Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Meio Ambiente

Embu busca resolução no tratamento do lixo

Por Outro autor | 30/01/2011

ppp

Sandra Pereira Embu vai usar modelo internacional de tratamento do lixo

O lixo é atualmente um dos maiores problemas enfrentados pelas prefeituras da região do Conisud, que abrange as cidades de Taboão, Embu das Artes, Itapecerica, São Lourenço, Juquitiba e Embu-Guaçu. Embu das Artes saiu na frente na busca pela resolução do problema por meio de uma Parceria Público Privada (PPP) para a Prestação de Serviços de Limpeza Urbana e Manejo de Resíduos Sólidos. Durante o lançamento os moradores da cidade e autoridades da região conheceram de perto o modelo que a cidade vai implantar baseado em experiências internacionais de países como a França, Alemanha, Holanda e Suíça.

O processo de coleta será auto sustentável gerando 400 novos empregos. Além disso,  a coleta seletiva será ampliada, haverá a produção de adubos e fertilizantes orgânicos e até a possibilidade de geração de energia por meio do processo de combustão do resíduos sólidos. O uso da tecnologia é maior diferencial do novo modelo de coleta e tratamento dos resíduos que Embu vai implantar.

As novidades foram apresentadas última sexta-feira, dia 28, no Parque do Lago Francisco Rizzo, quando foi apresentada a empresa Embu Ambiental ganhadora da licitação para a implantação do novo sistema no município. O contrato entre a prefeitura e a cidade prevê a coleta e o transporte de resíduos domiciliares, e materiais recicláveis, execução das obras de recuperação e encerramento do atual aterro e a ampliação de área para os próximos 30 anos. Assim como a implantação, operação e manutenção do Centro de Tratamento de Resíduo, entre outros serviços.

“É com muita alegria que a empresa Embu Ambiental está iniciando um trabalho de 30 anos na primeira cidade do Brasil que implanta uma usina deste grande porte. É uma grande honra”, afirmou Gerson Debrutora, presidente da empresa Embu Ambiental.

Em seu discurso o prefeito Chico Brito, disse que sem a parceria com o Governo do Estado a cidade não teria condições de investir R$ 78 milhões, verba destinada à coleta da Limpeza Urbana e Manejo de Resíduos Sólidos e frisou que mais de 400 empregos serão gerados por esta parceria.

“A cidade precisa pensar no futuro, hoje 99,1% de todo o lixo vai para o aterro de Embu, com essa parceria, 35% será destinado ao aterro, além disso, mais de 200 famílias serão beneficiadas na cooperativa”, disse.

Chico Brito, frisou que com essa parceria 100% dos bairros terão coleta seletiva na porta das residências e que o adubo gerado no processo final do tratamento do lixo será aproveitado nos jardins, e posteriormente pode ser utilizado na agricultura.

“Tendo vontade política é possível colocar o projeto para funcionar, se não tivesse começado em 2006, hoje não estaríamos apresentado a empresa que irá atuar na cidade. Temos muito orgulho de falar que somos exemplo no Brasil, porque somos a primeira cidade a implantar esse projeto. Queremos que o projeto também resolva o problema do lixo na região, a verba para que isso aconteça é de R$ 60 milhões”, comentou.

O deputado eleito Geraldo Cruz lembrou que os estudos para a implantação de um novo modelo de tratamento dos resíduos foi iniciado em sua administração. Ele lamentou a ausência de representantes do governo do Estado numa iniciativa que servirá de modelo para o País.

Texto: Karen Santiago e Sandra Pereira

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.