Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Variedades

Programa Família Acolhedora é lançado em Embu para promover convívio familiar

Por Juliana Ribeiro | 17/05/2018

familia

As famílias de Embu das Artes terão a oportunidade de fazer a diferença na vida de crianças e adolescentes do município. É que, na quarta-feira, 23 de maio, será lançado na cidade o Programa Família Acolhedora. De acordo com o Ministério Público, atualmente, cerca de 30 crianças e adolescentes estão acolhidos em duas entidades do município.

O Programa consiste em cadastrar e capacitar famílias da comunidade para receberem em suas casas, por tempo determinado, crianças, adolescentes ou grupos de irmãos em situação de risco pessoal e social, dando-lhes acolhida, amparo, aceitação, amor e a possibilidade de convivência familiar e comunitária.

"Essas crianças e adolescentes, apesar de contarem com excelente serviço de acolhimento dos dois abrigos existentes em Embu, sofrem pela falta de convivência familiar, enquanto esperam pelo retorno para suas famílias de origem ou pela adoção", afirma a promotora de Justiça Juliana Lourenço em convite encaminhado à reportagem do Jornal na Net.

A família de acolhimento representa a possibilidade de continuidade da convivência familiar em um ambiente agradável para a criança ou adolescente, mas é importante destacar que receber uma pessoa em acolhimento provisório não significa integrá-lo como filho. A família de apoio assume o papel de parceira no atendimento e na preparação para o retorno à família biológica ou substituta.

Toda a família acolhedora recebe, por seis meses, período determinado de uma adoção provisória, uma ajuda de custo de um salário mínimo. A maioria das crianças e adolescentes que participam do programa retornam aos seus lares, após o período de acolhimento em lares substitutos.

Cada família acolhedora deverá acolher uma criança/adolescente por vez, exceto quando se tratar de grupo de irmãos, quando esse número poderá ser ampliado.

Casais, mulheres e homens solteiros podem ser acolhedores. As famílias acolhedoras são selecionadas, capacitadas e acompanhadas pela equipe técnica do Serviço de Acolhimento.

O objetivo é que o programa seja implantado justamente para suprir essa falta que as crianças sentem do âmbito familiar e para melhorar a qualidade de vida das crianças e adolescentes da região, que são separados de sua familia por ordem judicial.

O lançamento Do Programa Família Acolhedora será realizado no dia 23 de maio, a partir da 9h, no Auditório Cultural Mestre Assis, Largo 21 de abril, Centro de Embu das Artes.

 

10/10/2018

Ser jornalista é mais do que a missão da minha vida, é amor

O bibliotecário do Sesc de Maceió foi a primeira pessoa na terra que me deu a honra de...

10/10/2018

Dicas para evitar a disseminação de boatos e notícias falsas no WhatsApp

Confira dicas para evitar a disseminação de boatos e notícias falsas no WhatsApp. As orientações...

05/10/2018

Mega-Sena sorteia R$ 19 milhões neste sábado, dia 6

01/10/2018

Senac de Taboão realiza Circuito de Vinhos de 3 a 11 de outubro

Harmonizar um bom vinho com pratos, respeitando a diversidade de paladares é o tema central do...

24/09/2018

Taboão terá Encontro de Banda Gospel no Parque Inocoop no próximo domingo

A cidade de Taboão da Serra terá, no próximo domingo, dia 30, o “Encontro de Banda Gospel 2018”,...

21/09/2018

Cantor Léo Santana grava videoclipe de seu novo hit em Embu

O cantor Léo Santana e toda a sua equipe de produção estiveram presentes na última quarta-feira,...

15/10/2018

Morador do Parque Pinheiros, em Taboão, está desaparecido há 9 dias

O morador do Parque Pinheiros Durval de Souza Santos, de 49 anos, está desaparecido há 9 dias. O...

15/10/2018

Restaurante Popular celebra o Dia da Alimentação na próxima terça-feira, 16

A Prefeitura de Embu das Artes, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, vai celebrar o...

ingle

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.