Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Polícia encontra corpo de Dilma em casa alugada no Indiana, assassino foi preso

Por Sandra Pereira | 16/08/2018

isso_1

Divulgação De acordo com a polícia Dilma teria sido a terceira mulher atacada pelo acusado, as duas anteriores foram estupradas

O corpo da copeira Dilma da Silva Oliveira, sequestrada e brutalmente assassinada quando saiu para trabalhar no sábado, 11, foi encontrado nesta quinta-feira, 16, pela polícia numa casa alugada na Vila Indiana. Dilma ficou desaparecida 6 dias. Neste período a família, os amigos e vizinhos fizeram buscas em todo o bairro e na região. O acusado de estuprar e matar Dilma foi preso horas depois do corpo dela ser achado pela polícia depois de uma denúncia anônima de vizinhos. Weliton Santos Borges, o Tom, foi visto em imagens de camêras de vigilância levando Dilma como se estivesse abraçado a ela. O crime só foi solucionado por causa do forte cheiro exalado pelo corpo entrando em estado de decomposição.

Dilma tinha 45 anos, era casada e mãe de 5 filhos. O seu assassinato brutal foi um golpe profundo em toda a sua família, amigos e a comunidade. A copeira será sepultada nesta sexta-feira, 17, no cemitério da Saudade em Taboão da Serra.

O acusado é ex-segurança e ex-inspetor de alunos da escola Laerte Almeida São Bernado. Weliton Santos Borges, o Tom, já sofreu uma acusação anterior de estupro e também ficou foragido, mas, naquela ocasião nem chegou a ser detido. A vítima anterior do acusado seria uma jovem instrumentista da banda de uma igreja evangélica em Embu das Artes. Há relatos de que ele praticou novo estupro no jardim Arpoador. 

Talvez apostando na certeza de nova impunidade o acusado sequestrou, voltou a estuprar e dessa matou a vítima. O assassino largou o corpo da copeira Dilma Silva atrás de um sofá. Fechou a porta e saiu como se nada tivesse acontecido no local. 

Os proprietários da casa alugada onde o assassino levou a mulher para estuprar e matar ficaram estarrecidos com o fato. Eles abriram o imóvel por determinação da polícia. A perícia técnica fez a retirada do corpo dela para providenciar necropsia e entregar para que a família cuide do sepultamento.

O acusado de sequestrar, estuprar e mata Dilma anunciou numa emissora de televisão que iria se entregar a polícia. Ele foi detido no 2º Distrito Policial de Taboão da Serra, na Kizaemon Takeuti. A polícia civil fez buscas durante várias horas para prender o criminoso. 

O assassinato brutal da copeira, que todos os dias saia de casa muito cedo para trabalhar em São Paulo, mexeu muito com os moradores do Saint Moritz, São Judas e bairros vizinhos. As mulheres, em especial, não pouparam críticas e queixas contra a falta de segurança para trabalhar e estudar.

 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.