Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Menina de Taboão que perdeu visão de um dos olhos recebe doação de prótese ocular para reparar danos

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 29/03/2019

Divulgação

Curta o Jornal Na Net no Facebook e acompanhe as principais notícias da região! 

Foi uma mobilização na internet encabeçada pelo Jornal Na Net que ajudou o caminho do Carlos Eduardo Carril a se cruzar com o de Eliete Freitas. A moradora de Taboão da Serra, em meados de fevereiro, tentava conseguir a doação de uma prótese ocular à pequena Nayara Nicoli, de apenas 10 anos. E foi por meio de Carlos que ela conseguiu.

O ocularista viu a matéria do Jornal Na Net sobre Nayara e se comoveu. A menina, sobrinha de Márcio, que é marido de Eliete, perdeu a visão de um dos olhos e teve parte dos traços prejudicados depois de um acidente. Há cerca de um ano estilhaços de uma bomba caseira atingiram o olho de Nayara depois que ela encontrou o explosivo dentro de uma gaveta em casa e acendeu.

Após o acidente, Nayara fez acompanhamento no hospital das Clínicas, mas teve a visão do olho esquerdo totalmente comprometida. “O médico disse que ela perdeu a retina todinha do olho", disse Eliete. A princípio, foi dito a família que a pequena ganharia não só o a cirurgia, mas também a prótese. No entanto, Nayara tinha medo e não quis fazer.

Depois de alguns episódios na escola, no entanto, a pequena optou por tentar fazer. “Teve casos na escola. As crianças estavam chamando-a de cega e tudo mais, então a gente decidiu voltar no hospital para falar com o médico dela e fazer a operação", disse. Ao voltar no hospital, descobriram que somente o processo cirúrgico seria gratuito, já a prótese teria que ser paga pela família.

Como Eliete e Márcio, seu marido, não tinham condições financeiras no momento, foi dado um prazo pelo hospital para que eles conseguissem a doação. Foi aí que a mobilização para conseguir ajuda começou. Nayara estava a quilômetros de distância de Carlos, que encontrava-se fora do país, mas sua história chegou até o ocularista com rapidez. No mesmo dia, ele ficou sabendo da trajetória da menina.

“Conseguimos falar com o Carlos e explicamos a situação. Ele pediu que nós entrássemos em contato com ele mais para frente e eu tirei uma foto da Nana e ele falou que o procedimento vai ficar bom”, disse Márcio. O profissional, além de doar a prótese, também forneceu todo o acompanhamento que a menina precisaria fazer depois do implante.

Após conversaram, a visita ao consultório de Carlos foi marcada e prótese colocada em Nayara. O olho danificado foi "substituido" por um outro artificial, que é colocado de um modo fácil. "Eu fiz [a protése] com o melhor material que tenho, é uma resina holandesa que eu trouxe agora de um congresso", disse Carlos.

A protese colocada é temporária para que Nicole primeiro se adapte. A permanente será implantada daqui a um meses. O acompanhamento será feito durante um 18 meses para "acompanhar a evolução da prótese". Se fosse para desembolçar todo o procedimento, a reabilitação protésica não sairia por menos de 5 mil, sendo 3 do olho artificial e 2 das consultas após o "implante".

"É sempre gratificante poder ajudar. O dinheiro a gente infelizmente precisa para viver, só que a satisfação em poder ajudar vale muito mais que isso. Se eu ganhasse uma grana legal na mega-sena, abriria uma clínica só para tratar as pessoas que não tem condição de pagar", disse Carlos. A clínica do ocularista chamada Ortopedia Regeional Prótese fica na região de Campinas e, além de Nayara, já ajudou outras pessoas necessitadas.

Eliete, que foi uma das protagonistas dessa história, disse estar "muito grata e muito muito feliz". O sentimento de felicidade também é compartilhado pela pequena, que, segundo a tia, está se adaptando bem ao "olho novo".

 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.