Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cultura

42 anos da Feira de Artes e Artesanato de Embu

Por Sandra Pereira | 26/01/2011

feirra

DivulgaçãoFeira de Artes e Artesanato celebra 42 anos e orgulha Embu

Embu das Artes vive uma verdadeira transformação nos finais de semanas e feriados. A cidade é literalmente invadida por centenas de turistas vindos de diversas partes do mundo para apreciar a concorrida Feira de Artes e Artesanato que acontece nas ruas do Centro Histórico. De acordo com a prefeitura mais de 600 mil turistas passam anualmente na cidade para conhecer a vasta obra dos artistas e artesãos, que expõem e vendem seus produtos há 42 anos.

A Feira mantém Embu em lugar de destaque no cenário artístico internacional e impressiona pela diversidade, qualidade e criatividade dos produtos à venda. Quem visita a Feira de Artes e Artesanato da cidade descobre porque a arte e os artistas ocupam um lugar de destaque na história do município que se prepara para celebrar 52 anos de vida.

Além da diversidade de obras os visitantes tem a oportunidade de encontrar pessoas de várias partes do mundo. Nos restaurantes e bares ao longo da Feira o ambiente acolhedor, música ao vivo e a comida são um atrativo à parte.

O Largo 21 de Abril onde a feira acontece recentemente foi revitalizado pela prefeitura, os jardins ganharam novos contornos e o coreto recebeu um moderno sistema de iluminação.

História

 A Feira de Embu das Artes foi criada em 31 de janeiro de 1969, quando os artistas que viviam na cidade estenderam as primeiras lonas no chão da praça para mostrar o seu trabalho. No decorrer dessas mais de quatro décadas, a Feira revelou talentos e contribuiu para solidificar a tendência cultural e artística iniciada com os primeiros artistas que aportaram na cidade, na década de 1950, como Tadakiyo Sakai, Cássio M’Boy e outros.

Nos anos 1970, artistas dos mais variados estilos, muitos ligados ao movimento hippie, se reuniam no Largo 21 de Abril para produzir e vender arte. A Feira hoje conta com mais de 460 expositores e até um Centro de Atendimento ao Expositor (Caex), inaugurado em 2009, no Dia do Artesão (18/3), em que o governo municipal também lançou o selo comemorativo do artesão para ser usado nas embalagens.

Passear por Embu no fim de semana, especialmente no domingo, que é o dia da Feira, é um programa que pode ir além da arte e do artesanato, tanto de pequenos objetos quanto de móveis comercializados nas lojas da avenida Elias Yazbek. A cidade dispõe de bons hotéis, restaurantes, choperia e bares aconchegantes. O Parque do Lago Francisco Rizzo, equipado com academia pública, pista para caminhada, lago com carpas, tartaruga e aves, e as praças revitalizadas são convites para diversão de crianças e adultos. Para saber mais sobre as opções de lazer na cidade, consulte o Centro de Atendimento ao Turista (CAT), na principal rua da Feira.

Com informações do site da prefeitura de Embu

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.