Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Ney Santos chora, nega desvio de merenda e repete que é perseguido por adversários políticos

Por Sandra Pereira | 14/05/2018

1

Sandra PereiraPara o prefeito adversários políticos e imprensa fazem perseguição sistemática ao seu governo no Embu

Depois que a sua casa e a sede da prefeitura foram alvos de busca e apreensão pela Polícia Federal (PF) durante a operação Prato Feito, deflagrada no dia 9, o prefeito de Embu das Artes, Ney Santos, (PRB), negou em entrevista coletiva estar sendo alvo de investigação da Federal. Visivelmente abalado, o prefeito chorou várias vezes e reclamou do fato de seu nome ter sido “relacionado indevidamente em acusação de desvio de merenda escolar”. Ele admitiu as conversas que manteve com um homem identificado como Carlinhos, que segundo a PF, opera um esquema de fraude na venda de uniforme escolar para várias prefeituras, entre as quais estaria Embu das Artes. Ney Santos negou qualquer tipo de ilegalidade na conversa alegando que o “material” citado no diálogo obtido em grampo da Polícia Federal eram camisas adquiridas na reta final de sua campanha.

“Nunca tive problemas em enfrentar acusações que fazem contra mim, mas essa semana eu tive vergonha de encarar meus filhos... Desviar verba de merenda, enquanto existem crianças que vão para a escola só para se alimentar, não é coisa que se faça... Eu mesmo muitas vezes fui pra escola por causa da merenda”, falou pausando a voz várias vezes quando era tomado pelo choro.

Ney Santos disse que a licitação para a compra do uniforme escolar de Embu foi feita antes do seu governo e garantiu a legalidade do certame. O prefeito disse que o processo chegou a ser auditado pelo Tribunal de Contas. A defesa dele afirmou que durante o processo judicial vai conseguir provar a inocência do prefeito.

“Nós estamos na legalidade. Essa empresa fornece uniforme em várias cidades do Estado e está sendo investigada desde o ano de 2015. Eu assumi a prefeitura em 2017. A licitação com essa empresa foi feita em 2016, quando eu ainda não era prefeito. Nosso trabalho aqui na cidade é sério, queremos mudar a história desse município”, observou.

Sobre os depósitos feitos pela empresa na conta do seu ex-assessor Rodrigo Passos o prefeito de Embu afirmou que são responsabilidade do ex-funcionário, sugerindo que a iniciativa de receber recursos da empresa de Carlinhos foi do próprio Rodrigo.

Na reta final da entrevista o prefeito questionou: será que um garoto pobre que veio da favela não pode ser prefeito de uma cidade? Depois disso, Ney Santos, disparou contra os adversários políticos da região, argumentando que o fato de lançar candidaturas a deputado estadual e federal despertou a ira de “grupos interessados em se perpetuar no poder”.

O prefeito afirmou que todas as acusações que sofreu em período eleitoral são anônimas com a intenção de induzir a polícia a erro e prejudicar sua imagem.


“Nossos adversários usam isso para prejudicar nossa imagem. Todas as acusações que sofri foram frutos de perseguição política. Essa agora é diferente porque a empresa já vinha sendo investigada, mas é estranho isso acontecer agora quando eu lancei duas candidaturas fortes que vão sair vitoriosas. Nossos adversários políticos da cidade e da região estão tirando proveito, distorcendo as matérias com sensacionalismo pra me prejudicar”, observou.

Ney Santos e outros 12 prefeitos, além de ex-prefeitos e funcionários públicos foram alvos de uma operação da Polícia Federal e do Tribunal de Contas da União contra fraudes em licitação de merenda escolar, compra de uniforme e material didático de incentivo a leitura. A operação Prato Feito investiga ações de fraude e desvios em licitações da área de Educação em pelo menos 30 cidades do estado de São Paulo, apontando o envolvimento de prefeitos e ex-prefeitos.

O prefeito criticou a citação de seu nome pela grande imprensa e classificou o fato como perseguição. Depois se definiu como o garoto propaganda da imprensa. “Desde 2010 sou citado em casos policiais, porém nada nunca foi provado, eu nunca cheguei a ser ouvido em processo nenhum. Preciso me defender, embora a pressão seja muito forte eu vim aqui dar uma explicação para o nosso povo”, finalizou.

Após a coletiva, o prefeito convidou a comitiva de vereadores, o secretário de Educação de Embu, Pedro Angelo e imprensa para conferir de perto a qualidade da merenda escolar servida aos alunos da rede municipal.

Desde que assumiu o mandato o prefeito Ney Santos enfrenta severas batalhas judiciais. Ele já sofreu acusação de ligação com organização criminosa, lavagem de dinheiro, abuso de poder econômico e até tráfico de drogras. Na história recente de Embu nenhum prefeito enfrentou uma oposição tão acirrada na cidade. Além disso, Ney Santos já teve pedido de prisão negado duas vezes. Recentemente, o Tribunal de Justiça determinou a apreensão do seu passaporte, informou a Polícia Federal que ele não pode deixar o país e determinou comparecimento mensal em juízo. 

 

19/07/2018

Convenções para escolha dos candidatos a presidente começam amanhã

Ainda com o cenário das coligações indefinido, os partidos políticos iniciam nesta sexta-feira...

15/07/2018

Vereadores visitam Sercom e conhecem programa de Inteligência Artificial

O vereador Dr. Ronaldo Onishi e as vereadoras Érica Franquini e Priscila Sampaio visitaram...

15/07/2018

Vereadores levaram doação de agasalhos arrecadados na Câmara ao Centro POP

A Câmara Municipal de Taboão da Serra aderiu à campanha do agasalho e arrecadou mais de 400...

10/07/2018

Joice Silva diz que festas juninas fortalecem relação dos alunos

Após prestigiar as festas juninas das escolas municipais de Taboão da Serra e ver de perto a...

07/07/2018

Câmara Municipal entra em recesso; atendimento ao público continua normalmente

Durante o mês de julho a Câmara Municipal de Taboão da Serra permanece em recesso parlamentar. O...

07/07/2018

Câmara Municipal entrega título de Cidadão Taboanense para Padre Carlos

No último domingo, dia 1º, a Câmara Municipal de Taboão da Serra entregou, após a missa na...

03/07/2018

Ney Santos lança pré-candidaturas de Ely Santos e Hugo Prado em Embu das Artes

Embalado por sua popularidade na cidade, o prefeito de Embu das Artes, Ney Santos, promoveu uma...

03/07/2018

Projeto de Lei que garante 30 horas para enfermagem está em regime de urgência

Como vice-presidente da Assembleia, a deputada estadual Analice Fernandes deu entrada em um...

01/07/2018

Joice Silva e Johnatan Noventa aprovam lei para evitar abandono recém-nascidos

Para proteger a vida dos recém-nascidos cujas mães não vão conseguir cuidar, e, acabam mortos...

01/07/2018

Câmara Municipal de Taboão da Serra aprova 10 projetos antes do recesso

Em uma das mais longas sessões da atual legislatura, os vereadores da Câmara Municipal de Taboão...

20/07/2018

Projeto social de Jiu-Jitsu em Embu dá frutos e alunos conquistam medalhas

Guerreiros de Gideão é um projeto social que ensina a arte do Jiu-Jitsu para crianças carentes...

19/07/2018

TC encontra irregularidades no armazenamento de medicamentos em Itapecerica

Foi divulgado nesta quarta-feira 18, pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) um relatório onde...

19/07/2018

Convenções para escolha dos candidatos a presidente começam amanhã

Ainda com o cenário das coligações indefinido, os partidos políticos iniciam nesta sexta-feira...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.