Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

TC rejeita contas de 2015 da Câmara de Embu na gestão Ney Santos; decisão cabe recurso

Por Sandra Pereira | 11/11/2018

prefeito

Sandra PereiraNey Santos era presidente da Câmara de Embu das Artes quando disputou e ganhou a prefeitura de Embu

A 2ª Câmara do Tribunal de Contas de São Paulo julgou irregulares as contas de 2015, da Câmara Municipal de Embu das Artes, na gestão do então presidente Ney Santos. A decisão pela reprovação das contas mantém a tendência de rejeição que a Casa de Leis Embuense registra desde o ano de 2012. Os técnicos do Tribunal de Contas fundamentaram o parecer pela rejeição das contas de Ney Santos, após visita in loco. Os principais motivos para a rejeição das contas foram a falta de proporcionalidade entre os cargos efetivos e em comissão e dos cargos com exigência de baixa escolaridade.

A decisão cabe recurso no Tribunal de Contas. Os aliados do prefeito garantem que ele disputará a reeleição em 2020. Os opositores acreditam que a rejeição de contas o tirará da disputa.

Ney Santos administrou a Câmara de Embu das Artes nos anos de 2015 e 2016, quando disputou e ganhou a prefeitura de Embu das Artes.

O advogado do agora prefeito de Embu, Dr. Marcelo dos Santos Ergesse Machado, confirmou ao Jornal na Net a rejeição das contas de 2015 do então presidente Ney Santos. Citou que o relatório preliminar fez vários apontamentos, mas, após a ação da defesa vários deles foram removidos restando a quantidade de cargos de livre-nomeação e a baixa escolaridade dos livre-nomeados.

"Em 2015 a Câmara vinha com um histórico de contas rejeitadas. À época o Ney aprovou uma reforma administrativa, mas que só começou a valer posteriormente. O Tribunal de Contas determinou a correção do problema com os livre-nomeados e aplicou uma multa correspondente a R$ 4 mil. Vamos recorrer e apresentar na defesa informações do próprio acórdão, onde consta que o Ney teve uma boa gestão e obedeceu os índices orçamentários", argumentou.

Desde o ano de 2012 as contas da Câmara de Embu das Artes são rejeitadas pelo Tribunal de Contas. Entre os presidentes com contas rejeitadas na Casa de Leis estão o ex-vereador Silvino Bomfim. O ex-presidente Doda Pinheiro e agora o prefeito Ney Santos.

Na região, somente a Câmara de Taboão da Serra, registra o histórico de 6 anos de aprovação de contas seguidos, desde a gestão do ex-vereador José Macário, passando pelas contas de Eduardo Nóbrega e mais recentemente do vereador Cido da Yarfarma.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.