Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cultura

Coral da USP cantará Beatles no Centro Cultural Mestre Assis do Embu

Por Prefeitura da Estância Turística de Embu das Artes | 19/11/2018

coral

Divulgação

O Coral da USP (Coralusp) - Grupo Azul se apresentará gratuitamente no dia 25 de novembro, domingo, a partir das 15h,  no Centro Cultural Mestre Assis do Embu, que fica no Largo 21 de Abril, 29, Centro, Embu das Artes.  A promoção do evento é da Secretaria Municipal de Cultura. 

O Grupo Azul, criado em 1997 pelo maestro André Juarez, atual regente, propôs para o ano de 2018 o projeto “Retrospectiva 20 Anos: Azul Canta Beatles”, buscando apresentar uma seleção de clássicos do grupo inglês, arranjados para coro misto a quatro vozes, com acompanhamento instrumental de piano, baixo e bateria.

Serão apresentadas as seguintes músicas:

Beatles
1 - A Hard Day’s Night; 2 - She Loves You; 3 - Yesterday; 4 - Ob-La-Di, Ob-La-Da; 5 - Let It Be; 6 - Can’t Buy Me Love; 7 - Hey Jude; 8 - Help; 9 - Octopus’s Garden; 10 - Twist and Shout; 11 - All My Loving; 12 - I Want to Hold Your Hand e 13 - Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band 

Bob Dylan
14 - Knockin on Heavens Door

Foo Fighters
15 - Learn to Fly 

Creedence Clearwater Revival  
16 - Have You Ever Seen the Rain

Sobre o Coral da USP

O Coral da Universidade de São Paulo, vinculado à Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária, possui um variado repertório que combina nomes da música brasileira e mundial. Criado em 1967 pelo maestro Benito Juarez e pelo então diretor Grêmio Politécnico, José Luiz Visconti, construiu uma trajetória reconhecida em território nacional e internacional, além de ser detentor de 5 premiações da APCA - Associação Paulista de Críticos de Artes. Em atividade constante desde sua criação, atualmente possui 15 coros e 2 oficinas de canto coral, contando com 7 regentes, 6 orientadores vocais e cerca de 560 coralistas, que se apresentam para públicos variados dentro e fora da Universidade. 

Além dos grupos, o coral é responsável por projetos especiais como o “Voz Própria”, realizado em parceria com a Penitenciária Feminina da Capital, tendo por objetivo estimular elaborações e reabilitação por meio da música, integrando cerca de 30 mulheres, e o “Mulheres Livres”, que se propõe a continuar o trabalho realizado dentro da Penitenciária após elas ficarem em liberdade

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.