Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Câmara de Embu vota a favor de Projeto de Lei que pode acabar com a taxa do lixo

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 25/10/2018

taxalixo

DivulgaçãoA votação aconteceu durante a sessão desta quarta-feira, dia 24

Após o recado claro das urnas, os vereadores de Embu das Artes aprovaram na última sessão da Câmara Municipal, realizada na quarta-feira, 24, um Projeto de Lei para autorizar o prefeito Ney Santos a cancelar a taxa do lixo. O fim da cobrança, que foi rodeada por polêmicas e de vai e volta na cidade, foi amplamente comemorada e repercutiu imediatamente entre os munícipes.

Vereadores da base aliada do Governo se manifestaram em peso nas redes sociais em relação ao fim da cobrança. O presidente da Câmara, Hugo Prado, comentou em vídeo a decisão."Fomos diretamente lá com o prefeito e começamos a fazer algumas discussões importantes a cerca da redução dos custos da máquina pública [...] a partir daí, nós tomamos uma decisão muito importante [...] nós vereadores apresentamos hoje um Projeto de Lei que autoriza o prefeito Ney Santos a revogar de uma vez por todas a taxa do lixo", afirmou o vereador.

Ele ainda falou que a atual gestão assumiu a cidade com uma dívida de R$257 milhões e que muitos forncedores, entre eles a Enob, responsável pela coleta da cidade, não estavam recebendo os repasses das verbas, dando a entender que a justificava para criação da taxa era essa.

Outro que também se manisfestou foi vereador Danilo Alves, conhecido como Daniboy. "Estamos apresentando hoje um PL autorizativo para que extingue, para que acabe de vez a taxa do lixo [...] esse era um clamor da nossa cidade e nós vamos atender", afirmou. Em medidas práticas, Luiz do Depósito, que também gravou vídeo sobre a votação, explicou que "no ano que vem a cidade não terá mais a taxa do lixo".

Já Doda Pinheiro afirmou que o fim da cobrança só será possível "devido ao corte que nós estamos fazendo aqui na Câmara Municipal e devido a renegociação da dívida com a empresa que coleta o lixo na nossa cidade". Gideon Santos também postou que a votação aconteceria. "Eu os vereadores da base achamos por bem votar favoravelmente [ao fim]", informou. 

A vereadora Dra. Bete, da oposição, também se prounciou sobre a votação. "Eu como, sempre fui contra, votei a favor de acabar [com a taxa do lixo], pois acredito que diante de um momento de crise de desemprego, e um país com economia estagnada, jamais seria a favor", afirmou em suas redes sociais. Ela ainda avalia que foi bom o "prefeito ter refletido após as eleições" e finalizou a publicação com a nãoataxadolixo.

Sobre a taxa do lixo

Criada no final de julho do ano passado sob o pretexto de ser necessária para aumentar a arrecadação do município, a taxa gerou revolta e indignação entre o povo embuense, que, à época, realizou protestos em frente à sede da Prefeitura e uma petição na internet para seu fim. A cobrança ainda chegou a ser cancelada duas vezes, em agosto e dezembro de 2017, por uma liminar da Justiça.

Em janeiro deste ano, no entanto, a Prefeitura voltou a anunciar a taxa do lixo. Desta vez, porém, ela seria cobrada junto ao carnê do IPTU, podendo ultrapassar o valor de R$400,00 por levar em conta os 12 meses do ano, diferente de 2017, que levava em consideração os meses de agosto a dezembro, o que deixaria o valor em torno de R$175,00.

Após a cobrança abusiva, a administração voltou atrás e cancelou a taxa dizendo que tinha identificado várias erros por parte da empresa que prestava serviço à Prefeitura e que era a responsável pela elaboração das cobranças.

 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.