Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

SETRAM de Taboão discute acessibilidade e inclusão do deficiente no "Sentindo na Pele"

Por Edimon Teixeira | 3/08/2018

38274557_10212506523838903_791114026527490048_n

Divulgação

Sentados em cadeiras de rodas, ou com olhos vendados para simular a deficiência visual, agentes e operadores de trânsito da Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana (SETRAM) e munícipes sentiram, de fato, na pele, as situações que os deficientes enfrentam no cotidiano, nas vias municipais, e no transporte público. 

Esta foi a dinâmica promovida pela Prefeitura de Taboão da Serra, por meio da pasta de Transportes, realizada no sábado (28/07), durante a 1ª edição do "Sentindo na Pele", evento com atividades que reproduziram a realidade enfrentada por pessoas com deficiências, além de discutir a importância da acessibilidade. 

"Nosso objetivo maior é apresentar a realidade que pessoas com deficiências vivem diariamente, e tentar aproximar os participantes o quanto possível das dificuldades encontradas por eles", conta Dr. Gerson Brito, secretário de Transportes. "Nos tornamos mais humanos, quando nos colocamos no lugar do outro",lembra. 

Também presente na ação, Maria de Fátima Rocha, vice-presidente do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência (CMPD), recebeu com expectativas o evento. "Iniciativas como estas deveriam se tornar parte do calendário do município, para que tenhamos uma cidade que inclua, de fato, o deficiente", observou.  

Menos de 50% das cidades brasileiras contavam com frota de ônibus adaptadas para deficientes em 2017, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A adaptação dos coletivos como forma de garantir acesso das pessoas com deficiência ao transporte público também foi testada durante o evento. 

Dentre as atividades da manhã de inclusão, além de um roteiro em cadeiras de rodas, com travessia pela BR 116 e comércios locais, os usuários daqueles equipamentos adentraram ônibus das empresas que atendem o transporte público municipal, para conferir como estavam as rampas para acesso do cadeirante.

Durante as atividades, o especialista em educação inclusiva, professor Roberto Capelli Sozzi, palestrou sobre o esforço e as dificuldades que os deficientes encontram para se locomoverem nos espaços públicos, além de orientações de como lidar, da forma correta, com as pessoas das mais variadas deficiências.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.