Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Câmara de Embu discute falta de água

Por Karen Santiago | 3/02/2011

camara

Karen Santiago A constante falta de água em Embu foi debatida na primeira sessão do ano

Reivindicações e muita revolta marcaram a primeira sessão da Câmara Municipal de Embu das Artes que abordou a falta de água constante em bairros da cidade, nesta quarta-feira, dia 03 de fevereiro. Os moradores compareceram em peso na casa de leis e pediram soluções urgentes para as famílias que passam muitas vezes mais de duas semanas sem uma gota de água na torneira.


Gritos como, “isso é uma vergonha”, “a Sabesp precisa tratar os moradores como devem ser tratados, com respeito”, “isso precisa ser resolvido logo, porque toda a vez é a mesma coisa, ficamos sem uma gota de água nem para beber” e “quando ligamos a Sabesp diz que vai ser retomado o restabelecimento, mas não cumpre com o prometido”, foram algumas das reivindicações e reclamações dos moradores que lotaram o plenário e não concordaram em nenhum momento com as falas dos representantes da Sabesp.

sabesp1

Morador reivindica pelos seus direitos


Adotando a mesma conduta dos moradores, os vereadores também pediram soluções e uma posição mais firme da Sabesp, que está realizando um serviço de crescente insatisfação aos moradores. “A Sabesp está agindo com descaso, alguns moradores de determinados bairros estão sem uma gota de água nas torneiras mais de 25 dias. Quando os moradores ligam para a Sabesp eles dizem que não consta a falta de água. Devemos ser mais rígidos, se os moradores ficarem mais de 24 horas sem água, tem que colocar uma multa na Sabesp”, afirmou o vereador Júlio Campanha.

Durante sua fala, o Gerente Regional da Sabesp, Meunim, explicou que para o sistema de bombas ser restabelecido precisa de energia elétrica por três dias seguidos, se não o restabelecimento não é possível.

“Com três dias consegue voltar a normalidade, as casas mais altas sofrem com o retorno, que não é imediato por causa da rede que demora para encher. Vocês também precisam cobrar da Eletropaulo que o serviço seja feito, porque sem energia as bombas não funcionam”, argumentou.

sabesp

Meunim explica o porque da falta de água


“Os moradores não querem saber se tem luz, vocês da Sabesp que devem procurar a Eletropaulo para resolver o problema. Precisamos de água dentro de casa é disso que precisamos”, reivindicou Júlio Campanha. Para a vereadora Doutora Bete, a Sabesp precisa trabalhar mais com a comunidade.

Silvino Bonfim, presidente da Casa, afirmou que como o próprio gerente da Sabesp se comprometeu a resolver a falta de água em 48 horas, caso haja energia, e, além disso, antes do prazo abastecer as casas com caminhão pipa, uma reunião será marcada na segunda-feira com a Sabesp e Eletropaulo, para discutir os problemas e encontrar soluções. “Se por acaso não sair nenhuma solução e o problema persistir vamos ter que organizar os vereadores e reivindicar no Governo do Estado de São Paulo. Chega de discurso queremos que o problema seja resolvido”, finalizou.

Cerca de onze representantes dos bairros que estão sendo afetados com a falta de água compareceram na sessão e relataram os problemas de abastecimento, serviços de esgoto, asfalto quebrado após obras da Sabesp, cobrança da taxa de esgoto sem que a Sabesp faça o tratamento.

Wagner Eckstein, presidente da Aversud e vereador de Taboão da Serra também esteve presente na sessão da Câmara, além do Secretário de Governo de Embu, Paulo Gianni.

Sheila

...Gente cadê a solução? Hoje 08/02/2011 está faltando água a dois dias no Jardim Santo Eduardo e regiões proximas! Pagamos a Sabesp para ter ÁGUA, não queremos saber se eles estão com problemas com a eletropaulo... Estamos reunindo pessoas do bairro para cobrar através de meios televisivos como: jornal SPTV e CQC, assim como fizeram no Embu-guaçu. Digo mais; não é a população que tem que resolver problemas entre Eletropaulo e Sabesp ambas teriamm que se reunir e encontrar a solução. Se o prefeito ter algum problema com seu vice a população que resolve ou ambos? Aliás, Sabesp é péssima não é atoa que existem várias reclamações no "reclame aqui" site da internet! Sem mais, como moradora a apenas 28 anos ou mais, espero solução e o problema não é de hoje isso tramita faz anos!

josé

quero parabenizar este periódico virtual por publicar democraticamente todos os comentários que lhes são enviados, não trabalhando digo não publicando exclusivamente comentários da situação política, mas de outros partidos também, digo de outros segmentos da sociedade. É assim que se constroe um municipio mais democratico com todas as bases de pensamentos se manifestando, certo ou errado. Passando ao assunto SABESP, Ela avançou muito, mais muuuuuuito na cidade, lembro-me de problemas sérios de falta de água em toda a cidade tempos atrás em quase todos os bairros, mas agora o que se vê são problemas pontuais, como os atuais. Mas não podemos deixar acontecer de forma nenhuma o uso político partidário da Câmara Municipal como tem acontecido ultimamente, tendo se intensificado à medida que o Partido do Trabalhadores permanece no poder no municipio, mas os vereadores da Oposição mesmo que em minoria não pode deixar acontecer a partidarização da Câmara e que nós do povo, não percebemos nenhuma inquietaçao por parte dos mesmos em relação a isto. Deixa no ar uma dúvida, que pode ser por falta de preparo para indignar contra isto ou mesmo uma acomodação política de conveniência para conquistar recursos em seus redutos eleitorais para continuarem no poder. O Ministério Público da Cidade também precisa olhar sem miopia para o que está acontecendo atualmente com a nossa CASA DE LEIS.

Claudio Dias

MANIFESTO DE REPUDIO AO VEREADOR SILVINO BONFIM DE OLIVEIRA PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DO EMBU Quero deixar registrado publicamente o ato ditatorial através do abuso do poder do Senhor Vereador Silvino Bonfim de Oliveira Filho (PT), presidente da Câmara Municipal do Embu, em ato ocorrido ontem na primeira Seção Ordinária, cuja postura apresentada, como presidente, na condução dos trabalhos da casa, deixou muito claro que infelizmente a Câmara Municipal do Embu "tem dono". Conhecida como a "Casa do Povo", onde hipoteticamente nós, gente comum, teríamos voz e vez, a Câmara Municipal de Embu mostrou que as coisas não são bem assim a quem assistia à audiência pública, com a presença dos técnicos da SABESP, para discussão da falta d’água em nosso município. Além de não discutirem objetivamente assuntos de interesse da população, o ilustre parlamentar decidiu arbitrariamente, em duas ocasiões, impedir o meu direito constitucional como cidadão, morador da cidade e Presidente da Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Técnicos do Embu, de me expressar democraticamente na “casa de leis” sobre o assunto da falta d’água em nosso município. A primeira censura foi o meu direito de falar na tribuna popular, cuja inscrição foi feita em tempo hábil (segunda feira) e, a outra foi na plenária onde me escrevi com outras lideranças presentes. Todos tiveram a oportunidade de falar e de se manifestar, exceto eu. Pior ainda, o parlamentar não satisfeito com o meu protesto de indignação, esbravejou instigando o povo presente contra a minha pessoa, me apontando como presidente do PSDB e, portanto, ligado ao governo do estado, proibiu-me de falar na plenária, e mais ainda, que também era o culpado pela falta d’ água no município. Isto é uma mentira absurda, e mostra o seu total despreparo como presidente da casa e, acima de tudo, prova que este senhor é totalmente incapaz de ocupar um cargo de tamanha importância, que é a vereância da nossa cidade. Na verdade, o que vimos neste fatídico dia na Câmara Municipal do Embu, através de um parlamentar incopetente, foi um verdadeiro ato de improbidade administrativa cometido pelo Senhor Vereador, que pelo fato de declarar publicamente, no decorrer da audiência pública com a SABESP, que representante do PSDB não fala na casa, caracteriza-se como uma verdadeira perseguição política (desvio de finalidade), ferindo os princípios da legalidade, moralidade e impessoalidade, e na contra mão dos ditames da democracia brasileira, maculando de forma abrupta o direito constitucional, que é o direito a igualdade entre os cidadãos, (art.º 5, inciso VIII). Infelizmente, em pleno século 21, ainda presenciamos fatos como este, que lembra um passado ditatorial caracterizado pelo abuso do poder de certas pessoas e com um agravante: o fato ocorreu na Câmara Municipal, também chamada popularmente como “casa do povo”, que é o órgão responsável pelo exercício do Poder Legislativo, no qual se reúnem os vereadores e representantes do povo, de acordo com a Lei Orgânica do Município, para promover a elaboração de leis e realizar o controle da Administração do Executivo Municipal (Prefeitura), principalmente, quanto aos seus atos e as suas contas. "Quem quiser governar deve analisar estas duas regras de Platão: uma, ter em vista apenas o bem público, sem se preocupar com a sua situação pessoal; outra, estender suas preocupações do mesmo modo a todo Estado, não negligenciando uma parte para atender outra. Porque quem governa a República é tutor que deve zelar pelo bem de seu pupilo e não o seu: aquele que protege só uma parte dos cidadãos, sem se preocupar com os outros, induz no Estado o mais maléfico dos flagelos, a desavença e a revolta." Cícero Desta forma, venho publicamente exigir desta casa a imediata retratação do Vereador e Presidente Silvino Bonfim de Oliveira Filho (PT) por falta de decoro democrático e parlamentar, assim pelas calunias faladas em público contra a minha pessoa. Eng. Civ. Claudio Dias Presidente da AEATE

26/04/2017

Vereadora Priscila Sampaio fará pedágio contra o jogo Baleia Azul em Taboão

Preocupada com a disseminação do trágico jogo virtual baleia azul, que já levou vários...

26/04/2017

Vereadores de Taboão aprovam regulamentação do uso da sede da Câmara Municipal

Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram por unanimidade na sessão desta terça-feira, 25,...

25/04/2017

Bom Prato de Taboão começa a funcionar nesta quarta (26) com almoço a R$ 1,00

O prefeito de Taboão da Serra, Fernandes Fernandes Filho, anunciou no começo da noite desta...

22/04/2017

Taboãoprev presta contas de 2016 em audiência da Comissão de Finanças da Câmara

A Autarquia Previdenciária do Município de Taboão da Serra (Taboãoprev) realizou prestação de...

21/04/2017

Câmara de Embu aprova multa a pichação, criação da Romu e título a Fábio Teruel

Os vereadores de Embu das Artes aprovaram nesta quarta-feira, dia 19, aplicação de multa a...

21/04/2017

Câmara aprova requerimento contra demora na reconstrução do muro

Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram por unanimidade, na sessão da terça-feira, 18,...

20/04/2017

Secretaria da Fazenda deposita 289 milhões em repasses de ICMS

As cidades de Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecerica receberam do governo do estado à...

18/04/2017

Alckmin assina convênios que permitem polícia acessar sistemas da Anatel

O governador Geraldo Alckmin autorizou nesta terça-feira, 18, o início da operacionalização da...

16/04/2017

Comissões de Finanças e de Transporte da Câmara de Taboão terão Audiência

As comissões de Finanças e de Transporte da Câmara Municipal de Taboão da Serra vão realizar...

15/04/2017

Presidente da Câmara de Taboão recebe presidente do Legislativo de Embu

A presidente da Câmara Municipal de Taboão da Serra, vereadora Joice Silva, recebeu numa visita...

26/04/2017

Vereadora Priscila Sampaio fará pedágio contra o jogo Baleia Azul em Taboão

Preocupada com a disseminação do trágico jogo virtual baleia azul, que já levou vários...

26/04/2017

Vereadores de Taboão aprovam regulamentação do uso da sede da Câmara Municipal

Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram por unanimidade na sessão desta terça-feira, 25,...

25/04/2017

Conseg Monte Alegre fará reunião no Intercap para debater segurança na região

Instrumento importante de participação popular em favor da Segurança Pública a reunião mensal da...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.