Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Em razão do processo eleitoral, horário de verão terá 14 dias a menos este ano

Por Outro autor | 20/09/2018

relogio

Divulgação

O horário de verão começará mais tarde esse nao. A decisão foi tomada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a justificativa da dificuldade de contagem de votos, já que o país tem quatro regiões com horários diferentes. 

Nos anos anteriores, o horário de verão entrava em vigor no terceiro domingo de outubro. Em 2018, porém, terá início só depois do segundo turno das eleições, em 28 de outubro e terminará no terceiro domingo (16) de fevereiro de 2019.

O Brasil tem quatro fusos horários, de Fernando de Noronha (ilha do nordeste no litoral de Pernambuco), de Brasília, da Amazônia e do Acre. O horário de verão, no entanto, só funciona em três regiões do país - Centro-Oeste, Sudeste e Sul.

À pedido do TSE, o presidente Temer alterou o texto do decreto que decide o funcionamento desse horário especial. “Fica instituída a hora de verão a partir de zero hora do primeiro domingo do mês de novembro de cada ano, até zero hora do terceiro domingo do mês de fevereiro do ano subsequente, em parte do território nacional adiantada em sessenta minutos em relação a hora legal”, diz o texto alterado.

Em 2014, por exemplo, por causa da diferença de horários do país, a Justiça Eleitoral precisou atrasar a divulgação do resultado para esperar o fim da votação no Acre. Com a nova decisão, em anos eleitorais o horário de verão começará apenas após o segundo turno, no primeiro domingo de novembro.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.