação”, avalia.


Com freqüência a população reclama que  diversas áreas de várzeas estão sendo aterradas tanto na região do rodoanel, como em outros locais. A maioria de  difícil recuperação em função da distância da obra, provocados por descartes de terra e entulhos retirados do local.


Itapecerica e Embu tem quase 100% do seu território em área de proteção de mananciais. As cidades estão amargando um impacto nunca visto por causa da obra. Os problemas de infraestrutura são grandes, porém, tornam-se pequenos quando comparados ao impacto ambiental. Quem visita as imediações do canteiro de obras tem uma pequena noção do que acontece no local: desmatamento, assoreamento de rios e córregos, destruição de mata, morte de animais ameaçados de extinção estão entre os principais problemas.


De acordo com o governo do Estado, para a implantação do Trecho Sul foi adotado um dos projetos mais avançados do mundo em termos de preservação do meio ambiente. São 26 programas ambientais, voltados para a preservação da flora, da fauna e do patrimônio arqueológico, histórico e cultural, de apoio à proteção e recuperação de mananciais, de monitoramento da qualidade da água, do ar e de ruídos e de atendimento a emergências ambientais durante a construção. Também serão criadas unidades de preservação e parques ao longo do traçado.

nadir prado bremecker

Quero apenas informar que a devastasão não é só na região do Branca flôr, temos também toda a região do Bairro da Lagoa; Crispim e Jardim Maria Christina, estes últimos são os mais abandonados (próximos a Represa do Guarapiranga)O Governo Municipal como Governo Estadual,não estão preocupados com impacto causad, autorizaram até a construção de uma Empresa próximo da Rodovia José Simões Louro Junior, km 33 Bairro Crispim (area Manancial - area de vazão da agua da chuva).

21/07/2017

Homem é detido transportando dois pássaros em uma mochila na Régis Bittencourt

A PRF efetuou a prisão de um homem com dois picharros após fiscalizaç&ati

19/07/2017

Secretaria de Planejamento e meio ambiente de Itapecerica inicia o Cidade Segura

A Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente de Itapecerica da Serra, em trabalho conjunto com a...

18/07/2017

Frio chegou à capital paulista e temperaturas podem chegar a 8°C

O inverno chegou e as temperaturas sofrem variações e continua trazendo frio intenso na capital...

04/07/2017

Sabesp tem inscrições abertas para curso de pesquisa de vazamentos

A Sabesp oferece curso gratuito de pesquisa de vazamentos até o final do ano na Região...

23/06/2017

Mês do Meio Ambiente leva projeto de horta para bairros de Embu das Artes

20/06/2017

Licença ambiental em Embu, Taboão e Itapecerica é com a empresa Novo Olhar

Obter licença ambiental para realizar obras é um dos grandes desafios de quem atua nos...

12/05/2017

Prefeitura de Itapecerica realiza limpeza no Jardim das Oliveiras

A Secretaria Municipal de Obras e Serviços, por meio da Regional do Jardim Jacira, finalizou a...

09/05/2017

Morador do centro de Embu cobra poda de árvore há 5 anos

Há cinco anos, Luiz Carlos Lombardo solicita a poda ou remoção de árvores na Rua Belo Horizonte,...

04/05/2017

Empresa é acusada de descartar lixo hospitalar em afluente do rio Embu-Mirim

Uma empresa que segundo as informações iniciais faz a coleta de lixo hospitalar nas cidades de...

27/04/2017

Alckmin quer garantir preservação em área que abastece Embu e Itapecerica

O governador Geraldo Alckmin encaminhou à Assembleia Legislativa o Projeto de Lei 199/2017, que...

21/07/2017

Prefeitura de Embu traz novo modelo de gestão para alimentação escolar

21/07/2017

Itapecerica tem Semana do Empreendedorismo em Ação entre 31/07 e 03/08

A Prefeitura de Itapecerica da Serra e o Sebrae-SP realizam entre 31 de julho a 3 de agosto a...

21/07/2017

Atenção para o licenciamento: julho é o mês de veículos com placas final 4

Os proprietários de veículos com placas final 4 já podem fazer o licenciamento. A data limite...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.