Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Saúde

Saída de Cuba do Mais Médicos deve deixar Itapecerica, Embu das Artes e Guaçu com 57 profissionais a menos

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 19/11/2018

medicos_1

pLula Marques, Agência PT

Após o anúncio da saída de Cuba do Mais Médicos, feito na última quarta-feira, dia 14, as cidades de Embu das Artes, Embu-Guaçu e Itapecerica da Serra devem enfrentar uma perda de 57 médicos cubanos nos seus quadros de atendimento.
 
A saida do país do programa se deu depois de Jair Bolsonaro dizer que pretende alterar alguns critérios de ingresso dos profissionais cubanos ao Mais Médicos, como, por exemplo, e submetê-los ao Revalida, exame aplicado a estrangeiros que querem atuar em medicina no pais. Outra exigência feita seria o pagamento integral do salário aos médicos, já que parte do valor é retido pelo governo cubano.
 
As três cidades ficarão em situação crítica, pois em todas elas o número de médicos cubanos é alto. Em Embu das Artes, serão 20 a menis nas UBS. Ja Itapecerica perderá 19 e Embu-Guaçu, 18.
 
Com isso, o atendimento médico nestes municipios devem ficar delicado, já que a preocupapre agora é como preencher as vagas deixadas e suprir a demanda das cidades.
 
Taboão da Serra é a única da regire que não sofrerá com a medida. A cidade possui 8 médicos no programa Mais Médicos, mas nenhum deles é cubano.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.