Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Candidatos de Embu, Hugo Prado e Ely Santos não se elegeram deputados

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 7/10/2018

embu

DivulgaçãoEmbora tenham obtido apoio direto do prefeito Ney Santos, Ely e Hugo não venceram nas candidaturas que pleiteavam

Os dois candidatos do prefeito de Embu, Ney Santos, a deputado federal e estadual não conseguiram se eleger neste domingo, dia 7. Ely Santos, irmã de Ney, candidata a deputada federal obteve 49.426 de votos e não garantiu vaga na Câmara dos Deputados. Ela é a segunda suplente do partido. Já Hugo Prado conquistou 46.757 dos votos e ficou de fora da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, a Alesp, ficando também como suplente. Hugo Prado teve 16.655 votos no Embu e Ely Santos garantiu 15.400 votos.  O candidato a estadual mais votado no município foi Geraldo Cruz com 21.477 votos, que também não conseguiu se eleger.  

Tanto Ely quanto Hugo obtiveram apoio direto do atual prefeito de Embu das Artes, que chegou a pedir afastamento de 42 dias da Prefeitura da cidade para apoiar os aliados durante a campanha no município.

Ely, que já foi presidente Fundo Social de Embu, pleiteou pela primeira vez um cargo político em eleições diretas. Hugo Prado, por sua vez, é vereador de Embu e atual presidente da Câmara dos Vereadores na cidade. Ele já chegou a assumir a Prefeitura, no dia 1º de janeiro de 2017, quando Ney Santos e seu vice, Dr. Peter, foram impedidos de tomarem posse por conta do processo em que Ney é réu.

Quem também não se elegeu no Embu foi o ex-vice-prefeito Natinha, do Podemos, que disputava uma vaga para deputado federal . Natinha somou 20.591 dos votos. Ele foi vice-prefeito na cidade no mandato de Chico Brito e também se elegeu por duas vezes vereador de Embu.

Outro candidato de Embu que também não conseguiu se eleger foi Juninho, candidato a deputado estadual pelo PSOL. O ativista do movimento negro, que disputou pela segunda vez a vaga na Alesp, só conseguiu 5.583 dos votos.

Já por Itapecerica, quem também não garantiu cadeira na Alesp foi o ex-prefeito da cidade Chuvisco, do Podemos. Ele, que já foi vereador por três mandatos consecutivos antes de chegar à Prefeitura, reuniu apenas 10.586 votos.

Com os resultados, Taboão da Serra foi a maior vitoriosa nestas eleições, pois conseguiu garantir duas vagas na Assembleia do Estado. Analice Fernandes foi a mais bem votada da cidade, com 110.089 dos votos, seguida por José Aprígio, que teve 43.320 votos.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.